Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO EMBAIXO DO FIM DAS POSTAGENS OU "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

15 de junho de 2017

Sítios Megalíticos ao redor do planeta e suas ligações com os deuses astronautas

Alguns lugares, como que até hoje nos causam impacto, lugares que os cientistas brigam entre si tentado desmistificar ou tentando explicar através de teorias, como foram erguidos, mas ninguém consegue provar como poderiam ter sido levantados, arquitetados, sendo que naquela época, sequer possuíam tecnologia para tal.
Também trago nesse post, as supostas explicações, lendas, de ajuda de seres de outros planetas.
Ainda faltam muitas estruturas mas essas, são as principais.
Segue e boa leitura.
Pri 

MACHU PICCHU

Resultado de imagem para machu picchu

1. Machu-Picchu, Peru. A cidade perdida dos incas, cujo nome pode ser traduzido do quíchua como "velha montanha", foi construída no século 15, e só foi redescoberta em 1911. Sua arquitetura avançada permitiu que resistisse tanto tempo em uma área chuvosa e de constantes terremotos.

Extraterrestres, Incas e Machu Picchu

De acordo com mitos peruano, a civilização Inca foi criada por Mama Ocllo e Manco Capac, os servidores da divindade Viracocha. A cidade sagrada de Machu Picchu é uma das mais complexas e misteriosa estruturas ao redor do mundo, impressionante como foi construída nos Andes do Peru. Estranho edifícios sem tetos montados com grandes blocos de pedra e enormes plataformas, pisos esculpidos diretamente na montanha, com uma precisão de laser. Muitos deles foram construídos a beira das falésias, como se o lugar fosse um ponto de acesso às aeronaves. De acordo com as traduções de Zecharia Sitchin, Viracocha era um rei Anunnaki Ishkur, o filho de Enlil e criador da civilização Inca. Macchu Picchu supostamente foi construída por Manco Capac II ", o último filho do sol" e o súbito desaparecimento da maior parte dos Incas, antes do ataque dos conquistadores espanhóis, sugerem que eles foram resgatados, mas questão é: Para onde eles foram? 





O Portão dos Deuses

Resultado de imagem para O Portão dos Deuses

Fonte: A porta ou Portão dos deuses (Puerta de Hayu Marca), escavada em rocha na região serrana Hayu Marca (sul do Peru), perto do Lago Titicaca, a 35 quilômetros da cidade de Puno, tem sido reverenciada pelos habitantes locais como a "Cidade dos Deuses". Embora nenhuma cidade real jamais tenha sido descoberta, ela é parte de uma área conhecida como Floresta Espírito, ou Floresta de Pedra, ...
feita de estranhas formações rochosas. Uma lenda fala de "uma porta de entrada para as terras dos Deuses" através da qual, nos tempos antigos, grandes heróis teriam ido juntar-se aos seus deuses, passando pelo portão para uma vida nova de gloriosa imortalidade e, em raras ocasiões, essas pessoas voltavam, por um curto período de tempo, com os seus deuses, para "inspecionar todas as terras do reino", através do portão.
Outra lenda fala da época em que os conquistadores espanhóis chegaram ao Peru e saquearam o ouro e pedras preciosas do Império Inca. Um sacerdote do Templo Inca dos Sete Raios, chamado Amaru Meru (Aramu Muru), teria fugido de seu templo sagrado com um disco dourado conhecido como "a chave dos deuses dos sete raios", e se escondido nas montanhas de Hayu Marca. Ele lhes teria mostrado a chave dos deuses e um ritual teria sido realizado, com a celebração de um acontecimento mágico. Iniciado pelo disco de ouro que teria aberto o portal, de acordo com a lenda, uma luz azul teria emanado do túnel que leva para dentro. Então, o sacerdote Amaru Meru teria entregado o disco de ouro para o xamã, passando através do portal "para nunca mais ser visto novamente". Os arqueólogos observam que existe uma mão de pequeno porte, na depressão circular no lado direito da porta menor, e teorizam que este é o lugar onde um pequeno disco pode ser colocado e mantido pela rocha.
portal55
De acordo com alguns indivíduos que colocaram suas mãos na pequena porta, uma sensação de energia fluindo foi sentida, bem como experiências estranhas como visões de estrelas, colunas de fogo e os sons de estranha música. Outros disseram ter percebido túneis no interior da estrutura, embora ninguém ainda tenha encontrado uma lacuna na abertura da porta. Pelo contrário, a opinião profissional é que não há nenhuma porta real e que tudo tenha sido esculpido a partir de uma mesma rocha. É interessante notar que a estrutura assemelha-se, inegavelmente, à Porta do Sol em Tiwanaku (Tiahuanaco) e cinco outros sítios arqueológicos que se ligam por uma cruz imaginária de linhas retas que se cruzam exatamente no ponto onde o planalto e o Lago Titicaca estão localizados. Notícias da região, nos últimos 20 anos, tem indicado atividades com objetos voadores não-identificados em todas essas áreas, especialmente no Lago Titicaca. A maioria dos relatórios descrevem brilhantes esferas azuis e brilhantes objetos brancos em forma de disco.
portal65 fenda p disco chave
A lenda acima é concluída com uma profecia de que a Porta dos Deuses, algum dia, será aberta, muitas vezes maior do que realmente é, para permitir que os deuses regressem em seus navios de SOL. A profecia afirma que todas as Américas eram unidas por uma tradição espiritual comum e por um líder e que o serão novamente. Estávamos unidos, antigamente - Amaruca, ou Ameruca (América), significando "terra da serpente"- em um tempo quando a serpente era o símbolo universal de sabedoria mística e poder espiritual. Uma lenda diz que a América do Norte e a América do Sul teriam sido nomeadas por esse portador de cultura historicamente conhecido como Aramu Muru ou Meru Amaru, a "Serpente Meru." Aramu Muru teria vindo do antigo continente de Mu com muitos objetos de poder, incluindo o poderoso Disco Solar, que já fora pendurado em um templo importante em sua terra natal. Ele também teria trazido muitos ritos e símbolos sagrados, como o Chacana que, depois de ter sido levado pelos missionários para todas as quatro direções, servira para unir as Américas em uma cultura espiritual homogênea.
portal67
Lendas afirmam que Aramu Muru teria ajudado muitas tribos nativas americanas depois que chegaram ao Peru, durante o tempo da destruição de Mu (Lemúria) e a Velha Terra Vermelha (Atlantis). Ele, então, teria unido essas tribos em uma cultura muito avançada, que passara a construir muitos dos imponentes templos megalíticos que ainda adornam a paisagem do Peru hoje. Que embora a maioria de nós tenha esquecido essa ligação com o passado, o espírito de Aramu Muru nunca nos teria abandonado - ele continuaria a vigiar todas as Américas a partir de seu Templo de Luz localizado acima do Lago Titicaca. Além disso, o grande Disco Solar de Mu também continuaria a existir e atualmente estaria localizado no fundo do lago sagrado.
4pueta
De acordo com todas as profecias, desde 1992, quando o Pachacuti ou "Transformação do Mundo", anteriormente profetizado pelos Incas, teve seu início, Aramu Muru e o Templo de iluminação estáo marcando presença pois, novamente, o disco solar está emanando poderosas correntes de luz espiritual que acabarão por unir as Américas, elevando o mundo inteiro. Logo, a profecia se completará, a Águia (América do Norte) vai se unir ao Condor (América do Sul) e os povos vão se tornar, novamente, um só.




Pirâmides Maias



Resultado de imagem para piramides maias



2. Chichén Itzá, México. Esta cidade foi o centro político e administrativo da civilização maia, fundada por volta de 435 A.C. Entre suas estruturas, destaca-se a pirâmide de Kukulkán, além do Templo de Chac Mool, a Praça das Mil Colunas, e o Campo de Jogos dos Prisioneiros.


VERSÃO 1 
OS VEDAS E SUA VERSÃO SOBRE O POVO MAIA

Muito se tem especulado sobre a origem dos maias e os seus sacrifícios humanos sangrentos. No entanto, umas das escrituras mais antigas do mundo, os Vedas, nos dão uma luz sobre o assunto.
De acordo com textos védicos, os maias tomaram esse nome de um extraterrestre demoníaco gigante e com características de "MAYA Danava" o mesmo que se tornou seu líder e suaves várias tribos e raças de seres humanos que povoaram há 5.000. das Américas.
Resultado de imagem para Maya DanavaMaya Danava era descendente de uma raça de canibais gigantes que viveram na América e de outros planetas e que aceitavam as mesmas ofertas de humanos como comida e aparece como deuses e semideuses, devido ao seu vasto conhecimento arquitetônico, cosmológico e tecnológico.
Ele é descrito nos Vedas como Maya Danava, o que tinha esse conhecimento e até naves espaciais estavam inclusas nesses textos, usavam OVNIs para atacar os outros membros de sua raça conhecida como Salva, que então usam essa nave para atacar a cidade de Dwarka, a força do deus Krishna o mesmo que em seguida desapareceu debaixo de um cataclísmica sob o mar.

Nos textos védicos como o Mahabharata e Srimad Bhagavatam inúmeras histórias sobre tecnologias passadas, incluindo aviões e armas são relatados. Muitas dessas tecnologias têm origem extraterrestre e foram mal utilizados, assim como hoje.
Esta parte da história contada no Maha Bharata e o semideus Shiva, no qual ele comenta sobre a construção e tecnologia dessas naves espaciais.

BÊNÇÃO DE SHIVA
Narada Muni disse: Quando os semideuses (devotos de Deus), que são sempre poderosos pela misericórdia do Senhor Krishna, lutou com os asuras (demônios), os asuras foram derrotados, e, portanto, se refugiaram em Danava Maya, o maior dos demônios.
Maya Danava, o grande líder dos demônios, preparou três residências invisíveis e deu aos demônios.
SB 7.10.54-55, tradução:

Maya Danava, o grande líder dos demônios, preparou três residências invisíveis e deu aos demônios. Estas casas/aviões eram feitos de ouro, prata e ferro eram como, e continha apetrechos incomuns. Meu querido rei Yudhiṣṭhira, por causa destes três casas dos comandantes dos demônios, permaneceu invisível para os semideuses. Aproveitando a oportunidade, os demônios que lembravam de sua antiga inimizade, começou a vencer os três mundos e os sistemas planetários superiores, médios e inferiores.
SB Canto 10,1-10,13
Danava o demônio Maya construiu uma casa de reunião dos Pandavas, e Duryodhana onde foi muito ofendido.
SB 10.1 Resumo:

Engenhosa Blessing A
O demônio Salva, que profundamente invejava Krishna e
queria ter uma força suficiente para destruir, tambiπn,
Refugiou-se no Senhor Shiva. Para atingir seu objetivo submetidos
Austeridade era não comer mais do que um punhado de cinzas diariamente.
Depois de um ano, Lord Shiva ficou satisfeito com πl e
Ela disse-lhe para pedir uma bênção.
Salva implorou ao Senhor Shiva para dar-lhe uma nave.
-A nave tem de fazer tudo o que eu quero e eu queri ser capaz de manuseá-la com a mente. Em cumprimento de minha ordem,
Você deve ir para o céu ou para o lugar que eu escolher. E dentro dela deverá ter apenas lugares para dois homens sentarem e se eu quiser viajar com centenas de
milhares de pessoas, devo manifestar o mesmo número de assentos.
Ela nunca deve ser danificado por razões mecânicas e deve ser
Equipada com uma variedade de armas. Eu quero ser muito perigoso e quero inspirar terror na Yadus.
Então o Senhor Shiva concedeu-lhe o desejo, e, em seguida, Salva,
com a ajuda do demônio Maya Danava, construiu uma nave
mística com a qual começou a destruir Dwaraka, a residência do
Senhor Krishna. Calva foi atacados de cima. Os guerreiros da dinastia Yadu, liderados por
Pradyumna lutou com Salva e ejπrcito, não conseguiram derrotá-lo.
08 de setembro
bênçãos Shiva Shiva do Senhor
Finalmente, seior Krishna se apareceu no campo
batalha e, depois de uma disputa intensa em que havia muitos
implementações místicas por Salva, o senhor tomou o Seu
disco e cortou a cabeça do demônio e Ele concedeu-lhe liberação.

Antes existiam MUITO MAIS tecnologia do que nós observamos hoje. e MAYA Danava, LÍDER e arquiteto da cultura maia era na verdade um demônio muito poderoso com CONHECIMENTO CIENTIFICO.

VERSÃO 2
OS MAIAS E O ENVOLVIMENTO COM SERES DAS PLEIADES

Imagem relacionadaPoucas culturas possuem teorias bizarras sobre sua origem e seu desaparecimento como a civilização maia cujo desenvolvimento matemático e arquitectônico para algumas pessoas, seria inexplicável sem invocar assistência cósmica. Um novo livro, Ancient Aliens na Austrália, sugere que esta civilização foi influenciada por extraterrestres das Plêiades, que geneticamente intervieram para aumentar a consciência ou manipular essas pessoas. A teoria se correlaciona com uma outra proposta ultrajante, de que os aborígenes australianos são o elo perdido e de acordo com sua própria mitologia, vem das estrelas. De acordo com Bruce Fenton:
A tese central é que os seres das Plêiades desempenharam um papel importante no desenvolvimento do Homo sapiens sapiens. Minha parte favorita do meu trabalho era a hipótese de que Pleiadianos híbridos humanos em Palenque tinham altos níveis de DMT endógeno no sangue, e o sangue era considerado uma oferta sagrada e uma chave para abrir dimensões espirituais. Então eu sei que esta ideia nunca foi proposta antes, e pode explicar por que os senhores maias (alguns dos quais podem ter sido híbridos) foram os únicos que tinham sangue adequado para rituais.

20 de abril de 2017

O Nosso Daimon Pessoal - C. G. Jung

Naturalmente os arquétipos não representam uma única base da aparência das representações. Enquanto constituem uma qualidade do instinto, participam de sua natureza dinâmica e possuem por conseguinte uma energia específica que determina, às vezes de uma forma constrangedora, modos de comportamento, impulsões. Isso quer dizer que, em certas circunstâncias, os arquétipos tem uma força de possessividade e de obsessão (numinosidade). Concebê-los sob a forma de daimonia (poderes sobrenaturais) corresponde perfeitamente à sua natureza.
Resultado de imagem para meu eu essenciaSe alguém por acaso acreditar que uma tal formulação possa alterar de algum modo a natureza das coisas, denotará  que é excessiva sua crença no valor das palavras. Os dados reais não mudam quando aplicamos a eles outros nomes.
Só nós poderíamos, casualmente, ser afetados. Se alguém concebesse "Deus" como um "puro nada" de nada atingiria o princípio que nos ultrapassa. Continuaríamos tão possuídos por ele quanto antes. Não amputamos absolutamente a realidade mudando-lhe o nome; no máximo poderemos tomar uma falsa atitude em relação a ela, se o nome novo implicar numa negação; inversamente, a denominação positiva de uma coisa incognoscível poderá colocar- nos diante dela numa atitude positiva. É por isso que quando aplicamos a "Deus" a denominação de "arquétipo" nada exprimimos sobre sua natureza própria. Mas reconhecemos, assim, que "Deus" está inscrito nessa parte de nossa alma pré-existente á nossa consciência e que, portanto, Ele não pode ser uma invenção desta última. Desta forma, Deus não é nem afastado nem aniquilado, mas pelo contrário é posto na proximidade daquilo que se pode experimentar. Esta circunstância não deixa de ser essencial: é comum a suspeita de que uma coisa não experimentável não existe. Tal suspeita leva alguns pretensos crentes ( que não se dão ao trabalho de examinar mais a fundo a questão) a nomear de ateísmo ou então de gnosticismo a minha tentativa de reconstituir a alma primitiva inconsciente; de qualquer modo não reconhecem qualquer realidade psíquica como a do inconsciente. Se este significa alguma coisa, deve compor-se das fases percorridas antes do desenvolvimento histórico de nossa psique consciente.
Quase todos concordam que a hipótese do homem ter sido criado em toda a sua glória no sexto dia da criação, sem degrau anterior, é muito simplista e arcaica para nos satisfazer. Mas em relação a psique, as concepções arcaicas continuam em vigor: a psique não teria antecedentes arquétípicos; seria uma tábula rasa, uma criação inteiramente nova, que tem origem na ocasião do nascimento. Em suma, seria apenas o que ela mesma imagina ser.
 A consciência é filogenética e ontogeneticamente secundaria. O corpo tem uma pré-história anatômica de milhões de anos, o mesmo acontece com o sistema psíquico. O corpo humano atual representa em cada uma de suas partes, o resultado desse desenvolvimento, transparecendo as etapas prévias de seu presente, o mesmo acontece com a psique. A consciência começou segundo a perspectiva de seu desenvolvimento histórico, no estado quase animal de inconsciência, que a criança repete em sua diferenciação. A psique da Criança em estado pré consciente é nada menos que tábula ras;  pode-se reconhecer, sob todos os pontos de vista, que é pré-formada individualmente e equipada com todos os instintos especificamente humanos, inclusive com os fundamentos da priori das funções superiores.
É sobre esta base complexa que o eu se forma e é ela que o conduzirá ao longo da vida. Quando tal base não preenche seu papel de apoio, o Eu se detém e morre. A existência e a realidade dessa base são de importância vital. Comparado a ela, o mundo exterior tem uma significação secundária, pois afinal o que significará esse mundo exterior se me faltar o impulso endógeno que, normalmente, me incita a apoderar me dele? Jamais uma vontade consciente substituirá o instinto de vida. Esse instinto surge em nosso íntimo como uma obrigação, uma vontade, uma ordem e quando o chamamos de daimon pessoal, como sempre aconteceu e acontece, pelo menos exprimimos de forma pertinente a situação psicológica. E mesmo quando tentamos circunscrever mais precisamente mediante o conceito de arquétipo. o ponto em que o daimon nos agarra, nada eliminamos e nada podemos fazer para nos aproximar da Fonte da Vida.
É muito natural, pois, que na qualidade de psiquiatra (que significa médico da Alma) eu me incline para tal concepção, pois o que me interessa em primeiro lugar é saber como ajudar meus doentes a encontrar sua base e sua saúde. Através da experiência percebi a soma de conhecimentos que tal tarefa implica! Mas o mesmo ocorreu com a medicina em geral. Ela não progrediu descobrindo a cura mediante truques que teriam simplificado enormemente seus métodos. Pelo contrário, enveredou a perder de vista por complicações em grande parte devidas a empréstimos feitos a todas as ciências possíveis. Quanto a mim, não pretendo interferir de forma alguma e outras matérias; procuro simplesmente utilizar meus conhecimentos em meu domínio. Naturalmente, tenho o dever de justificar essas utilizações e suas consequências. Pois descobertas são feitas quando se transferem conhecimento de um domínio para outro afim de empregá-los de maneira prática.
Quantos achados não teriam ocorrido se os raios X deixassem de ser utilizados em medicina por ser uma descoberta da física! Quanto ao fato de que, em certos casos possa haver perigo na terapia pelos raios X, isso interessa ao médico, mas não necessariamente ao físico que serve desses raios de outra maneira e para outros fins. O físico não pensará que o médico pretende iludi-lo ao chamar-lhe a atenção para certas propriedades nocivas ou salutares da radioscopia Quando uso por exemplo conhecimentos históricos ou teológicos no domínio da psicoterapia, eles aparecem naturalmente sob uma nova luz e levam a outras conclusões que não aqueles limitados domínios de sua especialidade, onde servem para outros fins.
O fato de que uma polaridade está a base do dinamismo psíquico implica que a problemática dos opostos no sentido mais amplo, penetra no campo de discussão psicológica com todos os seus aspectos religiosos e filosóficos. Estes, então, perdem o caráter independente que possuem em seu domínio especializado e isto, necessariamente, porque são reprimidos, interrogados, sob um ângulo psicológico; não são mais considerados sob o ângulo da verdade filosófica ou religiosa, mas examinados no sentido de apurar o que comportam de significação e de fundamentos psicológicos
 Livres da pretensão de constituíem verdades idependentes,o fato de serem consideradas empiricamente,isto é, segundo a perspectiva da ciência de observação, faz com que tais verdades sejam sobretudo e antes de mais nada, fenômenos psíquicos. Este fato me parece indiscutível. Essas verdades pretendem ser fundadas em si mesmas e por elas mesmas; mas o modo psicológico de considerar as coisas perturba essa pretensão: isso não exclui simplesmente é possibilidade de que tal exigência seja vista ilegítima mas lhe consagra uma atenção toda particular. A psicologia ignora julgamentos tais como: "Isso é apenas religioso" "Isso é apenas filosófico" ao contrário da censura que a ela se dirige e frequentemente, em particular por parte do mundo teológico "Isso é apenas psíquico".
Todas as expressões possíveis e imagináveis, quaisquer que sejam, são produtos da psique, entre outras coisas, a psique aparece como um processo dinâmico que repousa sobre antíteses e sobre o caráter antiético de seus conteúdos, podendo ser representada como uma tensão entre dois polos. Como os princípios explicativos não devem ser multiplicados além do necessário, e a perspectiva energética foi satisfatória enquanto o princípio explicativo das ciências físicas, podemos limitar-nos a ela também, no que diz respeito à psicologia.
Não há qualquer dado seguro que demonstre que outra concepção seja mais adaptada; além disso, o caráter antiético, a polaridade da psique e de seus conteúdos se revelaram como um dos resultados essenciais da experiência psicológica.
Se a concepção energética da psique é correta, todas as constatações que procuram ultrapassaram as fronteiras da polaridade psíquica, como por exemplo, as afirmações a respeito de uma realidade metafísica, serão paradoxais se pretenderem reinvidicar qualquer validade. A psique não pode ir além de si mesma, isto é, não pode estabelecer o estatuto de qualquer Verdade Absoluta, pois, a polaridade que lhe é inerente, condiciona a relatividade de suas afirmações. Sempre que a psique proclama verdades absolutas, como por exemplo, "a essência eterna é o movimento", ou " a essência eterna é o Uno" - ela cai, nolen volens, num ou noutro, dos polos opostos. Pode poder-se-ia também afirmar: "a essência eterna é a imobilidade" ou "a essência eterna é o Todo". Caindo na unilateralidade a psique se desintegra e perde a faculdade de discernimento. Degenera numa sucessão de estados psíquicos irrefletidos ( porquanto se mostram refratários a reflexão) cada um deles acreditando-se fundado em si mesmo porque não vê ou não pode ainda ver outros estados.
Isso não exprime, naturalmente, qualquer julgamento de valor, mas formula o fato de que, muitas vezes ou mesmo inevitavelmente, se ultrapassa a fronteira, pois "tudo é transição". A tese é seguida pela antítese e entre as duas, nascem um terceiro termo, uma lysis, uma solução que não era perceptível anteriormente. Através desse processo, a psique mais uma vez, manifesta sua natureza antiética sem sair realmente de seus próprios limites.
Mediantee o esforço te mostrar as limitações da psique, não quero de forma alguma sugerir que existe somente a psique. Mas quando e na medida em que se trata de percepção e de conhecimento, não temos meios de ver além da psique. A ciência está implicitamente convencida de que existe um objeto não psíquico transcendente. Mas sabe também. como é difícil reconhecer a natureza real do objeto, particularmente quando o órgão das percepções é deficiente ou inexistente, ou quando as formas de pensamento que lhe seriam adaptadas, não existem, ou ainda estão por serem criadas. No caso em que, nem nossos órgãos sensoriais, nem seus aparelhos auxiliares artificiais nos garantem a existência de um objeto real, as dificuldades aumentam em proporções gigantescas, de maneira que se é simplesmente tentado a negar tal objeto.
Nunca cheguei a uma conclusão precipitada desse tipo porque nunca acreditei que nossas percepções pudessem aprender todas as fórmulas de existência. Por isso estabeleci o postulado de que o fenômeno das configurações arquetípicas - acontecimentos psíquicos por excelência -repousa sobre a existência de uma base psicóide, isto é, condicionalmente psíquica mas ligado a outras formas de ser. Por falta de elementos empíricos, não conheço as formas de existência que são corretamente designadas pelo termo espiritua.  Sob o ponto de vista da ciência, não é importante o que eu possa crer a esse respeito. Devo reconhecer minha ignorância. Mas na medida em que os arquétipos se revelam eficazes são para mim efetivos. Se bem que eu não saiba em que consistem realmente.

Trecho do livro: Memórias, Sonhos, Reflexões de C.G.Jung

28 de janeiro de 2017

UNIVERSO REALIDADE VIRTUAL - O VERDADEIRO EU

Para quem está chegando agora no tema, HOLOGRAFIA, universo virtual, realidade virtual, esse é um dos vídeos imprescindíveis para se ver.
Explicação segundo o ponto de vista de David Icke.
O blog já postou bastante sobre esse tema, para quem não viu, vá até os marcadores e clique em "HOLOGRAFIA".

PARTE 1


PARTE 2


17 de janeiro de 2017

A Morte e o Túnel de Luz - O Grande Truque Final

Gred Calise
"No outono de 2003, me deparei com toda minha vida inteiramente destruída em poucos dias, fui arrastado chutando e gritando para o abismo,
Enquanto eu freneticamente tentava agarrar-me a palhas no caminho para baixo.
Enquanto perdido neste abismo, fui forçado a olhar para tudo na minha vida
Com uma honestidade brutal.
Eu não era a pessoa espiritual agradável e atenciosa que pensava que era.
Tinha passado 35 anos em busca da verdade, praticando yoga, meditando,
Adquirindo conhecimento; Achei que estava no caminho certo.
Eu não estava. Em vez disso, o que vi foi uma pessoa egoísta, manipuladora, enganosa, com muitas agendas. Eu era uma pessoa cheia de cicatrizes, traumatizada, temerosa, zangada, ressentida, escondida atrás de uma pessoa falsa, que de alguma forma eu pensei que era real.
Sim, foi um rude despertar.
Eu descrevi isso no meu site Awakening Is A Destructive Process.
Eu não posso, portanto, tomar qualquer crédito ao meu despertar.
Foi pela graça em si que eu despertei.



Greg é o autor do site http://riverbankoftruth.com/

A Morte e o Túnel de Luz - O Grande Truque Final 




Quando você tirar a cortina de todas as ilusões, o que você encontrará será completamente absurdo.
É tão absurdo, tão distante do que percebemos como realidade, que muitas pessoas nunca acreditariam. Está além da ficção científica.
"A verdade é paradoxal
Até o ponto de ser
Exatamente contrária
Para a percepção usual. "
Georges Bataille
Considere o que realmente está por trás dessa cortina.
Atrás das fachadas que percebemos, estão verdades que são contrárias às realidades percebidas. Verdade que pensamos ser verdade. Ficamos presos, escravizados há milhares de anos, sem que nós nem nos apercebamos disso. Estamos em um labirinto de ilusões e nesse labirinto os porteiros do túnel estão nos esperando a cada passo que nós damos.

Há muito tempo, na pré-história, os demiurgos inter-dimensionais vieram à nossa Terra para saqueá-la. Eles escravizaram a humanidade e se proclamaram como o deus todo-poderoso, o criador.

Os gnósticos os chamavam de Arcontes ...
Eles são os predadores, que nos mantêm como seu rebanho, assim como nós mantemos os animais da fazenda. Somos sua comida. Temos estado em suas mãos por milhares de anos.
Os próprios deuses para quem rezamos buscando por esperança e salvação, são os próprios culpados que nos atacam. Eles são nossos guardiões, e eles nos escravizam, mas estamos convencidos de que eles são os enviados como criador e salvador.

Não é irônico? Sim, tudo parece bastante absurdo.

Tudo isso foi registrado em antigas lendas, escritos, histórias e registros religiosos e culturais.
Não é apenas uma história selvagem evocada por uma pessoa com uma imaginação criativa. A realidade é realmente mais estranha do que a ficção científica propõe. Posso entender por que  muitas pessoas querem saber a realidade.

David Icke falou muito sobre isso, assim como Michael Tsarion e muitos outros.

Eu escrevo muito sobre a matriz e em como despertar dela. À medida que os véus nevoentos da ilusão são levantados, a realidade torna-se mais visível. Mas a matriz é de grande alcance.

Além da matrix terrena temos a Matrix Cósmica, que é bastante vasta da nossa perspectiva. Há camadas, ou dimensões da matrix cósmica, como se estende através das oito dimensões do cosmos.

Dentro da matrix cósmica existem muitas construções de falsa luz, cada uma criada por um demiurgo, um deus impostor.

Cada construção falsa de luz pode estender-se por oito dimensões, elas também são vastas em tamanho, cada uma delas poderia parecer tão grande quanto um universo, e ainda assim são apenas uma pequena fração do universo inteiro. Mas quando você está dentro delas, elas parecem todos compassadas. Mas isso é só mais um truque ilusório.

Muitos desses falsos reinos de luz estendem-se sobre nosso planeta, através das mentes programadas das pessoas.
Por exemplo, Jeová é um deus impostor que criou sua própria matrix de luz falsa. Seu reino se estende por todas as dimensões cósmicas e é vasto em alcance.
Aparece em nosso planeta através das mentes dos seguidores de Jeová, conforme eles são programados a acreditar em sua doutrina, eles então percebem um mundo matizado por essas crenças.

Existem muitas religiões neste planeta e doutrinas nova era, por isso temos muitos reinos de falsas luz existentes aqui simultaneamente, cada um gerado através das mentes programadas de seus seguidores.
Você pode ter uma sala cheia de hindus, budistas, muçulmanos, cristãos, judeus, etc. e cada um desses falsos reinos de luz existe dentro da mesma sala, cada um dentro das mentes programadas dos seus seguidores.

Cada pessoa, através de sua mente programada, percebe a realidade através dos filtros de suas crenças e, portanto, coloca uma sobreposição de ilusões da falsa matrix de luz sobre a verdade. Cada um desses reinos de falsa luz tem muitos níveis de seus céus.
Nos Puranas, há muitas descrições dos reinos dos deuses hindus.

Há também descrições das sete camadas dos reinos dos demônios. Estes são os "céus". Pelo que tenho reunido, parece haver muitos demiurgos, cada um com seu próprio reino de falsa luz, e todos estão sob um guarda-chuva.

George Kavassilas descreve de suas jornadas, que todos estão debaixo de Jeová.

O que eu descrevi até agora é o estágio onde um crime hediondo está sendo perpetrado sobre a humanidade. Não é suficiente para eles simplesmente nos escravizar e alimentarem-se de nós nesta vida. Estamos presos em suas teias.

É chamamo essa teia de roda de Samsara ...

Reencarnação é escravidão, foi explicado como as almas são recicladas em novos corpos na matrix.

"Então a próxima pergunta é: O que acontece quando morremos?

Quando morremos, entramos na matrix cósmica, outra construção de falsa luz que chamamos céu. Nossas almas estão presas nesta prisão dos deuses. Depois de algum tempo nos céus falsos, voltamos novamente no mesmo ciclo.

Isso é chamado de roda do samsara, o ciclo de nascimento e morte. "
O que as religiões e a nova era chamam de céu, são falsas construções leves, onde as almas recebem uma repetição da dor e do sofrimento infligidas a elas em suas encarnações terrenas; Dor infligida pelo próprio deus para quem elas rezam.

No entanto, mesmo no "céu" as almas ainda estão sendo alimentadas.

Em seguida, eles são recicladas em outro corpo na Matrix, com uma curta duração de vida; Muito curta para que ela não seja capaz de encontrar o caminho para sair do labirinto. Há porteiros ou guardadores dos portões em todos os lugares. Esta é a situação da humanidade.

Nste pequeno vídeo dá um vislumbre da realidade em que uma pessoa enfrenta à morte.

PS. Vídeo com legenda em Português.

10 de janeiro de 2017

O EXPERIMENTO EDEN - ALIENÍGENAS, ARCONTES E O MULTIVERSO ASSOCIATIVO

Septiembre 2009
del Sitio Web Chitauri
traducción de Chitauri

Resultado de imagem para arvore do conhecimento gnose jung

Neste texto eu gostaria de examinar o mito do Jardim do Éden, não do ponto de vista da teologia tradicional ou reducionismo ateu, mas sim, de uma perspectiva que não está geralmente associada ao mito:

Abduções alienígenas e o poder oculto da " serpente kundalini" do misticismo oriental.
Como iremos descobrir, estas aparentes discrepâncias não são erros, mas representam a chave que vai nos permitir levantar-mos o véu - como a lenda de Adão e Eva não tinha nada a ver com o pecado humano e castigo divino subsequente.

No entanto, a história do "Jardim do Éden", veio a nós como a visão distorcida do primeiro homem primitivo que se lembrava de seu primeiro encontro com os "assombrosos" seres das estrelas - uma abdução abortada que terminou em iluminação espontânea de " dois humanos da caverna. "
O que isto significa para a religião em geral, e em particular o monoteísmo, eu vou deixar o leitor interpretar à sua maneira.

UFOs - Um problema moderno? 

Resultado de imagem para eram os deuses astronautas
Desde o alvorecer da era espacial, os sonhos dos homens foram agredidos por estranhas visões de naves em forma de charutos ou pires comandada por seres "fetais" que sequestraram ( abduziram ) que faziam lavagem cerebral ou mesmo "engravidavam", em seguida, apagavam suas memórias e desapareciam no éter.
Como as experiências corporais ou possessões de espíritos, o OVNI (UFO fenômeno) apresenta anomalias desconcertantes "psíquicas" que parecem existir com o único objetivo de burlar a "lógica" humana.
Converte-la em "vítima"

Eu acordei à meia-noite e tudo parecia estranho.
Ao pé da minha cama tinham 4 extraterrestre cinzentos ( grays ) me assistindo. Pareciam magros, seus corpos esbeltos e com dois enormes olhos negros. Estão me impelindo telepaticamente a segui-lo para sua nave espacial ... em um quarto examinou-me ...

Eu fui forçado a ficar na posição horizontal, enquanto eles ... implantaram algo no meu nariz. Eu podia ver frascos contendo, fetos meio alienígenas meio-humanos ( híbridos ) e um berçário cheio de crianças silenciosas e doentias.
Quando finalmente encontrei-me de volta na minha cama, várias horas depois, tudo tinha ido embora. [4]

O astrofísico francês Jacques Vallee, após décadas de estudos sobre o fenômeno de abduções alienígenas, constantemente pensou sobre a natureza arbitrária e ilógica de tais relatos.
Por que você acha que alguns "sábios exploradores das estrelas" comportam-se de maneira tão estranha?
Se eles têm tecnologia avançada necessária para a viagem interestelar, porque usariam essas tecnologias para visitar este planeta, sequestrar donas de casa, agricultores, pessoas comuns?
Leia a opinião de mentor de Jacques Vallee, J. Allen Hynek:

Para mim, é ridículo que as inteligências que podem viajar longas distâncias façam coisas estúpidas como parar carros, coletar amostras de solo, ou assustar as pessoas. Creio que temos de começar a re-examinar a evidência. Olhando mais de perto. [5]


Objeções de Vallee à hipótese extraterrestre de contato alienígena 

Pesquisando centenas de "contatos" testemunhos, narrativas populares e mitologias do mundo, possivelmente Vallee concluiu que os OVNIs não são o que parecem.
Nem vêm da Galaxia Zeta Retículi, ou estão aqui para explorar ou realizar experimentos genéticos e sua presença neste planeta não é tão recente (1947) como nos vendem.
Então eu deixo algumas notas sobre Vallee:

Visões de objetos no céu foram relatados pela humanidade há milhares de anos.
Testemunhas geralmente descrevem os "aliens" como bípedes humanóides capazes de respirar nossa atmosfera e ver o nosso espectro de luz.
Os experimentos chamados de "científicos" pelos Aliens atingem "o ponto do grotesco ... muitas vezes acompanhado da manipulação sexual sádica, uma reminiscência de encontros medievais com" demônios (súcubos, íncubos) "- alguns comportamentos não esperados de uma civilização avançada [6 ]
Finalmente, os UFOs parecem capazes de aparecer e desaparecer à vontade.
"Um grupo de UFOs", em vez disso, representam "uma tecnologia muito mais interessante e que manipula dimensões. Manipulação do espaço-tempo. E se isso pode ser feito, os extraterrestres podem vir de qualquer lugar e tempo. "[7]Frustrado com os pressupostos inquestionáveis ​​da ufologia contemporânea, Vallee sugere três alternativas para a "hipótese extraterrestre" (HE) com base em leituras de cenários do fenômeno UFO menos especulativos com foco no que eles nos dizem sobre si mesmos e mais sobre a estrutura física de sua realidade intrínseca.



A hipótese interdimensional 

Uma possibilidade é que os extraterrestres não vêm de outro planeta.
Apesar da falta de "provas de outras dimensões além do espaço-tempo" [8] poderia ponderar que entidades extradimensionais de mundos "impossíveis" ( os quais se sobrepõem como caixas de bonecas russas) "incomodariam" de vez em quando, seres do futuro (ou talvez uma cópia fantasmagórica de nosso próprio planeta) usando os "buracos de minhoca" viagens Cuadri-dimensional do espaço-tempo" [9] ao longo do "multiverso". [10]
Este "multiverso" poderia consistir em mundos paralelos que coexistem em diferentes dimensões de espaço, passado alternativo e mundos futuros que se sucedem no tempo, ou até mesmo "mundos virtuais" gerados por computadores armazenados em alguma vasta base cósmica (como no filme Matrix').

Se este último fosse verdade, diz Vallee, o mundo em que vivemos seria aparentemente estável e previsível e poderia ser muito menos mágico (ou pelo menos bizarro):
Se não há dimensão de tempo como nós geralmente assumimos, [logo] o cérebro humano assume os eventos por associação ...
Se vivemos num universo associativo dos cientistas de software, em vez de o universo sequencial de espaço-tempo físico, os milagres não seriam eventos irracionais ... [e] a ilusão de tempo e espaço seria simplesmente um efeito colateral da consciência atravessando as associações
Nesta teoria, os fenômenos paranormais como visão remota e precognição poderiam ser imaginados, e os UFOs perderiam seu estigma bizarro ... [11]

Operação Prato – Durante e depois de Uyrangê Hollanda – Resumo detalhado

Acredito que todos que ouviram ou não falar da Operação Prato, quando pesquisa na internet acha muitas informações, conseguimos facilmente passar dias e dias pesquisando sobre o assunto, como já conheço diversos vídeos, textos sobre esse assunto, decidi fazer um resumo detalhado do que sei, a intenção não é fazer com que você não pesquise por si próprio, mas sim adiantar algumas informações que vocês irão encontrar no caminho.
Tudo que está nesse texto foi retirado de textos e vídeos e estão todos na internet, todas as fontes serão citadas no final do texto.
O que foi a Operação Prato?
Foi uma Operação militar de investigação ufológica, conduzida SECRETAMENTE pela FAB ( Força Aérea Brasileira ) em 1977 na ilha de Colares no Estado do Pará.
Como ficou conhecida publicamente?
A Operação Prato ficou conhecida publicamente em 1997 quando o ex comandante da FAB o senhor, Uyrange Hollanda, resolveu falar. Nesse ano ele já estava reformado e resolveu falar o que sabia dando uma entrevista para a revista UFO. Entrevista essa que está disponível no youtube e vocês podem acessa-la através do link que está no fim desse texto.
O que acontecia em Colares e em que consistia essa Operação?
Como disse, a ilha de Colares fica no litoral fluvial do Pará à cerca de 80 km de Belém, a ilha tinha cerca de 10 mil habitantes mas sua população começou a diminuir drasticamente devido a bolas de luz que sobrevoavam a ilha e que além de sobrevoarem, emitiam contra suas vítimas, geralmente ribeirinhos, raios de luz que atingiam as mulheres no peito esquerdo, logo abaixo do ombro e homens na jugular e na coxa esquerda, os animais também eram atacados. Devido ao caos que se instalou na ilha e devido ao estranho fenômeno, os militares da FAB resolveram tentar entender o que se passava, já que os ovnis estavam invadindo o espaço aéreo brasileiro e sequer era notado pelos radares, entre os meses de setembro e dezembro de 1977 o comandante Uyrange Hollanda, junto com mais alguns militares, ficou encarregado de desvendar o mistério.
Hollanda começou a entrevistar as vítimas que relatavam serem atingidas por luzes que vinham de uma bola de luz, luzes semelhante a emissões de laser e que através dessas luzes, era extraído sangue, as vítimas diziam que conseguiam ver 3 tipos de luzes e 3 tipos de cores quando atingidas, as luzes tinham as seguintes funções:
1ª – paralisava a vítima
2ª- retirava o sangue
3ª – implantava uma espécie de chip ( falaremos mais abaixo sobre isso).
edison-o_prato-01-12.jpg
Para ler a matéria na íntegra, clique nesse link OPERAÇÃO PRATO - DURANTE E DEPOIS DE UYRANGE HOLLANDA