Entendam

Deus não esta em templos, muros, placas, não! Ele esta dentro de você, NÃO somos pecadores desde que nascemos, isso é uma mentira, somos seres divinos e mágicos e temos essa essência masculina e feminina da fonte criadora dentro de cada um, não esta nas mãos de extraterrestres salvar o mundo, esta nas mãos dos seres que aqui habitam, o que eles podem fazer é auxiliar no processo, mas não virão aqui nos tomar pelas mãos como se fossemos bebês e nos DAR um planeta novinho em folha para destruirmos NOVAMENTE, ou aprendemos a tratar bem do nosso, ou seremos expulsos pela própria Terra.
Parem de buscar Deus em coisas materiais, se você não aprender a se respeitar, se amar, não vai encontrar Deus, vai se iludir, vai chorar, entrar em depressão e o pior não vai entender que a mudança começa de dentro para fora e que viver é um presente não um pecado ou castigo.
Como diria um anjo: "O amor é o sábio que nos guia" e como diria Gandhi " Não busque o caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho."

Grande abraço a todos e Bem Vindos ao Life's Changing
Welcome - Bienvenido
Pri

DICA: ACESSEM AS ABAS "ARQUIVOS DO BLOG", TAMBÉM OS "MARCADORES" QUE ESTÃO EMBAIXO DO FIM DAS POSTAGENS OU "POSTAGENS POPULARES". TEM MUITA COISA SENDO POSTADA E QUE FICA PARA TRÁS SE VOCÊ NÃO SOUBER ONDE PROCURAR.
Bons estudos
Pri

Siga-nos por e-mail, a cada post novo, você recebe um e-mail

POSTS RECENTES

1 de agosto de 2015

A Física da Viagem no Tempo é verdade ou uma fábula? PARTE 1

por Michio Kaku
Augusto 18, 2008
Site MichioKaku

No romance de HG Wells, A Máquina do Tempo, o nosso protagonista sentou-se em uma cadeira especial com luzes piscando e viu-se catapultado á vários centenas de milhares de anos no futuro, onde a Inglaterra havia desaparecido há muito tempo e era agora habitada por estranhas criaturas alienígenas chamadas Morlocks e Eloi.

Isso pode ser uma grande ficção, mas os físicos sempre zombaram da ideia de viagem no tempo, considerando-a um reino de extravagância, místicismo, e charlatães e com razão. 

No entanto, os avanços notáveis ​na gravidade quântica estão revivendo a teoria; Ela tornou-se um jogo justo para os físicos teóricos que escrevem páginas na revista Physical Review. Um problema persistente com
a viagem no tempo, é que ela está envolvida com vários paradoxos. Por exemplo, é o paradoxo do homem sem os pais, isto é, o que acontece quando você volta no tempo e mata seus pais antes de nascer? Pergunta: Se os seus pais morreram antes de você nascer, então como você poderia ter nascido para mata-los primeiro?

Há também o paradoxo do homem sem passado. Por exemplo, digamos que um jovem inventor está tentando inutilmente construir uma máquina do tempo em sua garagem.


De repente, um homem idoso aparece do nada e dá ao jovem o segredo da construção de uma máquina do tempo. O jovem então se torna imensamente rico jogando no mercado de ações, corridas e eventos esportivos, porque ele conhece o futuro. Então como já é um homem velho, decide fazer sua última viagem de volta ao passado e dar o segredo da viagem no tempo para seu eu mais jovem. A pergunta: De onde veio a ideia da máquina do tempo?

Há um filme chamado, "O Predestinado" que conta a história de "Jane" que foi deixada em um orfanato como uma enjeitada. Quando "Jane" ainda adolescente, se apaixona por uma cigano, mas ele a deixa grávida. Então acontece um desastre. Ela quase morre dando à luz a um bebê que é, então, misteriosamente sequestrado. Os médicos acham que Jane está sangrando muito e descobrem que ela estranhamente, tem ambos os órgãos sexuais. Ou seja, para salvar a sua vida, os médicos fazem "Jane" virar, "Jim".
"Jim", portanto, torna-se um bêbado, até que ele encontra uma simpática bartender (na verdade, uma viajante do tempo disfarçada) que leva "Jim" longe de volta para o passado. "Jim" conhece uma bela adolescente e acidentalmente à engravida e sem sentir nenhuma culpa, ele joga o bebê no orfanato. Mais tarde, "Jim" junta-se ao corpo de viajantes do tempo, ele leva uma vida distinta, e tem um último sonho: vestir-se de garçom e atender um determinado bêbado chamado "Jim" no passado.

Pergunta: Quem é a mãe, pai, irmão, irmã, avô, avó e neto de "Jane"?

Não surpreendentemente, a viagem no tempo sempre foi considerada impossível. Afinal, Newton acreditava que o tempo era como uma flecha; uma vez acionada, ela voa em linha reta, sem desvio. Um segundo na Terra foi era um segundo em Marte. Relógios espalhados por todo o universo batem no mesmo ritmo. Einstein deu-nos uma imagem muito mais radical.

De acordo com Einstein, o tempo era mais como um rio que serpenteia em torno de estrelas e galáxias, aceleração e desaceleração para passar em torno de corpos maciços. Um segundo na Terra, não era um segundo em Marte. Relógios espalhados por todo o universo batem à sua própria maneira.

No entanto, antes de Einstein morrer, ele foi confrontado com um problema embaraçoso. O vizinho de Einstein em Princeton, Kurt Gödel, talvez o maior lógico matemático dos últimos 500 anos, encontrou uma nova solução para as equações de Einstein que permitiram a viagem no tempo! O "rio do tempo" vórtices agora entendemos que o tempo pode envolver-se em um círculo. A solução de Godel foi bastante engenhosa: ele postulou um universo cheio com um fluido em rotação. Qualquer um que anda ao longo do sentido de rotação iria encontrar-se de volta no ponto de partida, mas para trás no tempo! 
Em suas memórias, Einstein escreveu que ele estava perturbado que suas equações continham soluções que permitiram a viagem no tempo. Mas ele finalmente concluiu: o universo não gira, ele expande (ou seja, como na teoria do Big Bang) e solução de Goedel poderia ser jogada fora por (Aparentemente, se o Big Bang estava girando ", razões físicas." então ... seria possível viajar no tempo em todo o universo!)

Então, em 1963, Roy Kerr, um matemático da Nova Zelândia, encontrou uma solução para as equações de Einstein para um buraco negro rotativo que tinha propriedades bizarras. O buraco negro não entraria em colapso em um ponto (como se pensava anteriormente), mas sim, em um anel que dá voltas (de nêutrons). O anel estaria circulando tão rapidamente que a força centrífuga impediria o anel de entrasse em colapso com a gravidade. O anel, por sua vez, age como uma lente.


Qualquer um que atravessasse o anel, não morreria, mas poderia atravessar o anel até um universo alternativo. Desde então, centenas de outras soluções "wormholes" ( buracos de minhoca ) foram encontradas para ajudar as equações de Einstein. Estes buracos de minhoca não só conectam duas regiões do espaço (daí o nome). mas TAMBÉM, duas regiões no tempo. Em princípio, podem ser usados ​​como máquinas do tempo.

Recentemente, tentativas de adicionar a teoria quântica á gravidade (e, dalí criar uma "teoria do tudo") nos deu algumas dicas do problema do paradoxo. Na teoria quântica, podemos ter vários estados de qualquer objeto. Por exemplo, um elétron pode existir simultaneamente em diferentes órbitas (um fato que é responsável por dar as leis à química). Semelhante ao famoso gato de Schrodinger pode existir simultaneamente em dois possíveis estados: mortos e vivos.

Então, voltar no tempo e alterar o passado, criamos um universo paralelo. Assim então, nós mudamos o passado de outra pessoa, digamos, pouparíamos Abraham Lincoln de ser assassinado no Teatro Ford, mas o nosso Lincoln ainda estaria morto. Assim, o rio do tempo teria dois rios distintos. Mas isso significa que nós podemos ser capazes de sentar-nos na máquina de HG Wells, girar um botão e voar centenas de milhares de anos no futuro da Inglaterra? Não. Há uma série de barreiras difíceis de ultrapassar.

Em primeiro lugar, o problema principal é a energia. Assim como um carro precisa de gasolina, uma máquina do tempo precisa ter fabulosas quantidades de energia. Pode-se pegar o poder de uma estrela, ou encontrar algo chamado, "matéria exótica" (que cai para cima, em vez de cair para baixo) ou encontrar uma fonte de energia negativa. 

(Os físicos pensavam que a energia negativa era impossível. Mas pequenas quantidades de energia negativa foram verificadas experimentalmente como algo chamado, efeito Casimir, ou seja, a energia criada por duas placas paralelas). 

Tudo isso é extremamente difícil de obter em grandes quantidades, pelo menos durante vários séculos! 
Então, existe o problema de estabilidade. Por exemplo, o buraco negro de Kerr pode ser instável se algo cai através dele. Simultanemante os efeitos quânticos podem construir e destruir o buraco de minhoca antes de poderem entrar nele. Infelizmente nossa matemática não é poderosa o suficiente para responder a questão da estabilidade, porque é necessária uma "teoria do tudo" que combina forças quânticas e gravidade.

Hoje, a teoria das Super Cordas é a principal candidata para tal teoria (na verdade, é a única candidata, realmente não tem absolutamente nenhum rival). Mas a teoria das super cordas que é a minha especialidade, ainda é de difícil resolução completa. A teoria é bem definida, mas ninguém na Terra é inteligente o suficiente para resolvê-la
. 
Curiosamente, uma vez Stephen Hawking se opôs à ideia de viagem no tempo. Ele chegou a afirmar que tinha provas "empíricas" ​​contra ela. Se existisse a viagem no tempo, disse ele, então teríamos sido visitados por turistas do futuro. Mas não estamos vendo nenhum turista nos visitando do futuro, então: a viagem no tempo não é possível. Devido à enorme quantidade de trabalho realizado por físicos teóricos nos últimos cinco anos ou mais, Hawking mudou de ideia e agora acredita que é possível viajar no tempo (embora não necessariamente prática).

Fonte: http://www.bibliotecapleyades.net/ciencia/time_travel/esp_ciencia_timetravel14.htm

5 comentários:

  1. Cara Pri,

    Suas postagens estão cada vez mais instigantes!
    Vou oferecer uma compreensão de espaço tempo que não conflita com nada e ao mesmo tempo permite tudo.
    Existe apenas o infinito, e esse é infinito (obviamente) em todas as possibilidades, ou seja, existem infinitos "mesmos" universos e infinitos universos diferentes, e todos com infinitos universos iguais!
    Existe também os infinitos tempos de infinitos tempos iguais e diferentes, com apenas um nano segundo de diferença, com alguns segundos, com apenas um segundo, etc...
    Entendido isso, o que conta é a sincronicidade! Sempre estaremos nos (ou no) universos que sincronizamos, se acreditamos em viagens no tempo, elas existem, se não, não existem!
    Se acreditamos em fim de mundo, ele existe, se não, não existe!
    Resumindo a bagaceira, só o que existe (ou não) é a consciência, a percepção, e essa coaduna universos e tempos de acordo com sua própria expansão!
    Dai chegamos à questão central: Se só existe a percepção, o que é o infinito?
    Simples, a percepção em expansão.
    O infinito, o espaço tempo é apenas nós mesmos e nossas tolerantes possibilidades!
    O que fazem os "estudiosos", os ficcionistas, os "doutores", os "sábios", é doutrinar percepções expansivas para que essas endossem as expansões das percepções DELES!!
    Resumindo, esses lixos usam de nossas expansões para fortalecerem as expansões deles!!
    E nossas expansões?
    Essas empacam sem expandir, e passamos a ser criaturas de universos criados por criadores em vez de sermos criadores e criaturas de nossas próprias expansões!!
    PQP, grande Pri, dessa vez eu dei um show!! :-D
    Isso, claro, em meu infinito expansionismo de meu infinito!
    Não siga essa expansão, mas entenda a proposta, e expanda a SUA percepção e não a de "doutos" e até palpiteiros "convencidos" que aparecem em seu blog!! :´D :´D :´D
    Blogueiras assim merecem palpiteiros assim!! :´D :´D :´D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de comentar, obrigada pela explicação, confesso que o seu jeito de explicar me faz entender muito mais rápido do que qualquer outra pessoa que palpita nesse blog ou em outros que falam desse ou de outros assuntos. =P

      Vamos lá, então o planeta Terra é um planeta escola ( deixando de lado as teorias espíritas e de mestres ascensos do quinquagésimo raio purple rs ), eu entendo que a Terra é como se fosse um planeta que prepara os seres para aprenderem a lidar com esse "poder" de entender e de se expandir, tbm não estou falando de encarnação e reencarnação, estou falando de experienciar a vida em todos os sentidos infinitos, onde nós estamos sendo treinados pelo nosso higher Self, a sermos responsáveis pelas criações que fazemos e é ai onde entra aqueles que tentam impedir isso e de alguma forma, travar esse aprendizado e se beneficiar com isso.
      Porque eles não conseguem sair dessa roda de precisar de nós, qual a sua opinião Vapera?

      Excluir
  2. Cara Pri,
    A Terra no meu entender não é uma escola, escola é uma terminologia onde implica em haver um aprendiz e um doutrinador, e isso é insano, visto que só nós podemos ser os professores e aprendizes de nós mesmos, visto que a realidade sempre tem no mínimo três versões, a minha, a sua e o fato, e só nós estamos em nós mesmos para auferirmos nossas experiências, logo, só nos podemos ser testemunhas de nossos aprendizados (percepções), ou seja, não existem escolas, existem responsabilidades, se somos responsáveis, aceitamos nossa condição de criadores (doutrinadores) e criaturas (doutrinados), se não, aceitamos e entendemos os outros como doutrinadores das percepções DELES e aprendemos as doutrinas DELES, que naturalmente só são pertinentes nas "escolas" DELES!
    A resposta de sua pergunta esta encerrada nessa colocação!
    Ou seja, eles não conseguem sair dessa dependência porque NÓS os entendemos como doutrinadores! Veja que não são só os doutrinadores os doutrinadores, mas também os doutrinados SÃO doutrinadores, visto que doutrinam os doutrinadores a doutrinar!!
    Essa é a questão, nós aceitamos as verdades (doutrinas, percepções, conhecimentos) dos outros como nossas e dessa forma TODOS, doutrinadores ou doutrinados ficamos enredados em nossas próprias armadilhas, as armadilhas que entendem as ilusões nossas e dos outros como verdades! Não percebemos que tudo não passa de uma mera ilusão e que acreditar na ilusão a torna verdade, concreta, realidade!
    Após zilhares de anos de repetição estúpida, a humanidade acabou tornando "sólida" essa ilusão e agora até nossa percepção ficou embotada ao ponto de se recusar a perceber que tudo é ilusão, é sonho e não realidade!
    Acreditamos que para viver temos que ter um mundo pré estabelecido, e necessitamos dos outros para pré estabelecer tal mundo!
    Dai, te pergunto: achas mesmo que só os "outros" é que estão presos nessa roda de precisar de nós?
    A pergunta talvez mais pertinente seja, será possível sair desse ciclo viciado?
    Creio que sim, abrindo as asas da percepção e aceitando a responsabilidade de sermos os criadores de nossos mundos (sonhos) e só nós podemos adquirir a potencia necessária para fazer nossos sonhos concretos, tornando-os reais!
    Potencia é a resposta para tudo, se a temos não só entendemos a armadilha, mas também percebemos que essa armadilha está encerrada nela mesma!
    Fiquemos fortes então, essa é a mais interessante meta de nossas existências!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A palavra "escola" está deturpada né. Talvez o sentido dessa palavra sempre foi; sermos professores de nós mesmos.
      Acho que as pessoas precisam umas das outras mas não no sentido de ser dependente, se estamos em evolução e se a palavra "evolução" implica em sair de um estado para outro no qual esse "outro" é um estado de percepção maior, então suponho que todos passamos pela fase do, "sou xucro" rs, é ai que penso que precisamos uns dos outros, porque se para sermos adultos cósmicos, precisamos então passar pela fase de, bebês, crianças, adolescentes cósmicos, acredito que esses adolescentes aprendem a serem adultos vendo exemplos e portanto aplicando na sua experiencia esse exemplo. Confuso meu pensamento né?
      Concordo com tudo o que vc disse, só que minha cabeça ou a minha percepção não consegue perceber algumas coisas que talvez estejam na ponta do meu nariz.

      Excluir
    2. Cara Pri,
      O problema é que nascemos sós e morreremos sós, independente de nossos ensejos!
      Não há como aprendermos com outros, pois só entendemos o que está ao alcance de nossa percepção, dessa forma podemos dizer que a experiência sempre esteve ao alcance, ou até que o "mestre" aparece quando o neófito está pronto, ou o "neófito" aparece quando o mestre está pronto!!
      O verdadeiro conhecimento é o conhecimento direto, é a intuição, é aquele lance de já saber de antemão!
      E segundo a proposta Castañedal, as mulheres são as mestras do conhecimento direto!
      Só que graças a deus, perderam essa confiança nesse conhecimento, graças a sabotagem perpetrada pela tal razão que não tem razão nenhuma.
      Fique forte e ouça sua voz interior, o resto é apenas isso, o resto!!

      Excluir