Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO do DO LADO DIREITO DA SUA TELA, AO LADO DA POSTAGEM
CLIQUE TAMBÉM EM "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR, ESTAS SÃO AS DICAS.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

29 de junho de 2018

A Grade Hiperdimensional... O Sistema de Controle

No passado não muito distante, a aula de filosofia em uma universidade de prestígio, durante uma chuvosa noite fria onde a umidade misturada com o cheiro de tabaco mofado de tubos retorcidos jogando anéis de fumaça.

Um ambiente parecido com Prancing Pony, onde um professor não muito diferente ao alopécico, pergunta:

Quantas paredes são necessárias para uma cadeia?

Se escutam respostas que diminuem sequencialmente e ordenadamente o número mínimo possível; O Professor escuta com os olhos fechados até que uma voz solene ressoa, um ar de filósofo gnóstico e levanta os olhos:

As piores prisões não têm paredes.

Gostaria de acrescentar que, ainda mais horrível e perigosa, são aquelas em que o prisioneiro não sabe que é prisioneiro. 

Nas palavras do Dr. Samuel Sagan:

Os professores hindus enfatizam frequentemente a natureza dramática da situação.

Passamos nosso tempo perturbados pelos dramas da nossa vida, mas todos estes dramas, não são senão, ninharias em comparação com a tragédia de estar permanentemente isolado por uma nuvem de ilusão gerada por samskaras, uma gaiola.

Nós nunca vemos o mundo real, só podemos ver o nosso mundo, que é cheio de fantasmas do nosso passado. Estamos desconectados e vivendo em uma nuvem, e nem sequer suspeitamos.

Desde o início deveria estar muito claro que o objetivo de um verdadeiro trabalho de regressão está gradualmente dissipando esta nuvem de ilusão, para não entrar nas histórias do nosso passado.
 O 'Cerco Hiperdimensional', também conhecido como Sistema de Controle da Matrix (filme Matrix pelos irmãos Wachowski, mas também pela trilogia Matrix de livros Valdemar Valerian).



Na literatura esotérica é conhecido como o Cerco do Mago Astuto de Gurdjieff ou Fogo dos Alquimistas, é uma ferramenta usada por instituições parasitárias de maior consciência, mas de serviço egoísta, a fim de controlar subliminarmente os seres humanos.

(.. Vol I, cap Counterfeit Reality) na coleção de livro de The Universal Sedução Minderle Thomas explica:

Embora o hinduísmo conheça esta grande ilusão e a chama de, Maya, a cultura moderna chama de Matrix [...] que coordena, regula e mantém operando um cenário comum pelo qual nós, como seres sencientes e possuidores da individualidade e condição do livre arbítrio, lutamos contra a vontade de outros seres e enfrentamos as conseqüências de nossas próprias ações.

Nas densidades superiores, tais como aquelas experimentadas durante o sono, morte ou projeção astral, todos podem criar a sua própria realidade subjetiva em que o livre arbítrio de outros indivíduos é violada; Isso pode parecer divertido, mas dificilmente servirá para ganharmos qualquer conhecimento ou experiência.

A fim de acelerar o ritmo do nosso progresso espiritual, a Matrix conecta nossas realidades em uma única realidade consensual e objetiva.

É a Matrix que fornece um substrato físico através do qual podemos aprender, tanto sobre a nossa inércia, como sobre a força da solidez e individuação dos outros, o verdadeiro valor de superar as tribulações.

Sem essa matrix, a natureza física objetiva e a solidez do livre arbítrio dos outros seres, não existiriam; Em tal cenário, não acumularíamos experiências, uma vez que não há nada para experimentar.
Aqueles que sentem que este mundo é como uma prisão, talvez eles estejam justificados pois todos nós somos parte da mesma egrégora de indivíduos encadeados.

Diferentes autores e pesquisadores identificaram eventos anômalos da cerca hiperdimensional, em outras palavras:

Uma das mais recentes descobertas de Charles Fort, autor de O Livro dos Feitos Condenados (The Book of the Damned), chegou à era em que a humanidade era propriedade (ou ganho).

John Keel, que segue os passos de Charles Fort em busca de fatos marginais, comentou que após a explosão de avistamentos de OVNIs na década de 1960, houve uma onda de estranho interesse pelo ocultismo, especialmente a propagação de idéias que se destinam a fazer o praticante alcançar o domínio ilusório ou controle sobre as forças sobrenaturais para servir os seus próprios interesses.

Jacques Vallée, famoso astrofísico francês com um Ph.D. em Ciência da Computação e pesquisador metódico e autor prolífico sobre ufologia, argumenta que a razão dos objetos estranhos no céu, coincidem com os fenômenos de aparições religiosas, seres mitológicos e mitos da divindades teocratas, e termina com a ideia complexa de um sistema de marca religiosa de controle, deixando de lado qualquer possível racionalização humana.

Citando o seu Livro Passaporte para Magonia, Dr. Vallée pergunta:

Qual pode ser o propósito para tal elaborada fraude global? Quem pode se dar ao luxo de inventar um esquema tão complexo para obter um resultado aparentemente pequeno? A imaginação humana é capaz por si só de produzir esses truques?

Ou devemos estabelecer uma hipótese de que uma raça avançada em algum lugar do universo ou talvez em algum momento no futuro, tem vindo a desenvolver um teatro tridimensional nos últimos dois mil anos, comm um esforço para orientar nossa civilização?

Se assim for, certamente não merecem os nossos agradecimentos!

Como você pode ver no vídeo que mostramos abaixo sobre nanorobôs, onde os cientistas manipulam o comportamento das bactérias para formar pirâmides.




A cerca hyperdimensional é um sistema de manipulação invisível ao nosso redor em uma base diária e interfere em nossas mentes, emoções e ações sem nós estarmos ciente disto, criando o que o psicólogo Carl Gustav Jung chamou de sincronicidade:

Coincidências significativas ou eventos que parecem acidentais, mas têm um propósito oculto.

Gurdjieff, Ouspensky e Mouravieff, escritores prestigiados denunciaram a condição de narcolepsia humana, concordaram que, sem esforço consciente, o homem era um boneco mecânico:
Um robô obediente a fatores exógenos, da mesma forma que as bactérias.

Este sistema de controle opera etericamente em um nível semiconsciente ou de inteligência artificial, recebendo como elementos de entrada que nos identificam:

Padrões de comportamento, hábitos e características de nossas emoções, gerando como resultado eventos negativos que se injetam como sincronismos nas vidas humanas para manipular, controlar e extrair energia emocional.

Para executar algumas de suas tarefas, ele freqüentemente usa agentes humanos (os portais orgânicos, isto é, praticamente qualquer ser humano que esteja dormindo na ilusão); se isso é difícil de assimilar, seria prudente refletir sobre esse ditado que diz que se milhões de moscas não podem estar erradas ...

Em seu livro Amazing Grace (Amazing Grace), Laura Knight-Jadczyk argumenta:

A diferença entre o ponto de vista [da Matrix filme] e o nosso, é que estamos propondo um domínio teórico para-físico como uma camada adicional na estrutura do espaço-tempo, a partir do qual a nossa própria realidade é projetada em infinitas variações.

Essa realidade para-física é habitada por seres de polaridade positiva e negativa que se "graduaram" em nossa realidade. Não necessariamente no sentido de "morrer" e alcançar um reino estritamente etéreo, como muitos buscadores de verdades metafísicas o racionalizaram.

Esses seres existem, de fato, em um mundo do futuro que cria nosso presente ao projetar-se no passado.

Mas se pensarmos sobre o futuro em termos de futuros prováveis, ou ramificações dos universos, então o que vamos fazer agora - se acordar de Matrix ou não - determina que tipo de futuro vamos experimentar individualmente e coletivamente.

A Grade hyperdimensional também tem um recurso adicional para combater tentativas de fuga ou denúncia ativas dos fenómenos negativos da realidade por seres humanos que tentam despertar os outros:

Casos notórios como a morte da Dr. Karla Turner, da subsequente tentativa de suicídio posterior ao divorcio de James E. McDonald, as estranhas mortes de Frank Edwards e Morris Jessup ou os suicídios de Don Elkins e Joe Fisher.

No caso de McDonald, fica em evidência um procedimento padrão de controle chamado de, alvo que consiste em isolar o sujeito, orquestrando problemas conjugais e dificuldades econômicas, a fim de gerar turbulência emocional que pode levar, se não tem o suficiente conhecimento, a uma tentativa de suicídio.

Talvez para aqueles que superam os últimos obstáculos e conseguem transcender ao sistema de controle, irá apreciar, a partir de um ponto de vista objetivo, que é meramente uma ferramenta de treinamento para aqueles espíritos que procuram refinar, descobrir e superar suas vulnerabilidades:
O objetivo final é o fortalecimento da alma e o crescimento espiritual.

Nas palavras de Fulcanelli:
Mas uma característica única da natureza humana, leva o homem a tornar-se ligado àquele pelo qual mais sofreu, e esta razão certamente nos permitiria sem dúvida, o uso triplo da salamandra, o hieróglifo do fogo secreto dos sábios.
É ainda possível, nas preparações, utilizar substitutos capazes de dar um resultado análogo em vez dos adjuvantes requeridos.

No entanto, na preparação de mercúrio, nada seria capaz de substituir o fogo secreto, ou esse espírito suscetível a animá-lo, de exalta-lo e de ser parte integrante do mesmo após ter sido extraído da matéria imunda.

O Professor Tolkien, em sua notável obra póstuma, O Silmarillion, resumiu-a com incrível perfeição:

Porque se alegre é a fonte que sobe ao sol,a água nasce em poços de dor insondávelnas fundações da Terra.

Fonte: https://www.bibliotecapleyades.net/ciencia2/ciencia_hyperdimensions18.htm

A Arte da Guerra Hiperdimensional

by Montalk
30 July 2004
from Montalk Website
                                                     Versão em inglês e Espanhol

Resultado de imagem para mente forte

Dicas sobre como sobreviver a emboscadas da matrix e extrair conhecimento e poder desses desafios.

Este é um resumo do que aprendi dos meus encontros com demônios interiores e exteriores.

Antes, vamos entender alguns termos usados nesse texto:

O significado de SAD e SAS

Com relação ao SAD (Serviço para os outros), poderíamos dizer que um soldado em um exército serve aos outros porque ele serve ao seu país, seu povo, seu general, uma causa e que, por essa razão, ele deve matar para outros seres humanos.
Qualquer um que estudasse o assunto de uma perspectiva histórica chegaria à conclusão de que tais ações não representam de modo algum a essência pura do serviço aos outros, mas sim uma mistura de diferentes emoções como medo, desejo, orgulho, etc. . Neste caso, este suposto serviço aos outros nada mais é do que um "serviço a si mesmo contra os outros". Usando as expressões "serviço para os outros" e "serviço para si mesmo" (SAS) podemos identificar claramente a essência natural da atividade sem ter que pensar em valores específicos (e subjetivos), como, por exemplo, se uma causa é justa ou não, ou quem pode estar certo ou não. Quando usamos as definições de "bom" e "ruim", estamos julgando e concordando em encarar a ação de um ser com o do outro, assim como o serviço faz para si mesmo.
Quando definimos o mundo à nossa volta como "bom" ou "ruim", estamos julgando, já que o que é "bom" é subjetivo e o que é "ruim" também é subjetivo. Poderíamos tentar usar os termos "positivo" e "negativo", mas imediatamente caímos na velha dicotomia do bem e do mal, de modo que isso não nos ajuda em nada. As expressões de "serviço aos outros" e "serviço a si mesmo" oferecem a possibilidade de distinguir mais claramente tudo o que é parte deste mundo.
Algumas pessoas reclamam que ambos os termos são simples demais, mas não há nenhum ponto de comparação quando se leva em conta o número de erros cometidos quando rótulos "bons" ou "ruins", "positivos" ou "negativos" são aplicados.

 Deixe este texto ser alimento para a mente e não tome minha palavra como verdade absoluta… mas personalize, o que você lê aqui, tente trazer o que for bom,  para sua própria experiência.

1. Em primeiro lugar, entenda que você só experimenta o que você precisa ou escolhe experimentar, e o que você precisa experimentar foi escolhido por você em algum outro momento ou nível de ser. Portanto, você é de alguma forma responsável por tudo o que acontece com você, quer você o tenha criado ou permitido.
Os ataques que você recebe acabam servindo para lhe ensinar lições, e com que sucesso você se defende contra esses ataques determina com que facilidade você aprende sua lição. Aprender uma lição antes da experiência muitas vezes anula a necessidade de ter que vivenciá-la.

2. Em segundo lugar, no sentido absoluto, o Sistema de Controle da Matrix serve para acelerar seu crescimento espiritual e, embora seus agentes o vejam como inimigo, saiba que você pode utilizá-los como professores.
Você não precisa procurá-los, pois eles vão encontrá-lo à medida que você progride no seu caminho de aprendizado. Mais importante ainda, saiba que você nunca receberá nada que não possa ser resolvido com sucesso.

Agora, a probabilidade de um ataque depende de dois fatores:

a) Seu desejo de atacar - a atenção que você recebe
b) Sua capacidade de atacar - a fraqueza de sua defesa

Ter defesas fortes e reduzir seu perfil como alvo reduz a probabilidade de ser atacado.

Defesas fortes consistem no seguinte:

1. Estar ciente de suas fraquezas internas e questiona-las ou observá-las de perto:

  1. botões emocionais
  2. falhas do ego
  3. falta de conhecimento e falsas suposições
  4. ressentimento e inveja
  5. preconceito contra a verdade amarga
  6. dependência emocional de fontes de autoridade
  7. pontos cegos em sua consciência, etc ...

28 de junho de 2018

Dinâmica dos Reinos Hiperdimensionais - Parte 2 de 2

Imagem relacionada

Atratores Negativos

O grau em que as forças hiperdimensionais negativas se manifestam tangivelmente na vida de uma pessoa varia com a ressonância.

Algumas pessoas estão mais sintonizadas com vibrações de baixa freqüência e experimentam a presença de entidades negativas de maneira muito mais objetiva do que aquelas cujas vibrações estão primariamente em outras partes do espectro; os últimos encontram forças hostis muito mais subjetivamente, fugaz e ambiguamente.

Os maiores atratores dos fenômenos relacionados aos alienígenas são,


  • medo
  • paranóia
  • nervosismo
  • obsessão
Estas são características de freqüência mais baixa que tornam uma reativa, facilmente previsível e, portanto, facilmente controlável. Os abduzidos que experimentam a variedade mais indubitável de encontros com entidades hostis são frequentemente neuróticos, obcecados, temerosos e / ou paranoicos.
Poder-se-ia argumentar que ter experiências objetivas de natureza horripilante tornaria a pessoa neurótica, mas tais experiências são meramente o resultado final de um ciclo vicioso de frequência que atrai experiência que influencia a frequência de uma pessoa.
A cada volta do ciclo, há a opção de recuperar o controle sobre as emoções e a reatividade através da prática de despreocupação, calma e atitude positiva.
Mas alguns abduzidos são resistentes, gostam de se sentir "escolhidos" e não são a favor de acabar com seus encontros com alienígenas. Ou talvez eles simplesmente não possam escapar sofrendo as consequências cármicas das escolhas feitas nesta vida ou anteriores, como fazer um pacto com o lado escuro. O fio causal estabelecido por tal pacto é difícil, mas não impossível de cortar; fazer isso envolve renunciar a acordos anteriores e aumentar a frequência e a conscientização de uma pessoa. 

Depressores de Reinos

Consistentemente manter uma alta frequência de alma é absolutamente essencial para ficar longe de problemas.

Mas isso exige esforço porque estamos imersos em campos ambientais que podem influenciar os nossos. Alguns desses campos são de origem astrológica e flutuam com os vários ciclos lunares e planetários. Outros exemplos incluem os campos coletivos gerados por reuniões físicas ou mentais de indivíduos.
Se esses campos são suficientemente fortes, eles podem arrastar as vibrações da alma daqueles que estão ao seu alcance. Por exemplo, a lua gera um campo extremamente forte de baixa freqüência dentro de alguns dias de lua nova ou cheia, e isso negativamente influencia os temperamentos das pessoas vulneráveis ​​à sua influência. A reatividade aumenta e as lições de natureza emocional altamente abrasivas, tendem a aumentar em torno desses dias.
Nem todos esses campos de polarização são naturais. Alguns podem ser gerados tecnologicamente através de campos potenciais e super-potenciais flutuantes. Por exemplo, pode ser possível que as torres de micro-ondas triangulem as ondas eletromagnéticas em pé cujos componentes magnéticos e elétricos sejam cancelados, deixando apenas um campo potencial oscilante capaz de suprimir a aura e exacerbar a sensibilidade emocional.
A grade condutora formada por chemtrails também pode criar campos potenciais vibratórios que suprimem o equilíbrio mental e emocional, bem como as populações de integridade áurica irradiadas.
Às vezes não é necessário usar tais métodos avançados ... muitas vezes são empregados métodos mais crus para manipular pensamentos e emoções que simplesmente desequilibram os níveis neuroquímicos e hormonais.

No entanto, é importante lembrar que a freqüência da alma pode cair temporariamente quando dominada por campos sub-eletromagnéticos, como quando se está dentro da proximidade física ou mental de uma fonte de baixa frequência. É claro que é possível rejeitar tais influências se alguém estiver suficientemente consciente, vitalizado e centrado. Quando os campos de baixa frequência ambiente amplificam, parece que alguém aumentou a “gravidade” e mais força é necessária para ficar em pé e equilibrado.
É possível, durante esses tempos, conectar-se mentalmente a um domínio de maior frequência e, assim, permanecer centrado. Isso requer uma meditação interior e contemplação de ideais e arquétipos mais elevados.
Outras fontes de depressores de frequência incluem:


  • Trovoadas
  • Escaramuças psíquicas diretas entre facções hiperdimensionais
  • Proximidade física de seus ofícios
  • Ataques psíquicos
  • Presença imediata de entidades astrais demoníacas ou pensamentos negativos

Ataques psíquicos exigem que uma entidade use a intenção de se aproximar mentalmente de um alvo e desencadear uma barragem de energia de baixa frequência.
Isso tenta dominar o campo do alvo e atingir o bloqueio de fase, após o qual as formas causais de dano (conforme especificado através da visualização) podem prosseguir.
As tempestades são reflexos físicos da tensão e da liberação associadas à dissonância e separação do reino, daí a clássica associação entre tempestades emocionais e tipos atmosféricos. Antecedendo tais tempestades, campos de energia de baixa frequência se intensificam. (Wilhelm Reich chamou essa energia de "orgone mortal".)
Muitas vezes esse arquétipo de conflito se estende aos reinos hiperdimensionais e se correlaciona com as batalhas que ocorrem em outras dimensões cujos efeitos se espalham para nosso reino; Assim, nossas experiências pessoais geralmente refletem "batalhas entre os deuses". Curiosamente, se sucumbirmos a frequências mais baixas ou optarmos por “resistir à tempestade”, podemos afetar o resultado de tais escaramuças hiperdimensionais.
Para um reino influenciar outro requer algum nível de entrelaçamento mútuo. Algumas nuvens refletem a presença de naves hiperdimensionais que pairam logo além do véu dimensional.
Essas nuvens tendem a ter forma geométrica.

27 de junho de 2018

Dinâmica dos Reinos Hiperdimensionais - Parte 1 de 2

Os princípios da Dinâmica dos reinos foram inspirado pelos Cassiopeanos, expandido pelo Nexus Seven, refinado através de inúmeras conversas com amigos e confirmado pela experiência.

  1. Introdução
  2. Vibração
  3. O holograma fractal
  4. Reinos
  5. Reinos como tópicos de experiência
  6. Limitações perceptivas
  7. Futuros Prováveis
  8. Fase de Seleção
  9. Eletromagnetismo e a aura
  10. Metafísica da Dinâmica dos Reinos
  11. Decisões coletivas e lições
  12. Guerras de Frequência
  13. Guerras Hiperdimensionais
  14. Dinâmica dos reinos de abduções
  15. Atratores negativos
  16. Depressores dos Reinos
  17. Energia
  18. Penetração dos reinos
  19. Sincronicidade
  20. Descontinuidades
  21. Números primos como reinos arquetípicos
  22. A mudança
  23. Âncoras de freqüência

Introdução

Diz um antigo axioma hermético de que, tudo é mente, tudo vibra.

Porque cada ser vivo é unicamente consciente, cada ser vivo carrega uma assinatura vibracional única. A alma emite um amplo espectro de vibrações, que através do princípio da ressonância atrai um espectro correspondente de experiências.
As almas de uma frequência comum compartilham reinos comuns de experiência e tendem a se cruzar na vida.
Este é o estudo da dinâmica dos reinos, como as vibrações influenciam a experiência e como a experiência influencia a vibração. A simplicidade da correspondência entre as vibrações da alma e a experiência pessoal revela a natureza surpreendente de suas implicações.

Por exemplo, o domínio dinâmico explica como nossas experiências diárias são os efeitos finais de processos hiperdimensionais, porque as pessoas com mentalidade de vítima ou predador atraem-se mutuamente, como a dissonância entre indivíduos, atrai e desencadeia confrontos como a aprendizagem sincrônica de uma lição antes do tempo evita manifestar como experiência, porque um coração puro te protege de um de perigo, e como o jogo pessoal de estradas e iminente mudança são diferentes graus de precisão do mesmo fenômeno.

Vibração

Quando falamos de vibração, estamos falando de ondas de amplitude, frequência e fase.

Resultado de imagem para vibraçãoA amplitude é intensidade, freqüência é a velocidade da flutuação e fase, o alinhamento ou tempo de uma onda. Para que uma onda exista e se espalhe, deve haver uma fonte e um meio, que geram vibrações e as levam para fora. Por exemplo, uma corda de violão inicia vibrações que viajam pelo ar na forma de picos e baixos alternados na pressão do ar.

As vibrações da alma não são menos tangíveis do que as ondas sonoras, embora sua natureza e meios de propagação sejam mais exóticos. Eles usam o mesmo meio pelo qual a luz e as ondas de rádio viajam, mas elas são feitas de ondas potenciais em vez de ondas eletromagnéticas.

Isso significa que o campo vibratório da alma (também conhecido como a aura) é composto de campos e ondas muito mais sutis do que os campos elétricos ou magnéticos, portanto os instrumentos convencionais não conseguem detectar a aura. No entanto, este campo está cheio de energia moldada e informação - a essência do pensamento e da emoção.

A dinâmica dos Reinos é essencialmente sobre a física quântica, ou pelo menos como os princípios quânticos permitem que a consciência interaja com a realidade física.

A física quântica calcula futuros prováveis ​​e a consciência seleciona qual deles experimentará. Mas enquanto a ciência convencional diz que os efeitos quânticos são limitados à escala subatômica, aqui reconhecemos que talvez os fenômenos quânticos sejam igualmente ativos no mundo macroscópico e realmente impulsionem a progressão de nossas experiências.
Como os processos quânticos não apenas determinam o que percebemos, mas também através do que percebemos, quase não temos consciência de sua influência.
A situação é semelhante para os banhistas que flutuam em um rio a uma velocidade igual, cada um relativamente estacionária para outro nadador, mas vendo uns aos outros, eles podem concluir que estão em águas calmas, o movimento da água só é evidente quando se olha para baixo e você pode ver os pequenos redemoinhos ao redor. A ciência convencional apenas olha para baixo e não percebe que uma corrente quântica massiva é o que nos move através do tempo.

Mas como exatamente a consciência manifesta a experiência?

O Holograma Fractal

26 de junho de 2018

Teu deus é um demonio?

Richard Smoley tem mais de trinta e cinco anos de experiência estudando e praticando espiritualidade esotérica.
Ele é o autor do cristianismo interno: um guia para a tradição esotérica; O jogo de dados de Shiva: Como a consciência cria o universo; Amor Consciente: Perspectivas do Cristianismo Místico; O Nostradamus essencial; A Fé Proibida: A História Secreta do Gnosticismo; e sabedoria oculta: um guia para as tradições ocidentais (com Jay Kinney).
Smoley também é ex-editor da 'Gnosis: A Journal of Western Internal Traditions.
Atualmente é diretor da missão: Revista da Sociedade Teosófica na América e Quest Books. 

Essa é uma das linhas mais familiares e tranquilizadoras da Escritura:

"O senhor é meu pastor."

Mas quando você pensa sobre isso, a metáfora é muito perturbadora.


É verdade que um pastor cuida de suas ovelhas. Mas ele também as corta, as mata e as come. O Deus que "nós" adoramos age totalmente com nossos melhores interesses no coração, ou somos um tipo de gado que ele usa para seus próprios propósitos?

Algumas vozes têm ocasionalmente falado em dúvidas, não sobre a existência dos deuses, mas sobre sua beneficência. Os antigos gnósticos diziam que o verdadeiro deus deste mundo era o Demiurgo, um ser de segunda ordem que se confundia com o verdadeiro Deus.

O mestre espiritual G.I. Gurdjieff contou uma parábola sobre um pastor preguiçoso que se cansava de suas ovelhas que fugiam ou corriam, então ele hipnotizou-as a pensar que eram homens ou leões. Então elas não correram, mas ficaram por perto para que pudessem ser mortas ou cortadas como ele queria. (Mais uma vez nos encontramos com um pastor, desta vez mais explicitamente malévolo.)

Gurdjieff não diz quem é esse pastor.

Seu ponto principal é que o homem, em seu estado de sonho acordado, está à mercê de forças que podem não ter seus melhores interesses no coração - forças que extrairão energia dele, independentemente de seus desejos.
Esta parábola é de um período inicial do ensino de Gurdjieff; em seu período posterior, resumido em sua obra magnífica de Belzebu a seu neto (Contos de Belzebu a seu Neto) ele retrata o universo de uma maneira mais benéfica.

Mas há muitas outras pessoas que questionaram os motivos dos poderes espirituais que controlam nossas vidas.

Um dos mais estranhos é encontrado em um livro intitulado Guerra no Céu de Kyle Griffith.

Apareceu originalmente em 1988. Nunca foi publicado em um sentido convencional; A primeira vez que li isso anos atrás, quando eu era diretor da revista esotérica Gnosis e havia uma cópia em anéis espiral no escritório.

Comparativamente pouco se sabe sobre o próprio Griffith.

De minhas fontes, percebo que ele morou na baía de São Francisco na década de 1980, época em que fez seu livro. Ele foi apresentado em uma entrevista na internet ( link em espanhol ) há um grupo de discussão ( link em espanhol ) dedicado às suas ideias.
De certo ponto de vista, a Guerra no Céu pode parecer fora do personagem; de outro, é estranhamente convincente. Eu já li três vezes ao longo dos anos. Embora eu não esteja preparado para assumir suas reivindicações, acho-as perturbadoras.

A visão de Griffith é supostamente derivada de sua comunicação telepática com alguns espíritos que dizem estar associados ao Colégio Invisível.

Esse era o nome de um círculo inglês do século XVII dedicado ao esoterismo, à filosofia e à nascente disciplina da ciência; Ele é geralmente visto como um precursor da Royal Society.

Ao contrário dos senhores de espírito científico da Grã-Bretanha, a visão do Colégio Invisível de Griffith consiste de espíritos desencarnados que alegam ter inspirado os movimentos rosa cruzes e maçônicos da era moderna; mais recentemente, eles estavam por trás do movimento pelos direitos civis nos Estados Unidos e da revolução psicodélica da mesma época.
Todos esses movimentos foram projetados com um objetivo:

Quebre o controle dos teocratas.

Os teocratas na cosmologia da Guerra no Céu, são entidades astrais parasitas que devoram as almas dos recém-falecidos.

O curso normal da evolução da alma envolve repetidas reencarnações na terra. Mas essas encarnações, como bem sabemos, podem ser extremamente desagradáveis ​​às vezes. Os teocratas evitaram essa opção desagradável mantendo uma existência semipermanente no plano astral, nutrida pelas almas que eles comem.

Sua estratégia é simples.

Quando uma alma ingênua morre, eles a cumprimentam do outro lado, proferindo boas-vindas ilusórias em um céu falso, povoado por figuras religiosas familiares e entes queridos.

Quando a alma se perdeu na armadilha, ela é devorada.

Para tornar essa visão ainda mais perturbadora, Griffith (ou seus guias do Invisible College) argumentam que virtualmente tudo o que pensamos ser religião nada mais é do que um ardil teocrático.

As etapas desse desenvolvimento religioso, como aparece na Guerra no Céu, exigem algum exame. O primeiro estágio era essencialmente xamanismo. Esta é uma forma crua e primitiva de religião - isto é, do ponto de vista dos teocratas, não da nossa.

O xamanismo, dizem-nos, encoraja o desenvolvimento psíquico individual e, como tal, é um valor limitado para os teocratas predatórios, que beneficiam muito mais do que o transe coletivo produzido pelo culto religioso convencional.

Como resultado os teocratas tiveram que refinar e atualizar seus métodos de controle mental.

O segundo estágio da religião era um beco sem saída. Envolvia sacrifícios humanos em larga escala. E a história mostra que as civilizações que tinham essas práticas logo chegaram a um fim ruim.

A antiga Cartago, a grande rival de Roma para o domínio do Mediterrâneo, foi um exemplo.

Quando os romanos derrotaram decisivamente Cartago, eles arrasaram a cidade e semearam o solo com sal. O sal é tradicionalmente uma substância usada para purificação, e alguns dizem que os romanos fizeram isso para limpar a terra de todo o sacrifício humano que havia ocorrido ali.

A civilização asteca, que em muitos aspectos foi superior ao seu contemporâneo europeu, foi outro exemplo: apesar de sua força, foi destruída por algumas centenas de aventureiros espanhóis a cavalo.

"A terceira fase da religião teocrática", escreve Griffith, "envolve o sacrifício de animais em massa. Embora as almas humanas preferenciais, espíritos Teocráticos pode alimentar almas astrais animais inferiores, até certo ponto."

Se isso fosse verdade, lançaria uma luz estranha, mas reveladora, sobre o que caracterizei pelo artigo anexo como as religiões da Era de Áries.

Eles estavam tão obcecados com o sacrifício de animais - que, por outro lado, parece ser uma atividade sem sentido - porque os teocratas os desejavam.

"No entanto", acrescenta Griffith, "os tecidos astrais das almas dos animais não são muito compatíveis com as almas astrais dos teocratas, por isso não são uma boa fonte de alimento".

Para resolver este problema, os teocratas inventaram a religião da quarta etapa - as religiões que a maior parte do mundo conhece hoje.

Aqui,

"Os teocratas usam o controle mental religioso para enganar as almas deliberadamente sob o controle teocrático após a morte, pensando que estão entrando na 'felicidade eterna no Céu' ou 'união com o Divino'".

Essas religiões são essencialmente aquelas que, no artigo anexo, chamei a Era de Peixes ( link em espanhol ) .

Deste ponto de vista, os deuses a quem as pessoas adoram - sejam eles chamados de Cristo ou Alá ou Krishna - não são mais que parasitas no plano astral que são alimentados pelas almas dos inocentes que se aproveitam delas.

Originalmente, o Buda era diferente:

Ele experimentou um genuíno despertar e, portanto, mostrou pouco respeito pelos deuses védicos tradicionais de sua cultura.

Mas seus seguidores mais recentes, que distorceram seus ensinamentos em uma religião baseada na fé em Buda, tornaram-se subordinados dos teocratas.

Ah, e pelo caminho:

"Os teocratas querem crentes religiosos que se sintam culpados toda vez que sentem desejo sexual ou desfrutam de qualquer 'prazer da carne'. A culpa os torna literalmente viciados em assistir a cultos religiosos que os sujeitam ao controle mental religioso."

Houve muito poucos retratos mais perturbadores da história religiosa da humanidade do que isso.

Para aliviar esta terrível situação para os infelizes seres da raça humana, algumas almas avançadas de outros planetas chegaram à atmosfera astral da Terra alguns séculos atrás.

Eles, juntamente com algumas almas humanas iluminadas que conseguiram evitar os teocratas, constituem o Colégio Invisível.

Enquanto os teocratas têm enviado sugestões telepáticas para seus seguidores de confiança nesse plano, dizendo que tudo o que eles têm que fazer é acreditar e confiar nos deuses teocráticos, o Colégio Invisível transmitiu a mensagem oposta:

Evite a adoração e, acima de tudo, pense por si.
Eles inspiraram os movimentos rosa cruzes e maçônicos dos séculos XVII e XVIII, bem como os impulsos que os acompanham em direção à democracia, à liberdade de pensamento e até ao ateísmo.

Afinal, é melhor não acreditar em nenhum Deus do que abrir-se a uma divindade astral parasitária.

Segundo Griffith, grande parte da contracultura dos anos 60 foi estimulada pelo Invisible College. LSD, shows de rock e encontros similares foram criados para criar um tipo diferente de transe - que telepaticamente abre as pessoas para a ideia de que elas deveriam pensar por si mesmas,

Mas a história não pára por aí.

Este esforço levou a uma reação do adversário - "quinto estágio da Teocracia", que,

"Ela emprega o controle eletrônico da mente no lugar do controle mental religioso, e pode escravizar as pessoas que subscrevem sistemas de crenças que não sejam da religião organizada".

Alguns grupos originalmente inspirados pelo Invisible College são cooptados pelo adversário.

Griffith escreve:

"Cada novo grupo de rock começa com alguns protesto normais ou canções de amor.

Então ele é afogado por uma mente de grupo controlada pelos teocratas do quinto estágio, e desse ponto em diante todas as suas músicas soam como se fossem escritas pela mesma pessoa.

"Não é possível aqui ir mais longe sobre a estranha, mas fascinante visão de Griffith.
 Mas há algumas coisas que mantêm a rejeitá-lo completamente.

 A primeira é a loucura coletiva da raça humana - .. Seu desejo irritado e patológico de destruir, seu ódio . seus benfeitores e seu culto demente de seus assassinos mais cruéis.

Há um ponto além do qual não podemos explicar isso mediante a mera agressão aos mamíferos -. que, como uma questão de fato, não tem essas propriedades destrutivas em outros mamíferos. A psicologia e sociologia possuem explicações para essa insanidade em massa, mas mostra pouco interesse em demonstra-la.

Se não houvesse tais entidades no plano astral tentando controlar e manipular-nos como diz Griffith, esse comportamento seria, pelo menos compreensível. Outra dinâmica colectiva poderosa para Gurdjieff chama-se, "o sonho de despertar" do homem, é verdade que, no Ocidente, em qualquer caso, a hipnose em massa pela religião de baixa renda está perdendo o controle. Mas assim que isso aconteceu, vemos um novo conjunto de mecanismos para colocar as pessoas para dormir - o "controle mental eletrônico" mencionado por Griffith. É muito difícil entrar em um local público e ver as pessoas enfeitiçadas por seus laptops e smartphones sem se perguntar se algo assim está acontecendo.

Eu não acredito que a Guerra no Céu ofereça uma explicação completa da condição humana, mas suspeito que tenha alguma verdade. Parece haver forças invisíveis que, por razões difíceis de determinar, se beneficiam da vigília coletiva da humanidade.

Griffith conclui seu trabalho com uma visão quase apocalíptica do Fim dos Tempos.
Está perto o suficiente o fim dos tempos, conforme retratado pelo cristianismo, com o qual tenho problemas em considerá-lo ao pé da letra.

E, embora eu suspeite que há entidades espirituais de baixo grau que se assemelham aos teocratas descritos aqui, eu não estou tão convencido de que explicam tudo sobre a aspiração religiosa humana.

De qualquer forma, Griffith e seus mentores invisíveis têm uma dica para ficar fora do controle teocrático. 
  • Primeiro, faça um esforço consciente para desenvolver seus próprios poderes psíquicos durante esta vida.
  • Em segundo lugar, "ler histórias de experiências de quase-morte (EQM) e aprenda a reconhecer truques comuns usados ​​por teocratas para escravizar os incautos após a morte." 
Em outras palavras, essas histórias de experiências Quase a morte são verdade - mas elas não devem ser tomadas literalmente. Eles são provavelmente uma "regra prática" valiosa para todas as experiências espirituais - não importa quão boas ou ruins possam parecer.

Fonte: https://www.bibliotecapleyades.net/mistic/religionsplanetearth134.htm

Tradução: Pri 

Falsas Deidades se alimentam da sua devoção


Milhares de anos e centenas de civilizações adorando falsos deuses ...

 O politeísmo e o monoteísmo posterior foram acusados ​​de monopolizar e redirecionar nossas energias convenientemente através da fé.
A religião é uma questão sensível que toca as mais profundas e arraigadas crenças humanas, todo o seu medo, sua fragilidade existencial, seu confronto com a morte, foi devidamente programada e canalizada, geração após geração para manter o rebanho trancado na prisão mental .

Sacerdotes (pastores) cuidaram e alimentaram o rebanho com aquele maná, cheio de culpa e julgamento, primeiro reivindicando o sangue de inocentes e depois sua devoção.
Os centros de devoção são contados por milhões, nos quais esses indivíduos inocentes são piedosamente direcionados a baixar sua dose energética, alimentar-se nesses ritos ou missais, deuses que têm muito pouco de Deus.

Todas as religiões erigem templos mastodônicos, cobrem-nas com imagens ou símbolos, criam uma atmosfera auspiciosa e usam programação mental através de orações mântricas, com as quais condicionam a mente e assim iniciam a festa.
Os passos a seguir, seja a religião ou o culto que é, são muito parecidos, mudam as formas, mas o resultado é o mesmo.
As religiões modernas não mancham seus altares com sangue. Este item foi transmutado por elementos simbólicos e um ritual da transubstanciação é usado, para não desaparecer completamente este elemento vermelho, uma vez concluído o missal e o cordeiro é sacrificado, o rebanho de volta ao redil com a sua consciência quieta e seu corpo energético parcialmente subtraído.
Não existe uma única religião, culto ou crença na Terra que não seja manipulada e orientada para a alimentação de entidades que por milênios adotaram papéis divinos para satisfazer seu apetite.



Não usarei termos como demônios ou diabos, embora o comportamento e a aparência deles sejam semelhantes.
Personificando "seres" tipo angelical, virgens, messias, santos ou deuses, é o seu modus operandi, onde a confusão e manipulação, leva os ingênuos de colocar toda a sua fé nas instituições que são falsa luz e amor falso.
Os mortais comuns não estão familiarizados com o mundo espiritual ou sobrenatural, e qualquer entidade que assume a forma de uma luz fingiu ser um deus ou uma virgem, ele cai perdidamente naquela mágica.
Também é verdade que escolher com cuidado a quem e como se apresentar, nossas mentes estão abertas a ser recolhidos e ver onde estamos imersos em nossas crenças e nossa ignorância.

25 de junho de 2018

Cinco Psicodélicos que tratam o Distúrbio Mental - Muda a Vida Humana Reorganizando o Cérebro

by Michael Forrester
December 17, 2015
from PreventDisease Website



Michael Forrester é conselheiro espiritual e pratica palestras motivacionais para corporações no Japão, no Canadá e nos Estados Unidos.

Plantas psicoativas e alucinógenos nos deram a oportunidade de ver a vida através de diferentes perspectivas por milhares de anos.
Muitas destas plantas, que só podem ser definidas como presentes da natureza, foram infelizmente declaradas ilegais em muitas partes do mundo devido à ignorância e intolerância de muitos governos.

Como a mudança de consciência está acelerando em todo o planeta, mais pessoas estão aceitando o verdadeiro poder de psicodélicos com potencial sem precedentes para tratar câncer, vícios, traumas psicológicos, mas acima de tudo, para reorganizar o cérebro e mudar padrões de pensamento.

Agora é imperativo para a consciência humana que libertemos os psicodélicos do escrutínio e da demonização, para que todos possamos usar essas plantas de forma responsável para facilitar uma maior consciência dos conceitos não-seculares que estão mudando o nosso mundo.

Cautela do autor

Eu prefácio este artigo com algumas palavras de cautela.

Especificamente, através de minhas práticas xamânicas ao redor do mundo, experimentei os efeitos de todos os psicodélicos mencionados abaixo. Cada um tem seu próprio uso e efetivamente complementa práticas específicas na cultura xamã.

Eles não devem ser abusados ​​em nenhum cenário, pois muitos podem levar a uma falta temporária de consciência do corpo e da própria realidade.

 Isso efetivamente coloca o assunto em perigo, especialmente sem uma parte de suporte presente.

Por favor, use quaisquer plantas psicodélicas com responsabilidade, nunca se você tiver menos de 18 anos de idade, e somente sob a supervisão daqueles que foram treinados ou que experimentaram os benefícios em primeira mão através da educação e orientação.
Sua equipe de suporte deve estar sempre sóbria, de mente clara e alguém em quem você confia.

Nota


  • Não ingerir psicodélicos com álcool
  • Não ingira psicodélicos sem supervisão de adultos responsáveis
  • Não combine psicodélicos sem supervisão especializada
  • Não use psicodélicos como drogas recreativas
  • Não use psicodélicos se você estiver propenso a comportamentos de busca de drogas
  • Não use psicodélicos como uma forma de escapar da realidade
  • Não use em ambientes perigosos
  • Não use se estiver grávida ou a amamentar
  • Não use se estiver ignorando responsabilidades na vida 
  • Não use se os sintomas agravam uma doença mental atual
  • Ingerir a planta crua sempre que possível, em vez de fumar


A maioria das histórias de medo psicodélico já publicadas foi gerada por pessoas que perseguiam suas próprias agendas políticas ou financeiras, ou por pessoas com moral fundamentalista que tinham medo de perder seu poder.
No último século, mais de 99% de toda a informação destinada a difamar psicodélicos se provou falsa.

Xamanismo e Alquimia

por Domi29 Marzo 2016
del Sitio Web MaestroViejo



Nas diversas correntes de pensamento, localiza-se uma gênese oculta que contém em si as sementes de uma unificação quase imperceptível.
Tal fio luminoso, uma espécie de cordão umbilical que liga ritos, operações, símbolos e cerimônias que aparentemente pode parecer distante, mas através de uma observação mais atenta, mostra semelhanças notáveis.
Essas conexões não são o resultado do acaso, mas, ao contrário, surgem de uma análise eminentemente prática desenvolvida ao longo dos anos, longe de teorias estéreis e fantasias delirantes.
Freqüentemente, no campo hermético e alquímico, personagens que demonstram conhecimento sobre "drogas sagradas" se movem. Eles escrevem sobre seus efeitos e causas, mas na realidade nunca experimentaram isso na primeira pessoa.
Esses "pseudo-iniciados" se arrogam o direito de julgar e pontificar sem possuir as chaves que atestam a validade do que dizem.

Não confie neles ...

A diferença substancial entre estes e os verdadeiros experimentadores é a mesma que entre um recém-licenciado em medicina e um hábil cirurgião operar por algum tempo e conhecer as sutilezas da profissão.

Plantas sagradas

Resultado de imagem para Xamanismo e Alquimia
O uso de substâncias naturais para provocar situações de êxtase é uma prática muito antiga.

As "plantas de poder" servem para gerar um estado particular alterado de consciência, cujo objetivo é alcançar o autoconhecimento. A este respeito é importante notar que o uso de tais medicamentos devem necessariamente estar sob supervisão de especialistas, os verdadeiros xamãs, conhecedores do profundo conhecimento e que são capazes de usar adequadamente essas plantas, para atingir a dose correta conseguir chegar ao estado mencionado.
Evidentemente, a droga não deve causar dependência e, acima de tudo, deve ser consumida apenas para fins ritualísticos.
A dependência de drogas não tem nada a ver com o contexto iniciático ou com a sacralidade. Um drogado é o completo oposto de um homem de conhecimento, isso deve ser esclarecido.
O ecstasy é a fase de maior importância em práticas xamânicas, mas não deve ser confundido com o êxtase religioso e místico, porque estes são passivos, enquanto o xamã é ativo e podem acessar simultaneamente o mundo dos arquétipos.
De fato, a palavra xamã vem da expressão tungu saman e significa "aquele que está em êxtase".

O cogumelo mágico de Alice

24 de junho de 2018

DMT: Você Não Pode Imaginar uma Droga ou Uma Experiência Mais Estranha

Um relato de Terence McKenna, que considera o DMT “o mais potente *enteógeno conhecido pelo homem e pela ciência”.

N, N-dimetiltriptamina, ou DMT, é um composto psicodélico ilegal de triptaminas encontrado no corpo humano e em mais ou menos 60 espécies de plantas no mundo. O médico Rick Strassman descreveu isso como “o primeiro psicodélico endógeno humano” em DMT: The Spirit Molecule (2000) e, numa entrevista há três anos, disse que o DMT “aparentemente era um componente necessário às funções normais do cérebro”. Terence McKenna – que, “mais que ninguém”, escreveu Strassman em 2000, “conscientizou sobre o DMT através de palestras, livos, entrevistas e gravações”) – chamou o composto de “o mais potente enteógeno conhecido pelo homem e pela ciência” e o “mais comum em toda a natureza” na palestra “Rap Dancing Into the Third Millennium”, de 1994. McKenna se perguntava como a teologia não tinha consagrado o DMT como “a prova central da presença de outro no corpo humano” e disse:
“Eu não consigo entender como isso não é uma manchete de 10 centímetros em todos os jornais do planeta, porque não sei que outras notícias vocês estavam esperando, mas essa é a notícia pela qual eu estava esperando.”
McKenna fumou DMT pela primeira vez quando ainda era um estudante de Berkeley no começo de 1967. Ele já tinha experiências com LSD – ingerindo isso “uma vez por mês, mais ou menos” – e outras drogas psicodélicas, mas, como ele disse numa entrevista para The Archaic Revival (1992):
“Foi o DMT que aumentou meu compromisso com a experiência psicodélica. Ele era tão mais poderoso, tão mais alienígena, levantando todo tipo de questão sobre o que é realidade, o que é linguagem, o que é o eu, o que é o espaço e o tempo tridimensionais, todas as questões com que me envolvi nos últimos 20 anos.”
De 1967 a 1994, ele fumou DMT – uma substância laranja cristalina, parecida com cera de ouvido, e que “cheira vagamente como almôndegas” – 30 ou 40 vezes. Ele relatou suas viagens em “Rap Dancing into the Third Millennium”, “DMT Revelations” e “Time and Mind”. Abaixo você tem a minha composição dos três textos de McKenna, organizados cronologicamente, com quantidades aproximadas de tempo, em minutos e segundos, decorridos desde a primeira tragada vaporizada num cachimbo de vidro:

20 de junho de 2018

Entrevista a David Icke - Matrix, Criação da Realidade, Consciente e Inconsciente

April 2005
from Karmapolis Website

Resultado de imagem para david icke consciente

Depois de muitos anos de investigações no campo das teorias da conspiração, David Icke passou a acreditar que nosso universo funciona como um modelo holográfico ilusório em 3D.

Baseado nas obras de David Bohm, Karl Pribram (texto aqui), Michael Talbot (texto aqui) e muitos outros, Icke constrói a suposição de Matrix: os assuntos são uma ilusão 3D e nosso universo é o resultado de nossa rede coletiva de percepções.

Nossa mente subconsciente conectada por completo funciona como um criador de campos perceptivos. Nós finalmente criamos como uma entidade coletiva, um monstro, algum tipo de Frankenstein como Icke diz onde o criador é superado por sua criatura, a Matrix. O chamado "reptiliano" desempenha o papel de Agente Smith no filme, controlando e governando este mundo.

O aspecto mais fascinante de sua teoria nos lembra que tudo é ilusão, tudo é crença, falsas convicções e, na maioria das vezes, manipulações. Você não precisa ser paranoico para ver que nosso mundo trabalha com desinformação e manipulação. David nos dá também algumas respostas pertinentes sobre nossas verdadeiras origens e as origens de nosso universo perceptivo. É uma viagem agradável através da vida de partículas quânticas.

Você não precisa concordar com a teoria de Matrix de Icke, que elaborou seu modelo com base em uma experiência xamânica com a Ayahuasca( textos aqui e aqui ), uma mistura sagrada da bacia amazônica. Icke não pertence à Gotha científica e intelectual, desnecessário dizer. Você também não precisa engolir a ideia de que alguns V.I.P são de fato sombreados ou possuídos por uma entidade reptiliana.

E, de fato, por que não?

19 de junho de 2018

A Matriz Fractal - Parte 1

Um paradigma para a realidade multidimensional

PARTE I

Claramente, haverá grandes dificuldades com esse assunto e, consequentemente, haverá apenas graus de compreensão. Tal modelo deve ter um arcabouço subjacente a todo conhecimento e experiência existentes, desde o conceito de Deus até o trivial. Deve explicar, tratar ou abraçar todas as questões fundamentais, por exemplo:


  • Sistemas do micro para o macro
  • Propriedades Holísticas
  • Unidade / Polaridade
  • Redução Quântica (uma característica da mecânica quântica)
  • Teoria do Caos
  • Fractais
  • Programas de Computador da Natureza
  • Consciência e Livre-Arbítrio
  • Relação subjetiva / Objetiva e Propriedades Hierárquicas, Holográficas e Gestalt
  • Sincronicidades
  • Dimensões Superiores
  • Conceito de Deus e Teoria do Um
  • Software Emergente
  • Contexto
  • Qualitativa / Quantitativa
  • A Relação entre a parte e o todo
  • Tempo, etc ...

Fractal: estrutura geométrica complexa cujas propriedades, em geral, repetem-se em qualquer escala.
Resultado de imagem para fractal

O leitor pode desejar estudar primeiro o artigo do autor Tempo e o Infinito Fractal, uma vez que o tempo que se manifesta como um fractal infinito surge do aspecto fractal infinito da energia. Observe que, embora o fenômeno de fractais, avaliado pela primeira vez na década de 1960 por Benoit Mandelbrot, tenha sido considerado por alguns como a maior descoberta em matemática, é ainda mais significativo, com aplicações de longo alcance.

O coração da dificuldade é que nossas mentes são formatadas para operações lineares nessa terceira dimensão. Além disso, quando estendemos isso em percepções não-lineares (internas), como na apreciação da arte e da música, mas também em muitos conceitos subjacentes às atividades intelectuais, e tentamos observar esse estado mental mais holístico, ele se rompe (reduz quanticamente) ao ego. - a realidade do observador consciente das percepções dos sentidos físicos (as partes dentro ou representando o todo).

Livre Arbítrio, Determinismo e a Guerra na Consciência

by Zen Gardner06 August 2016
from ZenGardner Website



  • O que realmente compõe quem somos?
  • Quais influências são controláveis ou incontroláveis ou realmente alteráveis em nós mesmos?
  • Quanto podemos ser responsáveis por nós mesmos?

Isto pode parecer ter respostas óbvias, mas se você é um pesquisador, auto-realizado no caminho, ou apenas curioso sobre o que realmente está acontecendo aqui, isso é algo que nos perguntamos.
As respostas que nos foi dada têm a ver com a composição genética e meio ambiente, dentro de um contexto inato de fatalismo. Os parâmetros que recebemos desde o nascimento são muito contidos, com apenas uma pequena margem permitida para possíveis mudanças em nossas vidas.

É muito sutil, mas os engenheiros sociais e o pensamento de dimensões inferiores programados estabeleceram uma base muito restritiva e enfraquecedora, com apenas pessoas aparentemente excepcionais se libertando dos supostos limites em que nascemos.

Então, o que realmente faz as pessoas diferentes?

Claramente a genética e o meio ambiente desempenham um papel importante na formação de nossos personagens.
O que está obviamente faltando são as influências espirituais, conscientes e cósmicas, que a ciência e especialmente as religiões e os sistemas de crenças tentam frustrar, conter, minimizar e explicar da melhor maneira possível.

Por quê?
Porque de acordo com a estrutura imposta, precisamos ser controlados, não liberados em nossa plenitude. Isso iria explodir todo o seu plano. Pode haver verdadeira liberdade, abundância e felicidade incontida e verdadeiro desenvolvimento social consciente e eficiente se isso acontecesse.
Então, quem usaria seus bancos e manipularia o sistema monetário, compraria seu petróleo, precisaria de seus produtos inúteis ou poluiria as indústrias de educação, mídia e entretenimento?

No entanto, nesta realidade de baixa densidade, enfrentamos desde o início repercussões muito reais de seus sistemas corruptos.

Desde o nascimento até a infância e adolescência, desenvolvemos co-dependências profundas baseadas em questões de abandono e abuso. Sem tratamento e sem controle, estes se tornam enraizados em nossas personalidades e em como nos projetamos.

Livre-arbítrio versus determinismo


Esta tem sido uma área importante de discussão nos círculos filosóficos e científicos há muito tempo, mas é importante para essa discussão e revela a mentalidade não-intuitiva, empática e extremamente arrogante e supressiva dos controladores.

Aqui está uma breve descrição deste aparente paradoxo:

"A abordagem determinista propõe que todo comportamento é causado por fatores precedentes e é, portanto, previsível. As leis causais do determinismo formam a base da ciência.

Livre arbítrio é a idéia de que somos capazes de ter alguma escolha em como agimos e assumimos que somos livres para escolher nosso comportamento, em outras palavras, somos autodeterminados ”.

É bastante revelador que,

"as leis causais do determinismo formam a base da ciência".

Pelo menos a mídia, estabeleceu a ciência.
A mudança que está agora em curso, levando em consideração a consciência e os aspectos multidimensionais na ciência, é, portanto, bastante profunda em seu efeito potencial sobre o pensamento e a consciência humana.

Mas não espere que eles consigam.
Em um artigo intitulado "O Grande Debate", este aparente conflito entre livre-arbítrio e determinismo é apresentado claramente:

1 - A Doutrina do Determinismo


O determinismo é um termo de longo alcance que afeta muitas áreas de preocupação, que afirma de forma mais ampla e radical que todos os eventos do mundo são o resultado de algum evento ou eventos anteriores.

Nessa visão, toda a realidade já é, em certo sentido, pré-determinada ou preexistente e, portanto, nada de novo pode vir a existir.

Essa visão fechada do universo e do nosso mundo mantém todos os eventos como sendo simplesmente os efeitos de outros efeitos anteriores. 

Isto tem implicações radicais e de longo alcance para a moralidade, ciência e religião. Se o determinismo geral, radical, estiver correto, então todos os eventos no futuro são inalteráveis, assim como todos os eventos do passado.

 Uma conseqüência importante disso é que a liberdade humana é simplesmente uma ilusão.

2 - Determinismo Genético

Uma área do discurso contemporâneo na ciência que se relaciona com a questão da liberdade humana é a noção de determinismo genético.

Aqui, o conceito de determinismo está ligado diretamente aos genes no DNA de uma pessoa.

Como já sabemos que as aberrações em determinados genes podem levar a várias formas de doenças físicas e mentais em humanos, podemos dizer com alguma certeza que as pessoas são determinadas fisicamente por seus genes. Mas os deterministas genéticos querem estender isso ainda mais, alegando que até mesmo nosso comportamento é determinado por nossos genes. Nessa linha de pensamento, somos apenas vítimas de nossa constituição genética, e qualquer esforço para mudar nossa natureza moral ou nossos padrões comportamentais é inútil.
Isso às vezes é chamado de "determinismo fantoche", significando metaforicamente que dançamos nas cordas de nossos genes.

A guerra contra o livre arbítrio e a consciência

Coloque em contexto, esses dogmas deterministas são claramente fundamentos fundamentais para engenheiros sociais.
Mas eles operam apenas no nível da mente e da memória corporal. 

Nossa essência está muito além disso e nós a conhecemos, e esse conhecimento é exatamente o que causa o conflito que sentimos desde a infância, à medida que ansiamos por realização e verdadeira expressão. Que os manipuladores parasitas querem controlar, conter e até usurpar e utilizar nossa consciência não é um conceito novo.
Os vampiros de energia de muitas dimensões existem há muito tempo e foram descritos de várias maneiras ao longo dos tempos.
A questão é,
  • Como vamos responder, sabendo que este é o jogo em jogo?
  • Será que continuaremos deitados deixando que isso continue, ou responderemos em uma poderosa afirmação de nossa percepção consciente, avançaremos para graus que a humanidade ainda será capaz de experimentar e utilizaremos tal escala?

É onde nós estamos ...

 Conclusão

Este artigo foi elaborado para fornecer uma perspectiva histórica de como estamos sem poder, mas, novamente, é um dos vários vetores que visam a incapacitação da humanidade.

Está provado que podemos mudar nosso próprio DNA, ou a natureza vibracional, e compensar qualquer coisa posta em movimento por influências anteriores, além do fato de que podemos transcender tudo isso conscientemente.

Isso é conhecimento e capacitação ao extremo. Vamos correr com isso e mudar essa realidade por cada uma de nossas próprias decisões e nossa profunda determinação de ser quem realmente somos.

Essa é a única resposta. O resto seguirá. É uma escolha individual. Vamos apenas fazer e deixar as fichas caírem onde puderem. Seja qual for o custo - as recompensas são inestimáveis!

Agora é a hora.

Sempre foi, mas agora é mais do que nunca ...

Tradução: Pri
Fonte: https://www.bibliotecapleyades.net/ciencia2/ciencia_consciousuniverse690.htm