Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO EMBAIXO DO FIM DAS POSTAGENS OU "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

20 de agosto de 2013

VOCÊ SABE O PERIGO DAS SUBSTÂNCIAS QUE CONSOME? ☠☠☠☠

-Dr. Russell Blaylock

Russell Blaylock é um neurocirurgião treinado que se um especialista em nutrição e toxinas em alimentos, utensílios de cozinha, dentes e vacinas considera. Ao contrário do que a grande maioria das evidências científicas, Blaylock sustenta que as vacinas, como a vacina H1N1 são perigosos ou ineficazes; que amálgamas dentárias e água fluoretada são prejudiciais para a nossa saúde, e que panelas de alumínio,aspartame e MSG são substâncias tóxicas.

Dr. Russell L. Blaylock, professor de neurocirurgia na Faculdade de Medicina da Universidade de Mississippi, publicou recentemente um livro detalhando minuciosamente o dano que é causada pela ingestão excessiva de ácido aspártico do aspartame. Blaylock faz uso de quase 500 referências científicas para mostrar como o excesso de aminoácidos excitatórios livres como o ácido aspártico e ácido glutâmico (cerca de 99 por cento de glutamato monossódico ou MSG é o ácido glutâmico) em nossa alimentação está causando sérios distúrbios neurológicos crônicos e uma infinidade de outros sintomas agudos.

http://www.skepdic.com/blaylock.html

-ABAIXO SEGUE A LISTA DAS SUBSTÂNCIAS E ALGUMAS INFORMAÇÕES QUE AGRUPEI.

Um site com uma tabela com substâncias anticancro e carcinogêneas .

Substâncias anticancro e substâncias carcinogéneas
http://cancro-cura.icebex.com/73
Consumo alimentar e estado nutricional da população brasileira:
perfil, tendências e sua relação com as políticas de Segurança Alimentar e Nutricional(Observação link do governo)

http://www2.planalto.gov.br/consea/plenarias/apresentacoes/consumo-alimentar-e-estado-nutricional-da-populacao-brasileira

-ASPARTAME(NUTRASWEET-ASPARTAMO)


O aspartame pode ser considerado a talidomida dos anos 90. Com os nomes de NutraSweet,Finn, ZeroCal e outras marcas comerciais, os adoçantes com aspartame são extremamente perigosos por estarem presentes em toda parte, em alimentos dietéticos, supostamente saudáveis, e até mesmo em Vitaminas para crianças, remédios, pudins, gelatinas e adoçando o mais inocente cafezinho.
É encontrado também na Diet Coke e em outros refrigerantes diet. O aspartame é uma neurotoxina, ou seja, uma droga que destrói o sistema nervoso e o cérebro. Sua molécula tem três componentes: ácido aspártico, fenilalanina e metanol. Já se comprovou que o ácido aspártico causa lesões cerebrais em experiências com animais.
A fenilalanina existente no aspartame é neurotóxica, quando isolada dos outros aminoácidos das proteínas. Facilita a ocorrência de ataques epiléticos e bloqueia a produção de serotonina, que é uma das substâncias existentes no cérebro para regular o sono. Níveis baixos deserotonina, além de insônia, provocam depressão, angústia, mau humor e até sintomas de paranóia.
Finalmente, o metanol venenoso álcool de madeira que já cegou e matou milhares de pessoas converte-se depois de ingerido em formaldeído e ácido fórmico (principal componente do veneno da picada das formigas). O formaldeído, neurotoxina mortal que fica armazenada no tecido adiposo, principalmente nos quadris e coxas, é usado para embalsamar cadáveres e é um violento cancerígeno.
Há 92 sintomas documentados de envenenamento por estes produtos, entre os quais encontramos:

a.. dores de cabeça

b.. ganho de peso

c.. alterações no nível de colesterol

d.. alterações na pressão sanguínea

e.. urticária

f.. dormência

g.. fadiga

h.. xeroftalmia (olhos secos)

i.. dificuldade de salivação

j.. irritabilidade

k.. ansiedade

l.. depressão

m.. visão borrada

n.. tonteira

o.. vertigens

p.. espasmos musculares

q.. ataques epiléticos

r.. taquicardia

s.. zumbido nos ouvidos

t.. perda de audição

u.. cegueira

v.. fala arrastada

w.. perda do paladar

x.. insônia.

Um dos efeitos mais sarcásticos, embora não mortal, do aspartame é o GANHO DE PESO. Em sua ação sobre o cérebro, o aspartame faz com que a pessoa sinta mais desejo de comer carboidratos farinhas, açúcares, amido e, assim, acaba engordando. Forma-se um círculo vicioso: a pessoa toma aspartame para emagrecer; mas passa a ingerir mais carboidratos, e aí engorda; logo, adota ainda mais alimentos com aspartame. A pessoa presa neste círculo vicioso fica cada vez mais vulnerável aos efeitos letais da droga.
Se você usa aspartame e sente dores de cabeça, depressão, fala arrastada, boca sempre seca, perda de memória, perda de sensação ou dores repentinas nos membros inferiores, perda de equilíbrio, vertigens, ataques de ansiedade, fadiga crônica, se seus olhos se irritam facilmente, coçam, ou se sua visão está piorando ou com pontos brilhantes que piscam, se sofre descolamento de retina, ataques semelhantes aos epiléticos, espasmos musculares, palpitações cardíacas etc. você está com a doença do aspartame.
Muitos médicos têm diagnosticado esclerose múltipla quando o que existe na realidade é intoxicação por metanol. Esclerose múltipla não mata, intoxicação por metanol sim.
Algumas doenças provocadas pelo aspartame:

a.. tumores no cérebro e outros cânceres (seio, útero e pâncreas)


b.. esclerose múltipla


c.. epilepsia


d.. fibromialgia


e.. doença de Graves (disfunção grave da tireóide)


f.. síndrome da fadiga crônica


g.. doença de Epstein Barr


h.. doença de Parkinson


i.. mal de Alzheimer


j.. diabete


k.. retardamento mental


l.. linfoma


m.. defeitos no feto


n.. lupus sistêmico


o.. morte!

Na gravidez os efeitos do aspartame podem passar diretamente para o feto, que é sensível a doses mínimas. O tecido fetal não tolera o metanol, e o médico americano Dr. James Bowenchama o aspartame de controle instantâneo da natalidade. A placenta pode concentrar afenilalanina e provocar retardamento mental. Testes com aspartame em animais produziram tumores cerebrais e mamários. Não admira que o câncer de mama e a epilepsia estejam crescendo nos Estados Unidos.

Durante a Guerra do Golfo, vários caminhões norte-americanos, carregados de latas de bebidas dietéticas para os soldados, cruzaram o deserto sob o sol escaldante. Acontece que, a 30°C, o aspartame libera o metanol na lata. Milhares de homens e mulheres voltaram para casa com síndrome de fadiga crônica e estranhos sintomas de intoxicação. Só depois de algum tempo as autoridades identificaram a origem daqueles sintomas.

Nota: imagine o que acontece num caminhão de Coca-Cola light parado num engarrafamento no verão de nossas grandes cidades!

Muto grave também é o efeito devastador do aspartame sobre os diabéticos. O Dr. H. J.Roberts especialista americano em aspartame e em diabetes), relatou, num artigo, 58 casos de reações adversas do aspartame em diabéticos. Já o dr. Russell Blaylock, neurocirurgião, disse, em seu livro "Excitotoxinas: o sabor que mata" (editado nos EUA pela Health Press,cujo telefone, lá, é: 1-800-643-2665) que o aspartame pode provocar a diabete clínica. Ele afirma que as excitotoxinas que podem ser encontradas nos adoçantes com aspartame levam os neurônios à morte, provocando danos cerebrais de vários graus. Diz também que "o que realmente preocupa quanto ao aspartame é sua associação com tumores cerebrais, pancreáticos, uterinos e ovarianos ... e que tantos pacientes desenvolvam uma síndrome semelhante à de Alzheimer com a exposição prolongada."


As empresas norte-americanas NutraSweet e Searle, cujos químicos descobriram o aspartame durante experiências com um remédio para úlcera, pertencem à multinacional Monsanto. Em 1969, a Searle contratou o Dr. Harry Waisman para estudar os efeitos do aspartame em primatas. Sete bebês macacos receberam o produto no leite. Um morreu em 300 dias; cinco outros tiveram ataques epiléticos. A Searle eliminou estes resultados quando submeteu o estudo à Food and Drug Administration (FDA), órgão do governo americano que estuda e libera para consumo humano alimentos, aditivos e remédios.


Muitos dizem que o aspartame não pode fazer tanto mal, se foi liberado pela FDA. Quanto a isso, é bom conhecer alguns dados. Vários estudos comprovam que 51% das drogas aprovadas pela FDA apresentam riscos sérios e podem causar reações adversas que levam à invalidez ou até à morte. Interessante é que o chefe da FDA, Arthur Hayes, ignorou os relatórios de sua própria comissão de pesquisas para aprovar o aspartame, e depois foi trabalhar na empresa de relações públicas da multinacional que fabrica o aspartame. O promotor federal Sam Skinner foi designado para processar a Searle por causa da fraude nos testes existente em seu pedido de aprovação do produto, mas mudou de lado e foi trabalhar junto aos advogados da Searle. O caso morreu quando os prazos se esgotaram.

Até 1996, a FDA recebeu mais de 10.000 queixas de consumidores contra o NutraSweet. Isso corresponde a 80% do total de queixas sobre aditivos alimentares, mas a FDA nada faz para alertar o público, que supõe que um produto tão anunciado como saudável deve ser seguro. Não seria a primeira vez que a FDA aprovou uma droga nociva.

Pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) observaram 80 pessoas que sofreram ataques cerebrais depois de comerem ou beberem produtos com aspartame. OCommunity Nutrition Institute declarou a respeito:"Estes 80 casos ajustam-se à definição da FDA de risco iminente para a saúde pública, que exige da própria FDA a retirada imediata do produto do mercado."

-FENILALANINA

Fenilalanina é um aminoácido normalmente encontrados no cérebro. Pessoas com a desordem genética fenilcetonúria (PKU) não podem metabolizar a fenilalanina.Isto conduz a níveis perigosamente elevados de fenilalanina no cérebro (por vezes letal). Tem sido demonstrado que a ingestão de aspartame, especialmente juntamente com os hidratos de carbono, pode levar a níveis excessivos de fenilalanina no cérebro, mesmo em pessoas que não têm PKU.


Isto não é apenas uma teoria, como muitas pessoas que comeram grandes quantidades de aspartamo durante um longo período de tempo e não têm PKU demonstraram ter níveis excessivos de fenilalanina no sangue. Os níveis excessivos de fenilalanina no cérebro, pode provocar os níveis de serotonina no cérebro para diminuir, levando a distúrbios emocionais, tais como a depressão. Foi demonstrado em testes com seres humanos que os níveis de fenilalanina no sangue aumentaram significativamente em seres humanos que cronicamente utilizados aspartame.

-METANOL

Metanol / álcool de madeira é um veneno mortal. Algumas pessoas podem lembrar-se de metanol como o veneno que tem causado alguns "Skid Row" alcoólatras acabar cego ou morto. O metanol é gradualmente libertados no intestino delgado, em que o grupo metilo de aspartame encontra a enzima quimotripsina.


A absorção de metanol no corpo é acelerado consideravelmente quando metanol livre é ingerido. Metanol é criado a partir de aspartame quando é aquecido acima de 86 graus Fahrenheit (30 graus centígrados). Isto pode ocorrer quando o produto contendo o aspartame é armazenado de forma imprópria, ou quando ele é aquecido (por exemplo, como parte de um produto de "comida", tais como gelatina).


O metanol quebra-se em ácido fórmico e formaldeído no corpo. O formaldeído é uma neurotoxina mortal. Uma avaliação da EPA dos Estados metanol que o metanol. "É considerado um veneno cumulativo devido à baixa taxa de excreção, uma vez que é absorvido no corpo, o metanol é oxidado para formaldeído e ácido fórmico, ambos destes metabólitos são tóxicos." Eles recomendam um limite de consumo de 7,8 mg / dia. A um litro (aproximadamente 1 qt) bebida adoçada com aspartame contém cerca de 56 mg de metanol. Os usuários pesados de produtos que contenham aspartame consomem tanto quanto 250 mg de metanol diariamente ou 32 vezes o limite da EPA.


Os sintomas de envenenamento por metanol incluem dores de cabeça, ouvido zumbidos, tonturas, náuseas, distúrbios gastrintestinais, fraqueza, vertigem, calafrios, lapsos de memória, dormência e tiro as dores nas extremidades, distúrbios de comportamento, e neurite. Os mais conhecidos problemas de envenenamento por metanol são os problemas de visão, incluindo visão nublada, contração progressiva do campo visual, visão turva, escurecimento da visão, lesão da retina e cegueira. O formaldeído é um conhecido agente cancerígeno, provoca danos na retina, interfere com a replicação do DNA e causa defeitos de nascimento.


Devido à falta de um par de enzimas-chave, os seres humanos são muitas vezes mais sensíveis aos efeitos tóxicos do que os animais de metanol. Portanto, os testes de aspartame ou metanol em animais não refletem com precisão o perigo para os seres humanos. Como salientado pelo Dr. Woodrow C. Monte, diretor do laboratório de ciência dos alimentos e nutrição da Universidade Estadual do Arizona: "Não existem estudos em seres humanos ou de mamíferos para avaliar os possíveis efeitos mutagênicos, teratogênicos ou carcinogênicos da administração crônica de álcool metílico."

-Sucralose

A Sucralose é uma substância utilizada atualmente como alternativa aos adoçantes artificiais, como a sacarina e o ciclamato.
Apesar aprovação da FDA, muitas pessoas sofrem da toxicidade da sucralose e vários sintomas de alergia a sucralose. Seguem-se novamente os perigos vários da sucralose. As pessoas relataram enxaqueca, dores de cabeça e visão turva. Dos efeitos relatados acima, podemos afirmar com convicção que a sucralose é péssima para a gravidez e também para o feto.

-Sacarina

Criada em 1879, é sintetizada a partir do ácido toluenossulfônico, derivado do petróleo. Está presente em REFRIGERANTES ZERO e produtos adoçantes. Deixa um sabor residual amargoso e metálico, mas não contém calorias. Por conter sódio, não é indicada para hipertensos. Pesquisas associavam o uso de sacarina ao surgimento de câncer, mas sem evidências conclusivas.” (grifos meus).


-Ciclamato de Sódio

Provém do ácido ciclo hexano sulfânico, derivado do petróleo. Assim a sacarina, não tem calorias e pode ser usado em casos de restrição de açúcares, mas também não é recomendado para hipertensos. Encontrando em REFRIGERANTES ZERO e adoçantes. Pesquisas científicas apontam que o consumo de ciclamato pode causar câncer e tumores e, por conta disso, foi PROIBIDO em países como Estados Unidos, Japão e França”.

-Melamina 

Melamina é uma substância alcalina, considerada um trímero da cianamida, com 66% de sua massa composta de nitrogênio.
É usada na fabricação de plásticos (com formol) e produtos antichama (pois libera nitrogênio quando aquecida, propriedade compartilhada por outro composto relacionado, a dicianodiamida ou cianoguanidina).
Também é produzida como metabólito após a ingestão de ciromazina, um composto usado como pesticida.
Infelizmente, também é usada para adulterar testes por conteúdo de proteínas (quando dosadas por nitrogênio), em alguns produtos alimentícios. O produto é diluído e a melamina adicionada para "repor" o nitrogênio da proteína, porém sem valor alimentício.
Foi encontrado este tipo de adulteração em alguns produtos chineses em 2007 (ração animal) e 2008 (leite e derivados)

-Bromo

Beber algumas bebidas durante todo o dia não parece razoável, mas o consumo regular de bromo, encontrado nos refrigerantes, apresenta um perigo para o corpo. Bromo é um aditivo alimentar que suspende os óleos de tempero na soda para que o sabor dura mais tempo. Bromo, no entanto, pode causar aumento nos níveis de triglicerídeos e colesterol no corpo. Níveis elevados de bromo também podem causar fadiga, náusea, erupção cutânea, visão turva, sede aumentada e fraqueza muscular. Beber quatro ou mais garrafas de 20 onças de refrigerante, três ou quatro vezes por semana, pode aumentar o risco de toxicidade de bromo.


-Fluoreto(Sobre essa substância nem vou escrever que seguiria um livro)

A prática de fluoretação da água tem sido polêmica desde que foi implantada. Ela foi introduzida primeiramente nos Estados Unidos na década de 40, quando a cidad¬e de Grand Rapids, em Michigan, adicionou fluoreto ao seu abastecimento público de água porque havia uma grande evidência de que isso ajudava a fortalecer os dentes e a manter a saúde oral.

-Glutamato Monossódico

Um silencioso e difundido assassino que é pior à sua saúde que álcool, nicotina e muitas outras drogas está provavelmente escondido em seu armário de cozinha neste exato momento. [1]. "Ele" é o glutamato monossódico ou GMS (MSG, Monossodium Glutamate do nome original em inglês), um realçador de sabor que é conhecido amplamente como um aditivo na comida chinesa, mas que na verdade é adicionado a milhares de alimentos que você e sua família regularmente comem, especialmente se você é como a maior parte dos norte-americanos e come a maioria de sua comida como alimento processado ou em restaurantes.
Glutamato monossódico é um dos piores aditivos alimentares no mercado e é usado em sopas enlatadas, biscoitos, carnes, saladas, refeições congeladas e muito mais. É encontrado em restaurantes e supermercados locais, na lanchonete da escola das crianças, e incrivelmente, mesmo na comida de bebê e em fórmulas infantis.
O GMS é mais do que somente um tempero como o sal e pimenta, ele realça o sabor dos alimentos, fazendo o gosto de carnes processadas e refeições congeladas ficar melhor e cheirar melhor, as saladas ficarem mais saborosas e comidas enlatadas com gosto menos metálico.
Enquanto os benefícios do GMS à indústria de alimentos está bem clara, este aditivo alimentar pode estar lentamente e silenciosamente fazendo grandes danos para sua saúde.
Uma das melhores visões gerais dos reais perigos do glutamato vem do Doutor Russell Blaylock, um neurocirurgião "board certified" (que tem anos de treinamento e entendimentos da diagnose, tratamento e prevenção de enfermidades) e autor do "Excitotoxinas: o Sabor que Mata". Nele ele explica que o glutamato é uma excito-toxina, o que significa que ele superexcita suas células ao ponto de ser perigoso ou mortal, causando danos em vários graus - e potencialmente mesmo acionar ou piorar disfunções de aprendizado, Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, Mal de Lou Gehrig, e mais.
Parte do problema também é que o ácido glutâmico livre é o mesmo neurotransmissor que o seu cérebro, sistema nervoso, pâncreas e outros órgãos usam para iniciar certos processos em seu corpo. [4]. Até a FDA afirma:
"Estudos tem mostrado que o corpo usa glutamato, um aminoácido, como um transmissor de impulsos nervosos no cérebro e que há também tecidos que respondem ao glutamato em outras partes do corpo. As anomalias no funcionamento dos receptores de glutamato tem sido conectadas com certas enfermidades neurológicas, como o Mal de Alzheimer e a doença de Huntington (distúrbio caracterizado por movimentos musculares anormais espontâneos e irregulares). Injeções de glutamato em animais de laboratório resultaram em danos às células nervais do cérebro." [5]
Embora a FDA continua a alegar que consumir glutamato monossódico nos alimentos não causa estes efeitos danosos, muitos outros especialistas dizem o contrário.
De acordo com Dr. Blaylock, numerosos receptores glutâmicos tem sido encontrados tanto no sistema de condução elétrica do coração quanto no músculo do coração em si. Isto pode ser bem danoso para seu coração, e pode mesmo explicar as mortes inesperada às vezes vista entre atletas jovens.
Ele diz: "Quando um excesso de excito-toxinas de origem alimentar, como o GMS, proteína hidrolisada de soja e concentrada, caseinato de sódio e aspartato do aspartame, são consumidas, estes receptores glutâmicos são super-estimulados, produzindo arritmia cardíaca. Quando o estoque de magnésio está baixo, como vemos em atletas, os receptores glutâmicos são muito sensíveis e mesmo níveis pequenos destas excito-toxinas podem resultar em arritmias cardíacas e morte".

-Dicetopiperazina(Diketopiperazine-DKP)

DKP é um subproduto do metabolismo do aspartame. DKP tem sido implicada na ocorrência de tumores cerebrais. Olney notado que DKP, quando nitrosados no intestino, produzido um composto que foi semelhante ao N-nitrosoureia, um tumor cerebral causando poderosa química. Alguns autores dizem que DKP é produzido após a ingestão de aspartame. Eu não tenho certeza se isso é correto. É certamente verdade que o DKP é formado em produtos líquidos contendo aspartame durante o armazenamento prolongado.
GD Searle realizados experimentos com animais sobre a segurança do DKP. O FDA encontrado inúmeros erros experimentais ocorreram, incluindo "erros de escrita, animais mixed-up, animais não conseguir medicamentos que deveriam obter, espécimes patológicos perdidos por causa da manipulação incorreta", e muitos outros erros. Estes procedimentos laboratoriais superficiais pode explicar porque tanto o teste e os animais de controlo tinham 16 vezes mais tumores cerebrais do que seria esperado em experimentos deste comprimento.
Em uma reviravolta irônica, logo após esses erros experimentais foram descobertos, o FDA usado diretrizes recomendadas pela GD Searle para desenvolver em toda a indústria normas da FDA para boas práticas de laboratório.
DKP também foi implicado como causa de pólipos uterinos e mudanças nos níveis de colesterol no sangue, FDA toxicologista Dr. Jacqueline Verrett em seu depoimento perante o Senado dos EUA.

-Ácido Aspártico(Substância que está no processo)

-Éster Metílico(Substância que está no processo)

-Álcool Etílico(Substância que está no processo)


-Formaldeído 


Quando a temperatura excede 30º C, o álcool contido no ASPARTAME se converte em formaldeído e daí para ácido fórmico (o ácido fórmico é o veneno das formigas), que provoca acidose metabólica. A toxicidade do metanol imita a esclerose múltipla e as pessoas recebem diagnóstico errado de esclerose múltipla.

-Dimethylpolysiloxane

Após a rede internacional de notícias CNN ter divulgado um relatório afirmando que o conglomerado de restaurantes McDonald’s estaria vendendo nos Estados Unidos o produto McNuggets com aditivos à base de petróleo, muitos consumidores no Brasil se assustaram. Segundo a CNN, os nuggets servidos nos Estados Unidos conteriam vestígios de conservantes à base de petróleo e um agente antiespumante. 
Em nota, a rede McDonald’s informou que as substâncias não estão especificamente nos McNuggets, que são feitos, segundo a empresa, com 100% de carne de frango. As substâncias – TBHQ e dimethylpolysiloxane – estariam presentes no óleo em que é feito o produto. O TBHQ é um antioxidante que mantém por mais tempo as características do óleo, e o dimethylpolysiloxane evita que gotas de óleo quente salpiquem para fora, garantindo a segurança de quem está ao redor.
A empresa afirma ainda que segue todas as normas impostas pela Anvisa e pela FDA (Food and Drug Administration), órgão máximo dos Estados Unidos de fiscalização de alimentos e medicamentos. Informou também que todos os ingredientes e aditivos de seus produtos são utilizados em larga escala pela indústria alimentícia há décadas e que não representam nenhum risco à saúde de seus clientes.


Especialistas em segurança alimentar confirmam que os produtos são considerados seguros e não tóxicos. Mas é necessário, segundo eles, respeitar um padrão internacional, que é de 0,2 grama em cada Kg de alimento, além disso, a temperatura do óleo deve ser controlada entre 50º C e 200º C.


Para a nutricionista e professora do núcleo de nutrição da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Clarissa Demezio, o consumo destas substâncias não pode ser considerada tóxica pelo baixo nível em que se encontram nos alimentos.


“Para chegar a um nível tóxico, a pessoa teria que ingerir muitas unidades deste alimento. Mas os consumidores devem ter em mente que trata-se de um fast food, e que por conta disto não deve ser consumido em excesso, principalmente por crianças, pois possui vários tipos de gorduras que podem ser prejudiciais à saúde”.


Clarissa disse ainda que não há estudos que comprovem a incidência de câncer em pessoas, mas que em animais já foi possível comprovar males provocados pela ingestão dessas substâncias.


“Alguns deste aditivos são derivados do silicone, que é derivado do petróleo. Alguns são também utilizados pela indústria cosmética. Não há estudos em seres humanos que comprovem o malefício destas substâncias, mas em testes realizados com animais, o uso excessivo e prolongado causou câncer de estômago e alteração de DNA celular”, alertou.

Fonte: http://www.atribunarj.com.br/noticia.php?id=5386&titulo=Nuggets%20do%20McDonald%B4s%20tem%20subst%E2ncias%20%E0%20base%20de%20petr%F3leo


SOLUÇÃO PARA ESSE PROBLEMA
-Açúcar Mascavo

Acucar mascavo beneficios: Seria apenas "diz-que-diz-que"? Ou tem alguma verdade nisso? Bom, depende muito do ponto de vista e da base de comparação. A princípio, quanto mais escuro o açúcar, mais vitaminas e minerais contém. Como com qualquer produto vale também aqui: Quanto amis natural, melhor é.
O açúcar mascavo é um açúcar não refinado, portanto natural e livre de produtos químicos. Ele é o açúcar produzido a partir do caldo recém extraído da cana-de-açúcar; é bruto, úmido e escuro.
Comparado ao açúcar refinado branco, o açúcar mascavo contém quase a mesma quantidade de calorias em 100g (376 comparado a 387), contudo contém mínimas quantidades de vitaminas B1, B2 e B6 e alguns minerais como cálcio (85mg contra 1mg no branco), magnésio (29mg contra zero),fósforo (22mg contra 2mg), potássio (346mg contra 2mg) e cobre (0,3mg contra 0,04mg no branco).

-Estévia

A origem do Stevia: O nome do Stevia rebaudiana Bertoni, normalmente referido como Stevia, foi atribuído pelo botânico suíço Moisés Santiago Bertoni, que primeiro descreveu a planta. Trata-se de uma planta nativa da América Central e do Sul, que pertence à mesma família do girassol e da chicória. Amplamente cultivada pelas suas folhas doces, Stevia tem sido usada há séculos pelos nativos da América do Sul como um edulcorante tradicional, adicionada aos chás de ervas e outras bebidas. Encontram-se nas suas folhas, dois principais compostos glicosídeos, de sabor adocicado: esteviosídeo e o rebaudiosídeo A. Estes compostos são 200 a 300 vezes mais doces que o açúcar, de tal forma que uma pequena quantidade é suficiente para obter a doçura desejada. São estes glicosídeos que têm sido alvo de recentes estudos de segurança e de apreciação.
Potenciais benefícios para a saúde: Tal como acontece com outros edulcorantes intensos, os glicosídeos steviol permitem aos consumidores usufruir de um sabor doce sem aumentar a ingestão diária de energia, uma vez que não contêm calorias significativas. Os edulcorantes de alta intensidade podem constituir uma ajuda eficaz no controlo de peso, quando utilizados na dieta como uma alternativa à adição de açúcar.3 Indivíduos com uma doença genética rara, conhecida como fenilcetonúria (PKU) devem controlar a sua ingestão de fenilalanina, incluindo o aspartame: para estas pessoas os glicosídeos steviol apresentam-se como uma opção.
Hoje com o advento da tradução no navegador você pode ler páginas em inglês. (Este site de propriedade independente busca apenas de informar. DORway não é fonte de aconselhamento médico. Toda e qualquer informação considerada importante deve ser apresentado ao seu médico de confiança.)
http://dorway.com/

Pra quem sabe inglês relatório da FDA(Food and Drug Administration).
http://www.dorway.com/raoreport.pdf

92 sintomas do aspartame

http://www.dorway.com/92symptomsfotocopy.html

-Aspartame: de longe a substância mais perigosa Somado a maioria dos alimentos hoje

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2011/11/06/aspartame-most-dangerous-substance-added-to-food.aspx

-A verdade chocante acerca do conteúdo das vacinas: Mercúrio, GMS, Formaldeído, Alumínio




-(Descobrindo a Verdade) - ASPARTAME





-Taylor Swift e Aspartame Por Alex Jones LEGENDADO






-Médico analisa os efeitos do aspartame para o corpo humano






-Aspartame o doce veneno.






-Toxicidade do Aspartame. Alternativa: Stevia





-Dr. Lair Ribeiro, o melhor adoçante, outros causam alzheimer





-Doce Miséria: Um Mundo Envenenado



Parte 1:
 


Parte 2:



Parte 3: 


Parte 4: 



Parte 5: 


Parte 6:


Parte 7:



Parte 8:


Parte 9: 


Parte 10: 



Parte 11:






-Alex Jones : Alerta Contra Aspartame




-Alex Jones - Alimentos último segredo




-ASPARTAME - portugues




-ADOÇANTE ARTIFICIAL - DR. LAIR RIBEIRO





-O Lado Amargo dos Adoçantes Artificiais



-Alfredo Herrera-Edulcorantes sintéticos o artificiales





-Coca-Cola Zero e o Ciclamato de Sódio 







-Melamina no leite Banida na China





-Mais produtos lácteos melamina contaminados retirados do mercado na China






-Fluoreto: Uma verdade Assustadora







-Alergia, aditivos alimentares, biorressonância. Entrevista no Salutis com Clement Hajian.




-O Veneno Está na Mesa. (Completo) ☠☠☠☠






-VENENO NA COMIDA (glutamato monossodico) 




-ALERTA: ALIMENTOS TRANSGÊNICOS






-Roda Viva - Riscos de Trangênicos




-PREPARE-SE 32 Alerta Para Crise Alimentar e Modificação Genética dos Alimentos

Nenhum comentário:

Postar um comentário