Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO do DO LADO DIREITO DA SUA TELA, AO LADO DA POSTAGEM
CLIQUE TAMBÉM EM "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR, ESTAS SÃO AS DICAS.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

29 de novembro de 2011

LEMÚRIA!



" Talvez a lembrança e o conhecimento de um mundo mais remoto, enquanto aprendemos mais e mais sobre ele e o que com ele ocorreu, possam contribuir para a preservação do mundo atual - uma contribuiçaõ final do antigo império do mar a seus descendentes"

(Charles Berlitz)





Lemúria, o continente perdido do Pacífico - assim como a Atlântida, que por sua vez se situava no Oceano Atlântico, lendários continentes que segundo as mais antigas lendas e tradições há muito milênios submergiram devido a um enorme cataclismo de natureza não inteiramente identificada. Nesta antiga pintura, o artista mostrou através de uma primorosa alegoria os imensos edifícios e as pirâmides da Lemúria sendo tragados pelo mar em fúria, em meio ao desespero dos seus habitantes. Mas até que ponto essas lendas seriam mesmo lendas?





No meio do Ocenao pacífico existem estranhos vestígios de uma antiga civilização, assim como acontece na Ilha de Páscoa com os seus mais de trezentos Moais - gigantescas estátuas que olham para o horizonte e que retratam, segundo as lendas indígenas, as figuras dos "homens-pássaros"!






Na foto, a chamada "Pedra da Roseta de Okinawa", milenar artefato contendo estranhos símbolos que foram devidamente identificados pelos cientistas japoneses que, perplexos, nela encontraram a descrição de um mundo engolido pelo mar revolto!





E no Pacífico Norte, em uma localização que ainda é mantida em sigilo, os mergulhadores encontraram de fato as colossais ruínas de uma cidade muito antiga, cujo esboço é mostrado acima e que por sinal ainda está sendo devidamente explorada, pois resta muito a descobrir!





Recentemente, essas imagens da IMD Films mostram os mergulhadores em meio a imensas pilastras e outras colossais estruturas submersas.





Aqui, pedras trabalhadas mediante cortes muito precisos.





Imensos degraus conduzem ao que teria sido um templo!





E existem até mesmo ESTRADAS que circundam todo aquele vasto complexo!!!!







Nesta foto, vemos a prova cabal de que tudo aquilo ali disposto jamais poderia ter sido obra da erosão. As mãos de seres inteligentes estão de fato demarcadas! Note-se os cortes extremamente precisos dos imensos blocos rochosos e que logicamente foram produzidos mediante o emprego de sofisticadas ferramentas.





Aqui, uma outra estrada conduz ao interior da abertura circular de mais uma enorme edificação! Note-se as muretas laterais!





E bem no topo de um imenso edifício está este colossal símbolo - não-identificado em sua natureza mas que vagamente lembra uma tartaruga, ou quem sabe uma estilizada aeronave!







E diante dele, os mergulhadores se tornam pequenas figuras!







E eis o melhor de tudo: um imenso, verdadeiramente colossal, rosto de pedra! Na foto, o mergulhador pesquisa a cavidade do seu olho direito. segundo se sabe, essa face seria bastante semelhante às dos intrigantes Moais, situados na distante Ilha de Páscoa!







Detalhes dos olhos e parte do nariz de outro imenso rosto rochoso!





E aqui, a prova definitiva de que essas ruínas de uma perdida e sobretudo desconhecida civilização outrora se situavam na superfície e que realmente foram tragadas pelo mar: estalactites e estalagmites somente podem ser produzidos em terra firme!

fonte> http://www.dominiosfantasticos.xpg.com.br/id128.htm



"Nada se perde nesta terra. Nenhuma luz se apaga para sempre. E a imortalidade é a única realidade que emerge ainda e sempre do pó, das ruínas, das destruições. Por isso ninguém vive em vão. Por isso não é inútil aquele que pensa. Por isso, nem uma hora se desperdiça. Por isso, tudo se junta, em algum lugar. E torna a agir"

(Ivan Lissner)





Em poder da Fraternidade Rosacruz, antiqüíssimos manuscritos guardados desde as mais remotas eras nos arquivos secretos dos mosteiros tibetanos atestam que a Lemúria realmente existiu! E segundo aquilo que descrevem, o mapa mostra que assim seria a sua localização antes de ocorrer a catástrofe que a submergiu. Esses raros documentos dizem ainda que os sobreviventes daquela catástrofe rumaram em diferentes direções, tanto para o Oeste quanto para o Leste.





Para o oeste se situa a misteriosa Austrália, repleta de milenares desenhos rupestres que nos mostram as intrigantes imagens de misteriosas criaturas, e que são conhecidas desde as mais remotas eras como "Os Irmãos do Raio".....







... Como por exemplo esta outra, mostrando ao que parece seres usando mantos. Aliás, os documentos tibetanos falam não só a respeito de certas pedras e outros minerais utilizados pela civilização lemuriana que proporcionavam iluminação radiativa emitindo luz contínua e muito brilhante, como também a respeito de certos "Doze Discípulos Lemurianos" que partiram em uma NAVE VOADORA para explorar outros países e continentes, além de terem elaborado mapas muito precisos sobre a ESFERICIDADE da Terra e levantamentos dessas distantes paragens!





E também na Austrália deparamo-nos com esta espantosa imagem que não está gravada na rocha, porém NO SOLO através de uma extensão de cerca de quatro quilômetros e que - tal como as estonteantes imagens de Nazca, no Peru e do outro lado do mundo - somente pode ser devidamente visualizada e compreendida a partir do ar!





Por sua vez, para o Leste da Lemúria ficava precisamente a América do Norte, que por sinal TAMBÉM ostenta ruínas de antigas pirâmides - muito embora os cientistas de lá não o reconheçam e prefiram chamá-las de "Mounds", frutos segundo eles de uma antiga raça aleatoriamente batizada de "Mound Builders". Aqui os espantosos restos piramidais situados no Mississipi.





Também no Mississipi, outro pouco conhecido e nada divulgado complexo piramidal!





Ainda nos EUA, a bacia das Cataratas de Klamath ostenta estranhas inscrições e diversos símbolos simetricamente espalhados por mais de 320 metros de extensão e cuja idade remonta há milhares de anos - muito antes que os índios americanos ali se estabelecessem! Esses índios chamavam essa região de "Walla-Was-Skeeny", ou "O Vale do Conhecimento". Ali existem antigas muralhas de origem desconhecida e por durante muito tempo essas ruínas eram iluminadas à noite por estranhas luzes brancas! Mediante comparação com os milenares documentos tibetanos essa escrita, bem como os seus símbolos associados, foram positivamente identificados como sendo de origem Lemuriana!





Possivelmente os sobreviventes da Lemúria também tenham se estabelecido lá pelos lados do atual Canadá, prolongamento norte e natural dos EUA, onde por sinal existem antigos monumentos igualmente retratando criaturas diferentes e desconhecidas.





Segundo ainda descrevem os manuscritos tibetanos, grupos de sobreviventes lemurianos atravessaram uma grande península a leste (o que seria o atual Iucatão)e os grandes istmos, tendo naquelas novas regiões se estabelecido em colônias e construído as suas edificações. Isso bem poderia explicar sob uma nova luz a existência das portentosas pirâmides Maias e Aztecas - um povo que, à semelhança dos antigos egípcios, evoluiu subitamente da barbárie para a civilização sem qualquer explicação lógica!





Houve realmente uma forte influência na Arquitetura, como podemos ver nessas ruínas maias - compostas por estranhos edifícios que não chegam propriamente a ser pirâmides mas não deixam de ser imponentes e gigantescos!







E os documentos dizem que outros grupos seguiram para várias regiões que se seguiam a esta península - obviamente o continente da América do Sul! O Peru, repleto de mistérios insondáveis, também ostenta as suas pirâmides e as enormes cidades elevadas, como é o caso de Machu Picchu. Na foto, em exposição no Museu de Lima um artefato de ouro que diz respeito aos "Homens-Pássaros", que em épocas muito distantes lá estiveram presentes - tal como na Ilha de Páscoa!





Tudo, TUDO mesmo, começa então a fazer sentido! A seqüência natural, bem ao leste do território peruano é precisamente o vasta região abrangida pela hoje impenetrável Floresta Amazônica! E, de lá, atinge-se as grandes terras do que hoje é o Brasil! Começamos a entender as origens das enigmáticas pirâmides cobertas pelas selvas hostis; dos inúmeros e inexplicáveis enigmas arqueológicos espalhados aqui e ali; e também a procedência das velhas lendas e tradições que insistentemente falam acerca das perdidas cidades que dormem seu eterno sono nas milenares e guardiães florestas - a antiga pátria, o último refúgio dos "distantes deuses"!





Aliás, o próprio Smithsonian Institute reconhece as evidências quanto à existência de um grande continente, hoje submerso, que outrora existiu na Pacífico há cerca de 20 milhões de anos. Cumprem-se, pois, todas as antiga profecias e as veneráveis Tradições! A Lemúria lentamente se reergue das águas profundas do misterioso mar! Outras surpresas virão. Muitas verdades descerrarão os seus antigos véus. Chegaram os tempos! Aguarda-se apenas e tão-somente que o Oceano Atlântico, outro milenar guardião de velhos segredos, revele por sua vez os contornos indeléveis das imponentes estruturas da Sagrada Atlântida!



"Porque tudo é recomeço, e porque tudo pode recomeçar como dantes. E pelos mesmos caminhos"

(Robert Charroux)