Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO EMBAIXO DO FIM DAS POSTAGENS OU "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

12 de novembro de 2011

Santa Inquisição - Opus Dei










A Prelatura da Santa Cruz e Opus Dei ou simplesmente Opus Dei (em latim Obra de Deus) é uma instituição hierárquica da Igreja Católica, uma prelazia pessoal, composta por leigos, na sua maior parte casados, e por uma pequena porcentagem de sacerdotes. Tem como finalidade participar da missão evangelizadora da Igreja.

A Opus Dei está presente em 61 países, conta com 85 mil membros, dos quais 98% são leigos e apenas 2% sacerdotes.


Por sacerdotes, entenda-se padres e não monges, pois na Opus Dei não pode haver lugar para monges – religiosos que se dedicam ao isolamento e à vida meditativa – uma vez que o propósito essencial da organização é se integrar à sociedade para tentar torná-la efetivamente cristã. Com esse intuito, a organização mantém inclusive um site na Internet.

A Opus Dei se estrutura de maneira hierárquica e seus membros se dividem em três categorias. Em primeiro lugar, vêm os numerários que detêm os postos de liderança e promovem a formação espiritual dos outros integrantes. São também responsáveis pela expansão do grupo, fundando novos centros da organização. Os numerários vivem nesses centros e fazem voto de castidade. Podem trabalhar, mas seus salários alimentam os cofres da instituição.

Depois, há os supernumerários, que constituem cerca de 70% dos membros do grupo. Eles vivem em suas próprias residências e são livres para casar. Contribuem financeiramente com a Opus, mas possuem patrimônio próprio. Finalmente, existem os associados, que embora vivam em suas casas, também fazem voto de abstinência sexual.


Mortificação:


Na Opus Deis, é comum o uso do cilício (como voto de castidade), uma corrente de metal com pontas que se usa na coxa duas horas por dia, e a “disciplina”, uma corda com nós que o fiel usa para se golpear nas costas ou nas nádegas, uma vez por semana, enquanto faz suas orações.

Para uma sociedade como a nossa, que cultua o prazer sob todas as suas formas, a procura do aperfeiçoamento espiritual a partir dessas práticas ascéticas pode parecer uma forma de neurose, uma manifestação de puro masoquismo.

A mortificação corporal, que é praticada com moderação e senso comum, pertence ao patrimônio espiritual da Igreja e é entendida como um sacrifício mental ou físico aos olhos de Deus. Pode cingir-se à renúncia de algum alimento pelo qual a pessoa que se mortifica tenha preferência ou simplesmente por não beber água imediatamente quando se tem sede, por exemplo. Estes sacrifícios são vistos como uma união à paixão e à cruz de Jesus Cristo e, portanto, como meio de participação na Redenção. Muitos santos a praticaram.


Em todo o mundo, o Opus Dei passou a receber grande dose de atenção dos meios de comunicação devido à publicação do livro “O Código da Vinci” (em que dois membros da prelazia, um deles inclusive um fanatico religioso desprovido de bom estado psicológico, usam de fins violentos para defenderem segredos da igreja católica), e, no Brasil, pela divulgação de que o ex-governador do estado brasileiro de São Paulo, Geraldo Alckmin, faria parte da Obra. Por sua vez, Alckmin sempre negou ter qualquer vínculo com o Opus Dei.


Fonte: http://tilesexperts.com/wordpress/a-santa-inquisicao/opus-dei/

Nenhum comentário:

Postar um comentário