Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO do DO LADO DIREITO DA SUA TELA, AO LADO DA POSTAGEM
CLIQUE TAMBÉM EM "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR, ESTAS SÃO AS DICAS.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

1 de outubro de 2015

Lançando o feitiço

A obsessão da Fraternidade com o ritual e o simbolismo não é o comportamento extravagante que pareceria ser a primeira vista. Estão lançando um feitiço sobre a mente e emoções humanas. Isto esteve acontecendo durante milhares de anos e é muito importante compreendê-lo, se formos nos liberar do controle dos répteis, como o estamos fazendo.
Tudo existe em um campo de energia, um modelo vibracional único de energia, criado por pensamento e emoção. Tudo o que existe é esta mesma energia, estes modelos infinitos criam infinitas formas, igual à água pode manifestar-se como líquido, nuvens, vapor e gelo. Vêem-se e se sentem muito diferentes, mas são água em distintas formas.
Alguns modelos de energia se manifestam como o corpo humano, outros como a mente humana, outros mais como aves, árvores, insetos, água, céu e ar. No nível de energia pura tudo está conectado com todo o resto. Não existe um nós e um eles, só nós e, em última instância, „Eu‟. Potencialmente temos a habilidade de acessar toda a energia e, como energia e consciência são o mesmo, a habilidade ou capacidade de acessar à consciência total, a mente infinita, que chamamos „Deus‟.
Este 'Deus' não está separado de nós, ele é nós e nós somos ele. Somos um aspecto da mente infinita (como o são os répteis e tudo o que existe) e, portanto, temos o potencial para nos conectar com toda a mente infinita porque, em nossa mais elevada expressão, isso é o que todos somos. Tudo. Somos como gotinhas em um oceano infinito, indivíduos até certo ponto, mas juntos fazemos o todo, a soma total de gotinhas. Sem as gotinhas não pode existir o oceano. Entretanto, a questão é: Com quanto deste oceano nós estamos conectando? Se for uma fração diminuta, você viverá em um casulo, uma casca de ovo, como o chamo, desvinculado de seu potencial infinito de conhecimento, amor, compreensão e sabedoria (Figura 54).



 Figura 54: Encarceramento. Figura 55: Liberdade.

( Figura 54 ) Viverá uma vida previsível, dominada pela preocupação, pelo medo e acreditará que é comum, e que não tem o poder de controlar seu próprio destino. Se abrir sua mente e seu coração e escapar do casulo, conectar-se-á com mais e mais do infinito e, ao fazê-lo, compreenderá que é mais que um corpo físico experimentando um tempo de vida sem sentido. Você é uma consciência infinita experimentando este mundo como parte de sua eterna viagem de evolução através da experiência (Figura 55) Você é tudo e tem o potencial de saber tudo e fazer tudo.

Agora, qual desses dois estados de ser é mais fácil de controlar? É obvio, a resposta é óbvia e explica tanto sobre o mundo que vimos através da história humana conhecida. Este é o porquê de que o conhecimento dos quais somos realmente foi sistematicamente destruído na arena pública. Será impossível manipular da maneira que vimos, aos humanos que compreendem sua verdadeira natureza, poder e valor. Só desvinculando a humanidade deste conhecimento foi possível orquestrar a Agenda da Fraternidade reptiliana por milhares de anos. A criação da religião e da 'ciência' oficial foi fundamental para esse fim e, como vimos, as mesmas correntes de sociedades secretas foram responsáveis por estabelecer ambas. A individualização do conceito de „Deus‟ em um homem, uma forma física, suprimiu a compreensão de que tudo é Deus. Tanto que dizer que você é Deus, convida a enorme ridículo ou vitupério, como sei que aconteceu quando falei disso em público, em Grã-Bretanha a princípios da década de 1990, converteu-se em uma blasfêmia dizer o que é, o que todos somos. Para aqueles que não tragam a religião, temos a ciência de "este mundo é tudo o que existe" que nega muito mesmo a existência da natureza infinita e eterna da vida. O plano da Fraternidade foi programar e manipular tanto a percepção que a humanidade tem de si mesmo e da criação, que nos desconectamos de nosso infinito multidimensional e operamos uma fração diminuta de nosso potencial. Mas os répteis são também uma expressão do infinito e nos oferecem uma experiência que podemos usar para evoluir, tal como aos que desafiam o controle dos répteis lhes oferecem uma experiência. Os humanos estão aprendendo o que passam quando cedem seu poder e este grupo réptil está por aprender as conseqüências de abusar dele. No final, é um jogo, um jogo chamado evolução, aprender a dominar nossa mente e emoções. O descrito neste livro é uma experiência evolutiva para todos os envolvidos. Todos tomamos decisões e fazemos eleições e enfrentamos as conseqüências. Essas conseqüências são as que estamos experimentando agora. Se realizarmos novas eleições, criaremos conseqüências diferentes. Temos o controle de nosso destino, e as pessoas estão despertando a isso. Os répteis manipulam desde a quarta dimensão inferior, a chamada classe de freqüência baixo astral. Para controlar este planeta, têm que manter à massa da humanidade nesse nível, ou por baixo, e desconectar os que estão em nível superior (Figura 56). Quando se compreende o que aconteceu no mundo e está ainda acontecendo, de novo acha perfeito sentido. Crucial para manter a psique humana em desconectada ignorância, é a manipulação da emoção de freqüência vibratória baixa, medo, culpa, ressentimento, aversão de si mesmo e condenação de outros que, finalmente, são todas expressões do medo. Estas são as mesmas emoções que ressoam na ordem de freqüência da quarta dimensão inferior e, uma vez que sucumbimos à dominação destas emoções, sucumbimos ao controle da consciência dos répteis. Note-se que eu disse dominação. Sentir estas emoções como parte da experiência de vida está bem. É importante em nossa evolução para uma maior compreensão e sabedoria. É quando estas emoções o controlam que todo o foco de sua psique se conecta com a quarta dimensão inferior, a tal grau que a consciência dos répteis pode conectar-se e infiltrar-se em seus modelos de pensamento. Assim é que a Fraternidade utiliza horrendos rituais e sacrifícios satânicos para sincronizar a seus iniciados com a longitude de onda dos répteis. Também procuram estimular os traços de caráter de nosso Complexo R, a parte réptil de nosso cérebro, que se manifesta como agressão, ritualismo, desejo de estrutura hierárquica e demais.
Figura 56: Os répteis encerraram tanto da consciência humana na prisão da quarta dimensão inferior do medo, culpa, e frustração. Só abrindo nossos corações e mentes podemos escapar e voltar a nos conectar com nosso eu infinito. O amor é a resposta.
O que estou sugerindo aqui sobre a natureza da vida não é uma teoria. Pode demonstrar-se. Cientistas e investigadores nos Estados Unidos da América demonstraram que a emoção do medo ressoa uma pauta vibratória baixa, de uma longa longitude de onda, enquanto que a emoção que chamamos amor ressoa como uma pauta vibratória alta, uma curta longitude de onda. Isto é extremamente importante por esta razão, como o autor, investigador e arqueólogo Gregg Braden mostra em seu vídeo, Despertar Ao Ponto Zero (Awakening To Zero Point), o material genético do corpo humano é um transmissor e receptor de frequências muito sofisticado. Os experimentos mostram que, quando coloca uma porção de DNA, o desenho genético do corpo, em um tubo de elétrons, os elétrons se formam juntos na mesma pauta do DNA. Quando tira o DNA, os elétrons mantêm a mesma pauta. Em outras palavras, o DNA está constantemente influindo na energia a nosso redor. Nosso estado de ser influi no mundo, segundo a segundo. Quando troca suas atitudes e estado de ser troca o todo, porque você é parte de tudo, de fato você é o todo. Ainda se sente comum e sem poder? Temos dentro de nós uma série de micro antenas chamadas aminoácidos que interconectam com o DNA e, de acordo com Braden, existem 64 códigos genéticos humanos (ou antenas) potenciais para transmitir e receber freqüências. Em resumo, um potencial de 64 antenas para nos conectar com freqüências maiores e dimensões superiores de nós mesmos. Mas, também diz que só 20 estão ativadas, enquanto 44 permanecem „apagadas‟. Isto significa que nossa habilidade para nos conectar com nosso completo poder, sabedoria e potencial está massivamente enterrada. Não há dúvida de que o fato de que usamos só uma fração do potencial de nosso cérebro é também conseqüência disto. A investigação realizada pelo Instituto HeartMath (Institute of HeartMath) e outros nos Estados Unidos da América demonstrou além que estas „antenas‟ no DNA se ativam ou se fecham pelas longitudes de onda da emoção que constantemente passam através do DNA. A emoção de medo (da qual derivam todas as emoções negativas) é uma longitude de onda longa e lenta, e pode disparar só umas poucas de nossas antenas potenciais (Figura 57). Mas o amor (do qual derivam todas as emoções positivas) é uma longitude de onda curta e rápida e assim colocam em ação muitas mais destas antenas (Figura 58). Figura 57: O medo é uma longitude de onda longa e lenta e ativa muito poucas de nossas „antenas‟ de DNA que nos conectam com o cosmos.




Figura 58: O amor é uma longitude de onda curta e rápida que ativa muitas mais antenas e nos religa com tudo o que existe.
Assim, quando estamos sob o influxo (feitiço) do medo desvinculamo-nos de nossa verdadeira conexão com o infinito e vivemos nossas vidas dentro de uma pequena gotinha de consciência, a casca de ovo. Quando expressamos a emoção do amor nos religamos com nosso eu multidimensional e nosso potencial torna-se infinito devido a tornarmo-nos infinitos. Religarmo-nos com o oceano, com „Deus‟.
Há outra maneira de colocar isto. Nossa consciência é uma série de campos de energia interconectados. Temos nosso intelecto, emoções, espírito e etc., todos ressonando a freqüências diferentes, mas impregnando umas a outras através de uns vórtices conhecidos como chakras, palavra sânscrita que significa „roda de luz‟. Como mencionei anteriormente, é através destes vórtices, chakras, que se passam os desequilíbrios emocionais ao nível mental e, se continuarem, ao nível físico. Assim é como o estresse causa enfermidades e o porquê de que deixamos de pensar claramente quando estamos afetados emocionalmente. Encontramos os sete chakras principais entre a parte inferior da coluna vertebral e a parte superior da cabeça, como se mostra na Figura 59.


Os três mais baixos conectam-nos à terra e os três superiores conectam-nos ao espírito, ao "oceano". Em um estado ideal, um ser humano é a conexão entre o físico e o espiritual: Céu e Terra. O ponto de equilíbrio no sistema de chakras é o chakra do coração do qual expressamos a emoção de amor ou ódio, as expressões mais altas e mais baixas da classe de freqüência deste chakra. Isto é a origem atrás do simbolismo do coração e do amor. Hoje o amor se relaciona com o coração físico, mas é realmente o coração espiritual, o chakra do coração, que foi a inspiração para este simbolismo. Quando você está expressando amor em seu sentido verdadeiro e mais puro, o amor incondicional e que não julga, como chamamos, esse chakra de coração se abre como uma flor e evolui muito rapidamente podendo ficar enorme. Flower power! Este ressoa sua completa consciência inferior à freqüência do amor puro e, ao fazê-lo, religa-o com suas dimensões mais altas que ressoam a essa freqüência de amor. Não me importa quem é você ou o que tem feito, sua alma é amor puro. Não me importa se você é um réptil em outra dimensão, rainha da Inglaterra, George Bush, Henry Kissinger, quem seja, sua alma é amor puro.
O que ocorreu, entretanto, é que sua consciência inferior se desconectou
desse nível mais alto de si e uma vez que isso ocorre a consciência inferior pode fazer algumas coisas incrivelmente horrendas. Mas como podem religar com sua identidade verdadeira - amor puro - enquanto estão ressonando tal ódio? Não podem. Como com todos nós, a única maneira de religar-se com o amor puro é expressar e viver o amor puro. Para fazer isso, é óbvio, devem deixar seu desejo de controlar e dominar porque enquanto continuarem com esse Programa ficarão separados de suas personalidades infinitas. Em troca, procuraram manipular à humanidade para uma ordem mais inferior de consciência. Os répteis e outras entidades da quarta dimensão inferior estão eles mesmos em uma prisão de consciência e querem que a humanidade viva em uma menor. É interessante que o pintor surrealista holandês, M. C. Escher, retrata répteis presos em uma prisão de tempo e espaço como pode ver na Figura 60.

Os répteis simbolicamente presos em tempo e espaço.

Eu sinto que essa é a situação e, até que mudem, permanecerão nessa prisão, incapazes de evoluir ao infinito. Seu propósito é manter-nos ali com eles. Os métodos dos répteis para obter isto através de milhares de anos foram (nada surpreendente dada esta evidência) através da emoção do medo. As constantes guerras, atrocidades terroristas, preocupações financeiras, e os incontáveis acontecimentos negativos maquinados pela Fraternidade foram desenhados, de maneira entristecedora, para manter à humanidade em total estado de medo, assim limitada e desconectada de seu eu verdadeiro.
O estímulo do ódio, ressentimento, vingança e condenação (todas manifestações do medo) não só se acrescentaram a isto, asseguraram as condições para mais conflito e medo. Ainda mais medo, em quantidades inimagináveis, foi estimulado mediante a religião. O medo de Deus (medo da gente mesmo), e o medo à morte e 'seu' julgamento. Acontece o mesmo com a „ciência‟, e o medo de morrer e cair no esquecimento. A humanidade está consumida e afligida pelo medo e seus multi-facetárias expressões e esse é o motivo que estamos desvinculados de
quem sou. A Fraternidade Babilônica assegurou-se que permaneçamos ignorantes, controlando o que se acostuma nas escolas e universidades, nas instituições da „ciência‟ e, portanto, o que os meios de comunicação consideram possível e acreditável, em seu arrogante e patético rechaço de tudo o que desafia a „norma‟. A humanidade passa sua vida vendo um filme na tela e acreditando que é real, enquanto que o mundo, como realmente é, permanece oculto. Os jornalistas não reportam o que está acontecendo no mundo, estão reportando o argumento do filme. Eu cito o CNN o canal dos filmes. Há um bônus extra para os manipuladores do medo. Toda vez que alguém está com medo, cede seu poder a qualquer um que acredite que pode protegê-lo. A técnica que chamo problema-reação-solução é a manipulação do medo. É o medo, e seus brotos, como o ressentimento, o que estimula os clamores de “Algo deve fazer-se” depois das guerras e outras atrocidades que logo conduzem aos testas-de-ferro da Fraternidade a oferecer suas soluções. Estão encarcerados na quarta dimensão inferior por suas próprias atitudes e até que abram seus corações, não podem escapar. Os répteis necessitam amor mais que ninguém. O que estamos falando aqui é de controle mental e emocional maciço. Se analisar a definição de controle mental, como a manipulação da mente de uma pessoa, para que pense e atue da maneira que você quer, quanta gente no Planeta Terra hoje não está controlada mentalmente? As mortes do Presidente Kennedy e da Princesa Diana foram parte disto. O que quer que a gente diga de verdadeiro caráter do JFK, a percepção era que ele representava uma nova esperança para o futuro. Se era ou não, não importa. A gente pensava que era e isso é o que ele representava para ela. Como muitos americanos disseram-me através dos anos, algo morreu na psique americana quando foi assassinado. Chame-o esperança, inocência, como queira chamá-lo. Algo muito profundo no espírito do EUA morreu com ele. O sentimento subjacente era que o bom morre jovem e o mal sempre parece ganhar. Foi o mesmo com Diana, a dama associada, bastante acertadamente neste caso, com a expressão genuína do amor. Quando ela morreu, essa quebra de onda de emoção que surgiu, não foi tanto por ela, o ser humano, mas sim por ela, o símbolo do amor. O fluxo maciço de dor foi, se o vir sob a superfície, a dor porque algo mais tinha morrido com ela. O amor tinha morrido. A bondade tinha morrido. O bom morre jovem e o maligno sempre ganha. Estes são só dois exemplos globais da psique coletiva sendo manipulada para uma sensação de impotência e desespero pelos doutores da mente da Fraternidade, em lugares como a rede Tavistock (Tavistock network) em Londres. As pessoas, em um estado de medo, impotência e desespero, terminam apagando-se e convertem-se em cordeiros que lhes aspiram a ser, vagando através de suas vidas em intumescida submissão. Mas a manipulação da mente e das emoções humanas, e a desconexão do oceano infinito, vai muito, muito, mais profundo que isto. Recorde que enquanto os répteis da quarta dimensão inferior estão desconectados espiritual e emocionalmente, são muito agudos mentalmente e vêm de um alto nível de conhecimento intelectual. Este conhecimento foi monopolizado na rede de sociedades secretas da Fraternidade do mundo antigo enquanto o extraíam do domínio público mediante a destruição das culturas nativas, os horrores da
Inquisição e a queima de grandes bibliotecas esotéricas, como a de Alexandria. Equilíbrio = harmonia. Desequilíbrio = dissonância. Se quiser dissonância, necessita desequilíbrio. É singelo e isto teve um papel fundamental nas técnicas da Fraternidade. A energia feminina equilibrada é a energia da intuição e a re-conexão. daqui é de onde provém a idéia de „intuição feminina‟. O corpo da mulher está mais propenso a manifestar energia feminina em abundância e assim, a maioria dos canalizadores, pitonisas, médiuns e psíquicos do mundo antigo e moderno revistam ser mulheres. Mas não tem que ser assim. Os homens são igualmente capazes de acessar a sua polaridade feminina e usar sua força criativa para conectar-se com os níveis intuitivos e superiores deles mesmos. Mas tal re-conexão não é o que a Fraternidade quer ver. Querem que a humanidade permaneça na prisão da consciência. Assim têm feito tudo o que podem para suprimir o uso da energia feminina equilibrada. Utilizaram a religião para tornar as mulheres servis ao homem sem oportunidade de poder expressarem-se em sua completa glória. Ao mesmo tempo suprimiram a polaridade feminina no varão, criando o desenho do que deveria ser um homem. Macho e agressivo é o que chamamos um homem „de verdade‟ (de fato, um menino perdido e assustado). Estes homens 'de verdade' estiveram e estão tão desvinculados de sua energia feminina que sua intuição e conexão com seu eu superior se extinguiu. Enquanto, os iniciados da Fraternidade estiveram utilizando as freqüências negativas, da energia feminina (Hécate), para conectar-se com seus mestres répteis, na quarta dimensão inferior e manipular secretamente, ao mundo de trás da tela do filme (depois de decorações). A supressão e perversão da energia sexual, a força criativa, é outro meio fundamental para limitar o potencial humano de manifestar seu poder infinito de criatividade e auto-determinação.
Interconectada com a manipulação da energia feminina está a manipulação do tempo. Este é outro aspecto do simbolismo do Túnel Pont de L'Alma. A Fraternidade sintonizou a consciência humana a uma falsa perspectiva do tempo e, ao fazê-lo, desconectaram a humanidade do resto da criação que opera em uma versão diferente de tempo. Desta maneira, a humanidade está vivendo sua vida totalmente dessincronizada com o universo. Com razão existe tanto desequilíbrio. A verdade é que não existe o tempo. Tudo simplesmente é; e passado, presente e futuro estão acontecendo agora (simultaneamente). É só nossa percepção do tempo o que faz que os acontecimentos pareçam estar acontecendo em uma linha de tempo. Mas ainda em um tempo linear, fomos desconectados do fluxo natural. A natureza está sintonizada ao tempo lunar, os 13 ciclos de 28 dias da lua.
O ciclo menstrual da mulher está sintonizado com a lua e, muito apropriadamente, é a lua a que toma a energia solar masculina e a reflete de retorno à Terra em uma forma feminina. Os satanistas realizam seus rituais e sacrifícios cada mês sob a lua cheia, que é quando a energia feminina está ao máximo de seu poder. Tomam esta energia e manifestam sua polaridade negativa: Hécate. Quanto mais energia negativa feminina (intuitiva) possam enfocar, mais poderosa é sua conexão com os „demônios' com os que procuram contatar e comunicar-se em outras dimensões. Este é o motivo de programarem psíquicas sensíveis como
Arizona Wilder para levar a cabo seus rituais. Os povos nativos do mundo que ainda se regem pelo tempo lunar estão mais sintonizados com a natureza, porque operam no mesmo fluxo de tempo-energia que a natureza. Estão sincronizados com ela. Mas em 1572 o Papa Gregório anunciou que um novo calendário ia ser introduzido, o Calendário Gregoriano, e foi posto em vigor em Outubro de 1582. Foi outro engano da Fraternidade e o Calendário Gregoriano se converteu no tempo padrão fixo para o planeta. Isto significa que a mente humana está sintonizada a este manufaturado fluxo de „tempo‟ quando vemos o relógio ou planejamos o futuro com uma agenda. E onde está o centro deste sistema de tempo, o ponto zero do qual todas as pessoas do mundo sintonizam seus medidores de tempo? Bom, é Greenwich em Londres, do outro lado do Rio Támesis, frente ao distrito financeiro de Londres, o coração operativo da Fraternidade! E qual foi a inspiração para o Calendário Gregoriano? O usado em... Babilônia. O antigo nome grego para os Observadores (the Watchers) ou filhos dos deuses que se reproduziram com as filhas dos homens era Grigori. É o calendário dos Grigori, os répteis. Foram os sumos sacerdotes da Fraternidade reptiliana de Babilônia os que jogaram o mesmo jogo com o tempo, tantos milhares de anos atrás. O Calendário Gregoriano é uma farsa. É o equivalente de tempo a atirar todas suas roupas em um armário e apoiar-se fortemente na porta para evitar que se abra. A roupa poderia caber no espaço, se empurrar o suficientemente forte, mas que desordem. Aqui temos um ano de 12 meses, com horas de 60 minutos e dias de 24 horas; com os meses tão mal ajustados que alguns são de 30 dias, outros 31, e outro de 28 ou 29 cada quatro anos. Sim, encaixa como uma luva. Mas a motivação não foi uma medida sensata do tempo. Desconectar a consciência humana do tempo lunar foi a motivação e o Calendário Gregoriano eliminou a 13ª lua. Deveria haver 13 meses de ciclos lunares de 28 dias, mas em vez disso, temos 12 meses e 12 ciclos lunares. A hierarquia da Fraternidade ainda opera seus calendários em tempo lunar, outra razão para sua obsessão com o 13. Estourar o automóvel de Diana (a deusa da lua) no 13° pilar foi também simbólico desta eliminação da 13° lua da percepção humana do tempo. E quando desconecta às pessoas do fluxo natural de tempo, está desconectando-as de tudo o que opera nesse fluxo de tempo. Desta maneira, a 'civilização' ocidental (e progressivamente global) perdeu sua relação com o mundo natural e está dessincronizada com seu ambiente.
O milênio é um ponto manufaturado no tempo. O momento no qual o milênio se cruza para o ano 2000 só existe devido ao Calendário Gregoriano, mas como a psique humana está sintonizada a isso, a Fraternidade está novamente planejando manipular o tempo mais à frente do milênio. À medida que se aproximava o milênio, construiu-se o edifício mais alto da Europa do outro lado do Rio Támesis, frente ao Observatório Greenwich, em Londres, o ponto zero da chamada Hora média de Greenwich. Este edifício, chamado Canary Wharf (Cais Canário), foi construído por um consórcio de interesses de negócios da Fraternidade e é um enorme obelisco de cristal. Mais tarde, o governo britânico decidiu gastar um bilhão, sim bilhões, de libras para construir um enorme domo, o Domo Milênio, que será o centro da celebração oficial ao momento do milênio.
Este domo está a um lado do Rio Támesis e no lado oposto, perto da linha de tempo zero global está o obelisco Canary Wharf (Cais Canário) (ver a seção de imagens).
O obelisco e o domo são ambos os símbolos geométricos principais da Fraternidade, que atraem energia solar e cósmica. O homem a cargo do projeto do Domo Milênio foi Peter Mandelson, o homem apelidado „o Príncipe da Escuridão‟ quem foi obrigado a renunciar depois de revelações sobre suas finanças pessoais. Foi Mandelson o "contista político", chefe do Partido Trabalhista, quando introduziram a rosa vermelha como símbolo do partido. Estou seguro de que de algum modo a Fraternidade planeja „alterar‟ o tempo neste ponto zero em Greenwich para revolver mais a consciência humana e estimular mais desequilíbrio e conflito. O símbolo do Domo Milênio é uma mulher nua, de pernas longas estirando-se para o sol à medida que desponta o amanhecer no Meridiano de Greenwich. Foi apelidada „Nova Bretanha‟ e diz-se que representa 'ícones femininos da pré-história até o presente‟. Íconos, ou um ícono, rainha Semíramis sob diferentes nomes? Ao artista pagaram-lhe £90.000 do fundo da Loteria Nacional, por seus esforços. Jogar com o tempo é uma arma principal para a Fraternidade contra a consciência humana. Estou também seguro de que havia originalmente 13 signos astrológicos, e que o 13° estava representado pela aranha. Sinto que este signo abrangia todos os outros: entrelaçando suas várias energias e sempre o vejo como se localizado no centro do círculo astrológico. De maneira interessante, no Bohemian Grove (Arvoredo Boêmia), seu lema sheaksperiano (de Francis Bacon) é: "As aranhas bicho-tesouras não chegam aqui".
Tudo é consciência em diferentes manifestações e interatuamos com outros campos de energia vibrantes cada momento de nossa vida. Com freqüência sentimos isto quando nos encontramos com alguém e sentimos sua "vibração", ou vamos a uma casa e sentimo-nos incômodos, ou imediatamente bem, como em casa. É a energia da pessoa, ou do lugar que estamos sentindo. Como vivemos dentro dos campos de energia da Terra, somos constantemente influenciados por seu estado vibratório. A Fraternidade reptiliana sabe disto e aí tem outra razão para seu simbolismo e ritual em uma escala tão aparentemente obsessiva. Tudo ressoa em certa freqüência e os símbolos são exemplos muito poderosos disto. Um símbolo é a representação física de um pensamento. O que o símbolo representa para você é a energia que ressonará. Um obelisco simboliza a energia sexual masculina, o falo, e essa é a energia que gera e atrai. O domo representa o útero, o feminino, e essa é a energia que gera e atrai. O mesmo com uma estrela de 5 pontas, uma tocha acesa, o que seja. Se se colocarem em pontos de vórtices especialmente poderosos e pontos de cruzamento do quadriculado magnético da Terra, influirão no estado vibratório do campo global de energia de maneira ainda mais eficiente. O mesmo acontece com os planos geométricos das ruas e a colocação geométrica de certos edifícios. O assassinato do Presidente Kennedy em um poderoso vórtice como Plaza Dealey , e a energia de pensamentos humanos de horror, dor e medo concentradas ali, terão tido um enorme efeito na ressonância vibratória da energia da Terra. O mesmo, ou pior, com a morte de Diana nesse sítio de energia da Lua
em Paris. Tudo isto é parte do feitiço arrojado pelos répteis à mente e às emoções humanas para nos desvincular de nosso verdadeiro e infinito poder. Também, quantas mais emoções negativas pudermos ser manipulados a sentir, por estes e outros eventos, mais geramos nosso próprio medo nos campos da Terra, e a espiral descendente continua. Há outro ponto aqui que é muito pertinente para a seguinte seção. A investigação mostrou que existe um pulsar, um sinal elétrico, gerado do centro da Galáxia da Via Láctea para nosso Sol (e outros sóis) e dali à Terra. Este pulsar é então recolhido pelo coração humano, passa ao cérebro e dali sai às células do corpo. Quando esse pulsar, essa ressonância, passa através dessa seqüência intacto e sem interrupção, o ser humano é um com o cosmos. Cada célula está conectada a, e em harmonia com, o pulso cósmico. Entretanto, o que se interpõe é a emoção vibratória baixa e o desequilíbrio, o qual interrompe o circuito e, novamente, desconecta-nos da Terra e o mais amplo Universo. A conexão coração-cérebro desgastou-se, na maioria da gente, pela separação da cabeça e do coração, do intelecto e da intuição, do físico e do espiritual. O motivo pelo qual a Fraternidade reptiliana está premente com sua agenda, quer fazê-lo rápido hoje, é que sabe que tem um desafio colossal em suas mãos. A criação está governada por ciclos de energia. Em um nível os vemos como estações: primavera, verão, outono e inverno. Mas também existem ciclos maiores, e estes foram registrados em números e símbolos pelas civilizações antigas, como os sumérios, egípcios, hindus, chineses, os maias da América Central, e os nativos americanos, como os Hopi do Arizona. Estes mediram os ciclos das energias do sol, a lua e outras cósmicas que transformam os campos de energia da Terra e, portanto, transformam a vida deste planeta.
Agora encontramo-nos diante, provavelmente, do maior destes ciclos de transformação, um que acontece, estima-se, somente a cada 26.000 anos, e o calendário maia prognostica que o ponto crítico de mudança é em 12 de dezembro de 2012. Este é o verdadeiro ponto central da transformação, não o fabricado milênio. Estes ciclos de consciência são como entradas, ou portais que se abrem para aqueles que estão preparados para mover-se através deles a estados de consciência muito mais elevados. Eu o vejo como uma espécie de relógio cuco, no qual, em certos momentos (ou melhor ciclos), comportas se abrem. Quando não se aproveitam estes portais, o ciclo começa novamente até que se abram outras entradas. Mas, parece que ao que nos enfrentamos agora não é tanto uma entrada ou portal, a não ser um vasto abismo de oportunidades para uma transformação global que desafiará todas as crenças atuais. Os textos religiosos e das escolas místicas estiveram predizendo isto durante milhares de anos, aberta ou simbolicamente. Agora a evidência física, espiritual e, cada vez mais, científica existe para confirmar que a chamada "Grande Mudança das Eras" está sobre nós.
Uma série de eventos, descritos por Gregg Braden em Despertar ao Ponto Zero (Awakening To Zero Point), confirmaram que os tempos estão mudando. Em 1991 se identificou uma nova freqüência ressonando do centro da espiral de nossa Galáxia da Via Láctea e em 1994 se enviou a Sonda Ulises para investigar mudanças no Sol. Desde a metade da década de 1980 houve um fenomenal incremento das erupções
solares e estalos de raios X, e Ulises descobriu que o campo magnético do sol estava diminuindo rapidamente. As leituras no pólo norte, pólo sul e Equador eram muito mais baixas do esperado. Também, enquanto o Sol está esfriando, os planetas do sistema solar, especialmente os exteriores, estão se esquentando. Isto sugere que a fonte do aquecimento planetário vem de dentro, embora isto possa ser estimulado pelas mudanças magnéticas e elétricas no Sol. Ao mesmo tempo que aconteciam estas mudanças no Sol, uma tormenta em Júpiter, documentada pela primeira vez pelos chineses faz 3.000 anos, mostrava também mudanças repentinas. Uma vasta espiral dentro desta tormenta de Júpiter começou a girar para outra direção. As ondas de impacto e outros fenômenos causados pela colisão do cometa Shoemaker-Levy com Júpiter em 1994 também afetaram ao sistema solar, incluindo a Terra. O que está claro é que as mudanças no campo magnético do sol se refletiram aqui.
A Terra é um ímã gigante com níveis diferentes rodando para criar um campo magnético, quanto mais rapidamente roda a Terra, o campo magnético é mais poderoso e denso. Braden diz que faz dois mil anos este campo magnético alcançou o máximo de sua intensidade no ciclo atual e esteve diminuindo depois, porque o planeta esteve rodando mais e mais devagar. O campo é agora 50% menos poderoso que há 1.500 anos e a velocidade desta diminuição esteve aumentando muito rapidamente. Não há necessidade de entrar em pânico porque tudo isto é parte de um ciclo natural, uma versão mais longa e imensamente mais poderosa das estações anuais. Junto com isto, está a novidade de que a freqüência ressonante da Terra, seu pulso cardíaco se gosta de chamá-lo assim, está aumentando rapidamente. Esta freqüência, chamada a "Freqüência ressonante" ou "Ressonância da Cavidade Schumann - Schumann Cavity Resonance", foi identificada em 1899. Entre esse momento e a metade da década de 1980, manteve um pulsar constante em torno de 7,8 hertz ou 7 ciclos por segundo. Mas desde 1986-87 aparentemente começou a acelerar-se. No final de 1995, segundo alguns acreditam, tinha alcançado 8,6 e quão último escutei foi que estava acima de dez e ainda crescendo.
Gregg Braden acredita que no ano de transformação maia, o ano de 2012, a ressonância da Terra poderia ser de 13 ciclos por segundo, enquanto o campo magnético poderia estar em zero ou perto de zero. Ele chama a isto Ponto Zero, quando o campo magnético da Terra desaparecerá porque cessará a rotação do planeta. Isto não significa que não haverá gravidade, porque isso é criado por outro fenômeno, não pelo giro do planeta. Algo assim parece ter acontecido pelo menos 14 vezes nos últimos 4,5 milhões de anos.
Estima-se que o último aconteceu entre 11 e 13.000 anos atrás, uma janela de tempo que corresponde como muitos acreditam do fim da Atlântida e o começo da recuperação desse grande cataclismo ao redor de 10.500 A.C. 13.000 anos atrás seria na metade do Grande Ciclo de 26.000 anos que está terminando agora, outro tempo de grande mudança. Não estou dizendo que a Terra cessará de rodar, mas não descartaria a possibilidade.
Entretanto, por examinação do gelo na Groenlândia e nas regiões polares, poderia ter acontecido uma mudança no pólo magnético mais recentemente, há
3.500 ou 3.600 anos. Cada vez que a Terra experimentou a rápida diminuição do campo magnético que estamos vendo agora, houve uma inversão dos pólos, no qual o pólo magnético norte intercambia lugares com o sul. As pessoas como Braden calculam que a Terra deixará de rodar por alguns dias antes de que comece a girar na direção oposta. Como pode ver, quando se transborda o fluxo de eletricidade através de uma barra de ferro, revertem-se os pólos. À medida que o planeta gira na outra direção, reverter-se-á o fluxo de eletricidade e assim, portanto, devem fazer os pólos. Se o planeta deixar de rodar, um lado da Terra terá luz do sol, constantemente, e a outra estará na escuridão durante este período e isso é o que os antigos disseram que aconteceu há milhares de anos. Os peruanos falaram sobre a „longa noite‟ de três dias e na Bíblia se faz referência a um dia de 20 horas de duração, o mais longo. A tribo Hopi registrou como o Sol saiu duas vezes em um dia. Primeiro amanheceu pelo oeste e saiu pelo este e posteriormente se elevou pelo este e caiu pelo oeste, o mesmo ciclo que seguiu após. Outros relatos antigos dizem que o sol saía pelo oeste e caía pelo este, outro indício de que a Terra girava em direção oposta como o faz hoje em dia. A princípios da década de 1990, logo que eu estava despertando para estas coisas, um psíquico canalizou informação que dizia assim:
“O mundo está mudando e o norte se converterá no sul e o este no oeste. Assim foi ordenado no começo do tempo.”
Parecia ser exato.
Brian Desborough, o científico-investigador em Califórnia, também me disse que estão acontecendo alguns grandes eventos geofísicos e que estão sujeitos à censura dos meios de comunicação. Confirma que o campo geomagnético da Terra está diminuindo a uma taxa exponencial e que logo chegará a zero. Como eu, ele acredita que, para dizer o menos, nos vem em cima um agitado passeio geológico. O Serviço Geológico dos EUA diz que o campo magnético da Terra baixa até zero cada 500.000 anos, logo lentamente se reconstitui e que estes são períodos de mudanças cataclísmicos da Terra, terremotos e vulcões, devido ao afastamento temporário da rotação do planeta. Acredito que acontece com maior freqüência que isso. Segundo os contatos de Brian, o campo magnético do sol já chegou a zero e parece que alcançou um nível superior de conversão de hidrogênio a hélio. Também diz que se estão emitindo as erupções solares passando por cima e por baixo do Equador do sol, a uma latitude de 19,5 graus. Este é o ponto em que se intercambia energia entre as esferas em rotação e é a latitude na Terra em que se localizam as pirâmides (Maias). A energia que se recebe do Sol nestas latitudes deve ser agora fenomenal.
Seguimos a conexão entre mudanças na ressonância do centro da galáxia, em trocas no Sol, até mudanças na Terra. Continua dali ao coração humano, logo ao cérebro e a cada célula do corpo. Quanto mais abre seu coração, mais poderoso é este fluxo e mais rápido poderá se sincronizar com as vibrações crescentes e transformá-lo para um estado superior de consciência. Se fechar seu coração e fechar sua mente, estará resistindo a essas mudanças e cada vez mais de sua energia se gastará brigando com as mesmas energias que transformarão sua vida e o
liberarão. Também seu corpo ficará progressivamente dessincronizado com a energia ao redor e as conseqüências, mental, emocional e fisicamente serão óbvias. Pode permanecer neste rio de rápida circulação, tratando de contê-lo, ou pode relaxar-se, estender-se no colchão inflável e fluir com ele. É sua escolha e o que quer que aconteça, você vive para sempre. Se nos permitimos ser infundidos por esta luz de alta freqüência, nossos corpos se repararão a si mesmos e não envelheceremos. Se assim o desejarmos, viveremos em corpos físicos indefinidamente e nossos poderes mentais e psíquicos não terão fronteiras nem limitações. Se for também correto que estamos ingressando em um enorme campo elétrico chamado Cinturão de Fótons, vamos experimentar algumas coisas assombrosas. Os antigos sabiam destes grandes ciclos de mudança e todos os antigos calendários dos egípcios, maias, tibetanos, chineses e outros terminam no período em que estamos vivendo agora. O calendário egípcio se remonta a 39.000 anos e o maia a 18.000. Os maias disseram que haveria um período de transição entre o velho mundo e o novo à medida que uma versão de tempo fosse substituída por outra. Chamam a este período „não-tempo‟ e disseram que começaria em julho de 1982 e levaria a mudança em 12 de dezembro de 2012. É fácil ver o efeito de tudo isto sobre a humanidade. Visitei mais de 20 países nos últimos anos e se está desenvolvendo um despertar em todos eles. De maneira nenhuma é maioria ainda, mas seguem crescendo dia a dia, à medida que este relógio despertador espiritual acorda às pessoas de seu sonho. É a aceleração da vibração da Terra, e é mais, da galáxia em geral, o que está dando a impressão de que o tempo passa cada vez mais rápido. Isto é uma ilusão porque, em realidade, não existe o tempo, mas se sente dessa maneira porque a freqüência está sendo mais rápida. Lembro-me ter recebido uma comunicação canalizada através de um psíquico no início da década de 1990 que dizia que se aproximava o dia em que pareceria que o tempo se moveria tão rápido que assustaria. Esse momento está perto. Não é nada para preocupar-se, é um ciclo natural, mas apresentará múltiplos desafios e, portanto, infinitas oportunidades.
O universo, como todo o mundo físico, é um holograma: raios de luz colidindo para criar a aparência de forma tridimensional. É como arrojar pedras num lago e ver como chocam as ondas e criam desenhos. Dois cientistas nos Estados Unidos da América, Terrance e Dennis McKennay sugerem que o universo é um holograma de 64 ondas ou escalas de tempo e este é o motivo de termos 64 hexagramas no I-Ching, 64 chaves na Árvore da Vida e as 64 seqüências de DNA. A análise por computador sugere que todas estas 64 ondas vão chegar ao máximo juntas em 2012. Isto converte, a nos próximos anos, em um período de mudança assombroso. Os McKennas dizem que a velocidade de mudança continuou duplicando-se nos marcos temporais mais e mais menores, manifestando-se como os saltos no desenvolvimento tecnológico deste século. Prognosticam que isto continuará até o ano de transformação de 2012, quando em um período de 384 dias haverá mais transformações de consciência que em todos os ciclos anteriores juntos. Logo depois disto, haverá um ciclo de seis dias no qual os acontecimentos se moverão mais rápido ainda e, nos últimos 135 minutos, produzir-se-ão dezoito
enormes aumentos súbitos na consciência humana, culminando na última 0.0075 era de segundo, quando ocorrerão outros 13. Não acredito que estaremos vendo "O preço correto" (um programa de TV) enquanto tudo isto acontece. "Céus... acredito que experimentei uma série de transformações que mudaram a vida, enquanto passava esse último anúncio. Quer uma taça de chá?".




Figura 61: O dramático incremento de erupções solares que estará bombardeando a Terra além dos anos do milênio. Estas cifras são os números das erupções principais em cada mês.
Enquanto escrevo estas palavras o ciclo de erupções solares está aumentando rapidamente e dirigindo-se a seu máximo poder e efeito entre 1999 e 2002 (Figura 61). Isto não é a transformação, mas é parte do ciclo em formação. Uma boa fonte de informação sobre estes temas é o sítio Web Solar (Solar Web Site). É significativo que o culto solar dos répteis-humanos tenha criado uma medição de tempo que sincronizou seu ano 2000 com o máximo estalo de erupções solares neste ciclo (o ciclo 23, como o conhece). É provável que estas tormentas, com altas cargas de energia, aumentem a atividade de tormentas elétricas, mudanças climáticas, manifestações incríveis das auroras no céu e, possivelmente cause grandes cortes de eletricidade e funcionamento defeituoso dos satélites. As cidades e bases subterrâneas construídas pela elite neste século estão se preparando para as mudanças monumentais que vão ocorrer entre agora e o 2012. O satélite Telstar 401 foi aparentemente destruído por densidades de elétrons mais altas que o normal e foram nada em comparação ao que está por vir. Em março de 1989 a rede elétrica no Québec, Canadá paralisou em dois minutos durante uma tormenta de energia solar similar e, novamente, agora se esperam tormentas ainda maiores. Espera-se que as máximas tormentas geomagnéticas aconteçam entre 1999 e 2002; intensas tormentas alcançariam seu pico ente 1999 e 2005; e o ano com o número máximo de dias com tormentas menores será o 2005 à medida que o ciclo solar 23 vai em declive. Calcula-se que as erupções solares maiores deste ciclo solar são 10.000 vezes mais poderosas que as observadas na metade da década de 1990.
Sem dúvida, a Fraternidade tem tecnologia para meter-se com o clima e a usam. Mas, os fenômenos descritos neste capítulo, são a verdadeira razão para as
dramáticas mudanças nos modelos do clima global que se tornam mais radicais cada mês. Não vimos nada ainda. Como disse-lhe, em meio de grande ridículo público em Grã-Bretanha no início da década de 1990, são prováveis durante este período, enormes mudanças nos modelos climáticos e climas extremos, junto com efeitos geológicos à medida que a Terra se reestrutura e prepara seu corpo para a mudança, da mesma maneira que têm que fazer os humanos. Nós e a Terra estamos sendo desafiados a sincronizar nossa consciência e sua expressão física com as freqüências rapidamente aceleradas que banham agora o planeta. A Fraternidade procura desesperadamente esconder estes fatos, culpando ao „Efeito estufa‟ ou a "El Nino" pelas mudanças no clima. Eles sabem que, quando a gente se der conta de que algo muito diferente está acontecendo, os dominós cairão e terá terminado o jogo. Foi a Fraternidade quem criou o Movimento da Nova Era (New Age Movement) para desviar o despertar.
O termo Nova Era é o nome de uma revista maçônica. Uma escrava mentalmente controlada pelo Governo dos EUA, agora recuperando-se, confirmou-me que Henry Kissinger e outros lançaram veladamente a Nova Era, enquanto ela estava sob seu controle na década de 1970. Cada vez que falo disto, a gente da Nova Era descarta a idéia porque, dizem que a Fraternidade não quereria que as pessoas abrangessem uma visão diferente da vida. Não, em um mundo ideal, não a quereriam, mas não é um mundo ideal para eles, porque as mudanças de energia estão despertando às pessoas. A Fraternidade sabia que isto aconteceria e quais seriam seus efeitos. Não poderiam subir numa espaçonave e brincar com o (toquetear, colocar a mão) sol nem meter-se no centro da galáxia e apagar a nova vibração. Sua única alternativa era seqüestrar a consciência desperta e conduzi-la a outro beco sem saída, outra normatização, onde não ameaçaria a Agenda da Fraternidade. Isso é o que têm feito com o Movimento da Nova Era. Há algumas pessoas muito sensíveis e conscientes dentro da Nova Era, fazendo um excelente trabalho, mas muitos outros estão em uma total negação do que está acontecendo no mundo. Estão sendo enganados por entidades de outra dimensão, as transmissões da Fraternidade nas freqüências dos psíquicos e comunicações canalizadas desde a quarta dimensão inferior. Sentam-se ao redor de suas velas ou esperam um "Comando Ashtar" extraterrestre que venha e os arrebate deste planeta em uma espaçonave. Ashtar é uma invenção da Fraternidade e um trocadilho com antigas deidades como Ashterot e Ishtar, outro nome da Rainha Semíramis. Grande parte da mentalidade da Nova Era nem sequer falará da manipulação da Fraternidade porque „é negativa‟. Sim, é-o e permanecerá sendo até que o reconheçamos e o troquemos. Fugir ou flutuar no teto, não faz a diferença. Muito da Nova Era não é espiritualidade como mudança, mas sim como escapismo. Está suprimindo e desencaminhando o despertar, não o impulsionando. Claramente, estamos sendo preparados para revelações em relação aos répteis, devido a que as energias de alta freqüência, muito carregadas, aumentarão drasticamente o número de pessoas que vêem os répteis da quarta dimensão inferior. Arizona Wilder disse-me que o número de sacrifícios rituais se incrementou tremendamente na década de 1980 devido a que os répteis necessitam cada vez mais energia e sangue
humanos para manter sua forma humana. Precisam ter funcionando o controle com microchip antes de que sejam vistos abertamente como répteis, à medida que progridem as mudanças vibratórias. As mudanças estão levando a cobertura vibratória dos répteis e a verdade tem que sair à luz. Em preparação para isto existe uma longa lista de filmes e programas de televisão para adultos e crianças sobre répteis humanóides, amistosos e de outro tipo. Mencionei A Chegada (The Arrival) e V: A Batalha Final (V: The Final Batlle), mas há muito mais. No Stargate a história da viagem no tempo a um antigo Egito controlado por extraterrestres, a possível natureza reptiliana dos "extraterrestres" fica manifestada quando rasgam a pele, no final. Stargate: SG-1 continua o tema dos répteis ocupando uma forma humana; Inimigo meu (Enemy Mine) e Dreamscape, ambas protagonizadas por Dennis Quaid, apresentam répteis humanóides; Theodore Rex é um dinossauro de sete pés (2 m.) que caminha erguido; Babilônia 5 (Babylon 5), a série de televisão, inclui os répteis humanóides chamados Narns e pode-se ver o mesmo tema em Viagem às Estrelas (Star Trek); Viagem às estrelas, a Próxima Geração (Star Trek, The Next Generation); Space Precinct; Sea Quest DSV; Outer Limits e em outras partes. Parque Jurássico, e O Mundo Perdido, de Steven Speilberg, revivem aos dinossauros e seu desenho animado para crianças; We‘re Back, apresenta dinossauros em duas pernas, que falam. Em uma cena, um T Rex é levado a uma espaçonave, dotado de inteligência e o faz viajar no tempo até a atualidade. Os filmes e as séries de televisão para crianças estão repletos com imagens de répteis. Mario Brothers baseia-se na idéia de que os dinossauros não foram aniquilados pelo meteorito e, de fato, o impacto criou uma dimensão paralela onde os dinossauros continuaram vivendo e prosperando, evoluíram em humanóides inteligentes. Os heróis do filme entram em uma passagem subterrânea aonde caem nessa outra dimensão e lutam com dinossauros humanóides para evitar a invasão desta dimensão. Dinotopia e Dinotopia: O Mundo de baixo (The World Beneath); os livros para crianças de James Gurney, são histórias de um mundo intraterreno, onde vivem répteis e dinossauros inteligentes, sob a terra com humanos. Land of the Lost apresenta uma família que viaja para trás no tempo a uma terra dominada por dinossauros, onde é atacada por uma raça de répteis humanóides chamada Sleestak. Em um episódio, um réptil humanóide estuda humanos que irradiam „calor emocional‟, a energia emocional humana da qual se alimentam os répteis. A série para crianças, Barney, é sobre um réptil amistoso e As Tartarugas Ninja Mutantes são répteis anfíbios que combatem o crime e a injustiça. Dinossauros, no início da década de 1990 era um programa de televisão para meninos sobre uma adorável família de dinossauros chamada, de maneira interessante, Sinclair! Um deles chamado Earl! Desenhos animados como Dinosaucers; Liga Mutante; GI Joe e Dino Power House também incluem seres que são répteis inteligentes. Coincidência? É obvio que não.
Por longo tempo a Fraternidade reptiliana esteve preparando-se para impedir que a humanidade realizasse a mudança de consciência. A natureza hierárquica piramidal de sua estrutura permitiu-lhes instigar o mesmo plano através de incontáveis instituições e entidades. Primeiro, atacaram em nível físico com drogas, aditivos alimentícios e flúor na água. Os antigos métodos de sanação (que se
conhecem hoje como alternativos ou complementares) são assaltados constantemente pelo establishment médico que está repleto de maçons e sob o controle do cartel farmacêutico da Fraternidade. Só o império Rockefeller (The Rockefeller empire) possui agora mais de 60% da indústria farmacêutica nos Estados Unidos da América. Este e os outros ramos do cartel farmacêutico global resolvem a „investigação‟ de novos tratamentos e, é óbvio, estes "tratamentos" sempre terminam sendo drogas. Existe um excelente livro que documenta isto, chamado A Máfia Médica (The Medical Máfia) de um doutor canadense, Guylaine Lanctot, disponível através do Bridge of Love Publications. O cartel farmacêutico se entrelaça com os principais fabricantes de mantimentos do mundo, como Nestlé, Kellogg, Proctor and Gamble e o resto. Através desta rede, a Fraternidade pode orquestrar um ataque acertado sobre o corpo humano e seus processos mentais através das drogas, vacinas e aditivos alimentícios. Também são parte disto os animais e mantimentos obtidos com engenharia genética. Quando um dos cientistas britânicos envolto no desenvolvimento de mantimentos com engenharia genética questionou publicamente sua segurança, foi imediatamente despedido. Muito para viver em um país com liberdade de expressão. O flúor na água é um depressor mental, igual aos adoçantes como o aspartame, que se encontra hoje em quase todos os refrescos. Estes aditivos foram projetados para fazer mais difícil para o cérebro e as células sintonizarem-se com as novas freqüências. Os trabalhadores nas fábricas de mantimentos não têm idéia do que estão fazendo, eles só seguem ordens. As decisões se tomam a um nível muito mais alto. Acontece o mesmo com as vacinas, uma das fraudes médicas maiores de todas. Os médicos (a maioria deles), e as enfermeiras não têm nem idéia do dano que lhe estão fazendo ao corpo, mente e sistema imunológico de uma criança, ao lhe administrar vacinas. Mas os que orquestram os programas de vacinação sim sabem. A Fraternidade também criou uma rede de tecnologia muito complexa para capturar a consciência coletiva humana e desvinculá-la do resto de seu eu multidimensional. Isto começa fora, no espaço com a tecnologia da „Guerra das Galáxias‟, que é parte de uma vasta rede eletromagnética sobre e ao redor da Terra. Inclui: Transmissores de Freqüência Extremamente Baixa (ELF Extremely Low Frequency) que transmitem seus sinais a todo mundo; transmissões de microondas, que incluem ataques diretos sobre os que a Fraternidade quer matar ou desacreditar através da manipulação mental; as redes de telefonia móvel que causam enorme dano físico e mental e permitem rastrear ao usuário ainda quando o telefone está desligado; emissões provenientes de televisores, fornos de microondas e outra tecnologia; e, é óbvio, o microchip. A razão principal para a campanha para obter uma população com microchip é suprimir o despertar e nos desconectar dos pulsos que nos liberam. Um cientista da CIA disse-me que, o colocar microchips à população dará à Fraternidade o controle dos pensamentos, emoções e saúde física da pessoa. Um contato que tenho no mundo financeiro, que reconhece a conexão reptiliana por sua própria experiência, deu-me alguns detalhes interessantes dos sistemas de energia modernos. Ele tinha trabalhado com um bom número de inventores de energia grátis (é a energia sem custo de produção, como a eólica, telúrica, de água e solar) e se deu conta de que a
tecnologia de energia gratuita trabalha "na direção dos ponteiros de relógio" e, desse modo, estava em harmonia com o giro dos chakras. Mas, a mais convencional tecnologia elétrica, era "no sentido contrário aos ponteiros de relógio" e, portanto, em conflito com os chakras. Ele acreditava que isto estava ajudando a fechar o sistema dos chakra e desvincular à humanidade de outros níveis de consciência. Este é um motivo pelo qual a Fraternidade reptiliana suprimiu, com freqüência através do assassinato, o desenvolvimento da tecnologia de energia gratuita. O sistema de fiação média no lar funciona a 60 ciclos por segundo (nos EUA e outros países), o qual é muito prejudicial para o corpo e afeta a atividade das ondas cerebrais. Brian Desborough disse-me como a gente desenvolve mal-estares de costas e outros problemas se a cama estiver junto a uma parede que leva fiação interna. Suas queixas, com freqüência se limpam se afastarem a cama 30 centímetros da parede. Vivemos em um oceano palpitante de electromagnetismo gerado pela tecnologia „moderna‟ e isto afeta constantemente a saúde física, emocional e mental. A mente, o corpo e as emoções humanas estão sob um incrível roubo na contagem regressiva para a Grande Mudança, porque a Fraternidade está desesperada, por assegurar-se de que a humanidade como um todo, não realize o salto de consciência que nos levará além das freqüências dos répteis. A Fraternidade também estruturou o sistema „educativo‟ e os meios de comunicação para encerrar às pessoas no que chamo a prisão do cérebro esquerdo. O lado esquerdo do cérebro é o que tem a ver com a visão do mundo físico, o pensamento „racional‟ e tudo aquilo que se pode tocar, ouvir e cheirar (Figura 62).


O lado direito do cérebro é nossa intuição e conexão com
dimensões superiores. Aqui é onde encontra o artista e a criatividade, inspirados por nossa singularidade de pensamento e expressão.




O sistema educativo e seus brotos, como os meios de comunicação e a ciência, estão desenhados para lhe falar com o lado esquerdo do cérebro e para apagar o pensamento do lado direito do cérebro. Este é o porquê de que, nas escolas de todo o mundo, está se recortando o gasto nas artes e impondo programas rígidos do lado esquerdo do cérebro. A „educação‟ enche o lado esquerdo do cérebro com informação, muita da qual é falsa e imprecisa, e demanda que se armazene isto e logo se regurgite em um exame. Se fizer isto como um robô, passa. Se, pelo contrário, filtra a informação através do lado direito do cérebro e diz „isto é uma merda‟, não passa, embora esteja dizendo a verdade. Não é uma maravilha a educação?
Com o medo como a arma principal dos répteis, o plano é maquinar acontecimentos, verdadeiros e falsos, que creditem enorme medo nos anos da contagem regressiva por volta de 2012. Isto inclui um plano para iniciar uma terceira guerra mundial instigando ao mundo muçulmano a uma „guerra Santa‟ contra o ocidente, ou usando aos chineses para causar um conflito global. Talvez ambos. As bombas colocadas perto das embaixadas dos EUA na África em 1998, e a resposta americana de bombardear objetivos islâmicos, é tudo parte disto. Um de seus planos fundamentais denomina-se Projeto Raio Azul (Bluebeam). Um de seus elementos é usar satélites que geram raios laser na rede de „Guerra das Galáxias‟ em diferentes partes do mundo para projetar imagens holográficas no céu, de Ovnis, Jesus, Mahoma, Buda, Krishna, etc. Com cada sistema de crenças convencido de que seu salvador chegou, é evidente o potencial de enormes conflitos religiosos. As mensagens serão transmitidas (como já o são) na Freqüência Extremamente Baixa (ELF, Extremely Low Frequency), Freqüência Baixíssima (VLF, Very Low Frequency), Freqüência Baixa (LF, Low Frequency) e bandas de microondas, que podem ser captadas pelo cérebro humano. Esta tecnologia é muito sofisticada hoje e muita gente vai acreditar que „Deus‟ e seu „salvador‟ lhes estão falando, quando em realidade, são os manipuladores da Fraternidade. Muita informação "canalizada" já provém desta fonte. O Projeto Raio Azul (Project Bluebeam) também inclui a manifestação de fenômenos „sobrenaturais‟ de muitos tipos para aterrorizar à população e, no meio do terror e conflito, também através de imagens holográficas no céu, chegará “El Salvador‖ da Fraternidade. Deve enfatizar-se também, ao ter em conta o Projeto Raio Azul (Bluebeam), que o fenômeno dos círculos nas colheitas não tem por que ser extraterrestre ou „sobrenatural‟, como acreditam a maioria dos investigadores. Poderia ser, mas não tem que ser. No tempo antes de que aparecessem os complexos desenhos nas colheitas, na década de 1980, desenvolveu-se a tecnologia que pode criá-los. É um aparelho que produz raios gama de alta freqüência que foi desenvolvido para os militares. Algumas das principais características dos círculos nas colheitas genuínos (muitos foram falsificados) são: os caules se dobram no nódulo de mais abaixo e não se quebram; troca a estrutura celular; os desenhos nas colheitas emitem energia de microondas; os animais mortos por dentro estão carbonizados; escuta-se um som de alta freqüência ou de estalo (clique) quando se forma o desenho; algumas vezes se vêem luzes de plasma. Cada um destes efeitos pode causar-se pelo mecanismo de raios gama. O cientista e investigador Brian Desborough diz: "O raio gama de alta freqüência faria ferver a umidade dos nódulos, inchando e abrandando as células dos nódulos e dobrando os caules na direção do varrido no raio. Esses raios são capazes de criar desenhos extremamente detalhados; o som de alta freqüência que emitem os círculos de colheita recém formados sugere, enfaticamente, que o sistema de raios empregado nestes atos enganosos incorpora tecnologia Mössbaur [O efeito Mössbauer é um fenômeno físico descoberto por Rudolf Mössbauer em 1957, refere-se à emissão de ressonância, liberada indiretamente, produzida pela absorção dos raios gama nos átomos vinculados em uma forma sólida]. A terra dentro do círculo emite radiação e qualquer criatura suficientemente desafortunada para ser irradiada pelo raio, carbonizaria-se... antes de começar o círculo da colheita, o raio gama requer ajuste de foco e configuração da potência. Isto poderia justificar as pequenas depressões que geralmente se encontram junto ao círculo de colheita."
Algumas pessoas se perguntarão por que, se foram feitos pelas autoridades, esforçaram-se tanto em desacreditá-los com falsificadores, a ponto dos meios de comunicação agora passarem por cima. É uma boa pergunta, mas o fato continua sendo que a tecnologia humana pode fazê-lo (agora) e nós deveríamos sabê-lo. A propósito, Desborough sugere que o vôo TWA 800, o jumbo jato que explodiu depois de sair de Nova Iorque, foi alcançado por uma arma de raio Mössbaur. A autópsia das vítimas revelou que seu sangue se tornou gelatinoso em suas veias e que seus cérebros „se converteram em uma massa branda‟. Isto é o que produziria a arma, e naquele momento a aeronave estava voando perto da Estação de Investigação Naval Brookhaven, exatamente onde esta mesma arma se desenvolveu.

Trecho do livro: O Maior Segredo - David Icke

P.S Esse livro pode ser encontrado online no site do Sempre Questione e gratuito em PDF para baixar, clique AQUI