Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO do DO LADO DIREITO DA SUA TELA, AO LADO DA POSTAGEM
CLIQUE TAMBÉM EM "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR, ESTAS SÃO AS DICAS.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

8 de setembro de 2011

Símbolo da Flor da Vida


Este símbolo é conhecido desde a mais remota antiguidade e chama-se "A Flor da Vida".
Na verdade, segundo foi revelado a Drunvalo, o símbolo da Flor da Vida é bem conhecido em todo o universo, menos aqui! (risos…).

Cada molécula de vida, cada célula em nosso corpo conhece esse padrão. Ele é o padrão da criação e da vida, em todo lugar.
Na verdade, segundo Drunvalo, não há nenhum conhecimento, absolutamente nenhum conhecimento no Universo que não esteja contido neste padrão da Flor da Vida.
Diz-se que grandes mestres concordaram em mais uma vez revelar esta antiga sabedoria, conhecida por Flor da Vida. Ela é um código secreto usado por muitas raças avançadas e por navegantes espaciais.
O código da Flor da Vida contém toda a sabedoria similar ao código genético contido em nosso DNA. Esse código genético vai além das formas comuns de ensinamento e se encontra por trás de toda a estrutura da própria realidade.
Todos os harmônicos da luz, do som e da música se encontram nessa estrutura geométrica, que existe como um padrão holográfico, definindo a forma tanto dos átomos como das galáxias.
Drunvalo inicialmente recebeu a informação de que o símbolo da Flor da Vida se encontrava inscrito nos tetos do Templo de Osíris, em Abidos, no Egito.
Sabemos hoje que o símbolo da Flor da Vida também foi encontrado em Massada (Israel), no Monte Sinai, no Japão, China, India e Espanha.


Fonte: http://www.flordavida.com.br/HTML/flor_da_vida.html


O Olho de Horus - A Flor da Vida segundo os egípcios



Templo de Osíris em Abidos






A Flor da vida é um símbolo esotérico egípcio. que descreve a geometria sagrada que deu lugar ao Universo e que determina os processos naturais com a mitose ou o movimento dos sóis e dos planetas. Uma forma que conceitua a vida com um processo no tempo, a forma que contém os rítimos, as horas, os dias , os meses, os movimentos dos corpos celestes durante os quais a idéia toma forma, a semente germina.

A flor da vida representa o momento em que Deus ativa a sua vontade, quando desperta a sua conciência para animar o universo, quando abandona o estado de repouso, de não ego, de não ser, de vazio e de escuridão. É o momento que Atum-ra o deus não manifesto se transforma em Ptha, o deus criador do que existe. O Fiat Luz, o momento em que nasce a flor da vida, e tudo incia a sua primeira volta.

Para os egípcios os movimentos de deus começam num ponto coneitual, o Olho de Horus, de onde surge a flor da vida, cujo fruto é o universo, a criação. O ponto é referencia para saber que existe o movimento, nele começa a sua geometria sagrada.  Dali Deus cria o seu promerio espaço virtual do universo.Faz isso projetando-se para fora, com um ponto que avança, repetindo-se, formando uma linha reta, a forma masculina, é Deus pai que manifesta sua energia e sabedoria. Sua bondade ativa é trasformada pelo Deus mãe, a substancia infinita, que gera em seu interior uma resposta. O Deus filho que regressa com uma percepção de um plano virtual reconhecido. Assim os egípcios entendem a trindade, como um processo simultaneo, equilátero, de dados enviados, recebidos e conscientizados. Por isso o triangulo equilátero é a base do tetraédro, o primeiro sólido puro, a forma primária, masculina de tudo que foi criado.



esfera semente_da_vida

O processo se multiplica no tempo e no espaço, pra frente para tras, para cima para baixo, a direita a esquerda. Assim gera um espaço virtual auto reverente. Simultaneamente ao girar esse volume percebido ao redor do ponto de partida, constroem-se  o princípio feminino, a Esfera. Um espaço passivo, sem tensões, com todos os seus pontos ligados ai centro, ao Olho de Horus. A esfera é a placenta que contem tudo, a subastancia de todas as formas e volumes, é uma expressão de uniade, uma totalidade e de integridade. E nenhum ponto da superfície é mais importante que o outro e chega-se a todos da mesma forma, desde o seu contro de força e energia que os origina.
Atomos, células, sementes, planetas e sóis todos fazem eco a essa forma de unidade e potencialidade. A primeira esfera virtual contem os cinco modelos de poliedros regulares, solidos com todos os seus lados e angulos iguais, chamados de sólidos platônicos em homenagem a Platão, que aprendeu a flor da vida com mestres egípcios. Sao a base, os tijolos com os quais todo o Universo foi construido. Simbolizavam os 5 elementos da natureza: o fogo, a terra, o ar, o espírito ou éter e a água.

dodecaedro hexaedro
icosaedro octaedro

Assim Deus compreendeu, criou e percebeu, desde o seu centro de força e energia, o primeiro espaço finito que simboliza a Terra dentro do espaço infinito, o céu. A Biblia nos conta que, no inicio Deus criou o céu e a terra. A Terra era informe e vazia as trevas cobriam a superfície do Abismo e o Espírito de Deus se movia entre as águas. Realiza então o seu primeiro movimento, deslocando-se desde o centro da primeira esfera conhecida até chegar a sua margem, membrana ou perímetro do espaço. Desde esse novo ponto central, se repetem os movimentos que ja conhecemos, gerando-se assim outra esfera. Na interseção das duas esferas iguais, gera-se a forma mais importante das ja existentes.
É a chamada Vescica Piscis, que simboliza o verbo divino, os egípcios acreditavam que do seu interior surgiram os números, os sete sons fundamentais, as letras e toda a sabedoria da criação. Tem a mesma forma do olho e da boca humanos. Em seu interior cabem exatamente dois triangulos equiláteros, que ao estarem contidos num retângulo sao a base da proporção áurea, a divina proporção.
Essa proporção foi utilizada em todos os seus templos, como no Osirion, paa relacionar as tres dimensões entre si, e estas com a natureza. Dai derivam todas as relações matemáticas fundamentais e os números importantes, como phi e pi, simboliza também a visã compartilhada, o entendimento mútuo entre individuos iguais, terra comum. O Vescica Piscis é o espaço compartilhado,  a interseção entre a esfera inicial e a nova, gerada da sua borda. A partir dessa nova esfera conhecida repetem-se sucessivamente os movimentos em direção a borda exterior, para gerar outra esfera. Cada um adelas é uma nova dimensão, um novo som na escala musical, uma nova cor na escala cormática. Assim vao se contruindo 4 esferas, 5 esferas, 6 esferas e nesse momento se chega a sétima e ultima esfera, com a qual se encerra o primeiro ciclo e se completa a semente da vida.

tetaredro vescica

Sete esferas, sete dias da criação, seta notas musicais, sete cores espctrais, o coração tem sete capas de músculos, sete chacras, sete sistemas de glândulas endócrinas. Esse padrão geométrico se repete indefinidamente, é a base de tudo que existe e seguindo-o a natureza faz crescer as flores, constroi uma, duas,quatro, oito células primárias, o corpo humano ou as galáxias. Ao expandir-se como um eterna espiral, vai gerando novas esferas e na terceira volta completam-se as 19 esferas que formam a flor da vida. Esse padrão geométrico toma a forma de uma flor e é ao mesmo tempo um processo eterno, contem as harmonias musicais, as escalas de luz, os padrões de crescimento dos tecidos vivos.
Cada esfera tem a mesma potencia de desenvolvimento, que a esfera original, dando assim a flor da vida lugar ao fruto da vida que gera sua própria flor. Cada esfera guarda em seu interior, os cinco sólidos platonicos, a união da energia masculina e feminina, a reta e a curva, as duas matrizes geométricas, que são a base da realidade existente. Os sólidos platonicos equiangulares e equiláteros concectam o centro de todas as esferas, assim aparece o tetraedro, o cubo, o octaedro, o icosaedro e o dodecaedro. São simbolos da inseparavel relação entre as partes e a totalidade. Formam um principio de unidade para toda a geometria das formas existentes, apesar de sua diversidade.
Padrões, formas estruturas que existem na natureza, da menor partícula a expressões reconhecíveis ao olho humano até o imenso universo. Tudo segue um arquétipo geométrico que nos revela a natureza de cada forma. A Flor da vida revela que tudo esta conectado, é inseparável e único. Nos lembra a nossa relação com a totalidade e nos permite compreender as bases sagradas de toda a criação. Com ela os Sacredotes da Escola de Hórus ensinavam o respirar da totalidade, o que é Deus e como diversifica a sua consciencia, através da nossa vida.
Fonte: Documentário, em vídeo, "O Olho de Horus" - INFINITO (Ano de 2000). Compilação e adaptação do texto e imagens, Renato, gestor de conteúdo do Portal O Arquivo.
http://www.oarquivo.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2473:o-olho-de-horus-a-flor-da-vida-episodio-4-parte-3&catid=86:historia&Itemid=64